Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Nesses dias que faz frio no Rio de Janeiro a palavra que me veio à cabeça foi resiliência, aí fiquei pensando em seu significado, e de quantas formas pode aparecer na nossa vida, em quantas vezes ela nos testa.

Movida por essa curiosidade fui procurar seu significado, aí descobri que sua origem vem do latim Resilire, que significa voltar atrás, e tem dois significados em português, um físico e o outro figurado. Sendo que o físico se resume na “capacidade física que alguns corpos apresentam de retomarem à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica”. Já o figurado nada mais é do que “capacidade de recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou à mudanças não tão desejáveis”. E foi exatamente nesse momento que fiquei ainda mais inquieta em relação à essa palavra, porque a ela também tem um conceito psicológico.

Para psicologia resiliência é a capacidade de passar por grandes pressões ou traumas e conseguir voltar ao estado psicológico normal, sem sucumbir nem entrar em depressão.

Mas será que é fácil sobreviver?

Será que todos temos a capacidade de passar por coisas duras, sem deixar a depressão se apossar de nós? Qual será a capacidade que temos de retomar a nossa forma original depois de sermos esticadas até o nosso limite? Quanto ao se adaptar a má sorte, será que temos essa capacidade? E até onde vai a nossa esperança de acreditar que voltaremos ao nosso estado anterior, mesmo passando por mudanças tão bruscas e indesejadas?

Na verdade não voltamos ao nosso estado anterior, sempre saímos diferentes, é como uma  uma massa de pão, que ao ser colocada no forno muda de textura, cor e consistência, mas a grande arte está em fazermos isso da melhor forma possível.

É aí que mora a graça, quando conseguimos visualizar que tais mudanças podem ser boas, ninguém passa pela vida exatamente do mesmo jeito que nasceu, mudamos não só fisicamente quanto nossa forma de pensar, de nos colocarmos e agirmos. Muitas vezes aos 20 anos, ao observamos uma situação juramos que se fosse com a gente agiríamos de uma forma tal, e aí vem a vida e espera um tempo e aos 40 passamos pela mesma tal situação e instintivamente agimos totalmente diferente do que falávamos aos 20. Estamos aqui para aprender, para nos tornarmos a melhor versão de nós mesmas, e muitas vezes a vida espreme até que consigamos extrair da gente o nosso melhor suco.

Tanto para vida pessoal quanto para a profissional possuir resiliência é uma grande qualidade.

É considerada a habilidade profissional mais importante do século, sendo uma característica fundamental de quem pensa em crescer, visto que o mercado de trabalho com todos os seus desafios, não perdoa quem amolece, logo ao sermos esticadas e conseguimos voltar ao estado normal, ou voltando melhor que o estado anterior, não se deixando abater por pressões e muitas vezes frustrações, estamos provando a nós mesmas e aos outros o tamanho da nossa força e resistência.

Pessoas de sucesso são aquelas que aprendem a lidar com fracasso, com o desgosto sem perder a esperança, ao estudarmos casos de pessoas bem sucedidas podemos constatar que antes de chegarem ao lugar que ocupam, passaram por um grande fracasso. Segundo eles fracasso é a melhor forma de termos um feedback de nós mesmos. Ao fracassarmos conseguimos entender, onde erramos, no que precisamos melhorar, testamos nossa força e nossa capacidade de recomeçar, mas de uma forma muito mais coesa e alinhada com aquilo que queremos.

Mas se resiliência é tão excelente assim, por que umas pessoas possuem e outras não?

Porque resiliência está diretamente ligada ao autoconhecimento, por mais difícil que pareça, todas as pessoas que se conhecem e têm exata noção do tamanho da própria força. Por mais que passem por momentos difíceis, elas entendem que têm uma capacidade grande de recomeçar, sabem que conseguem fazer de um jeito mais harmônico, e que por mais difícil que seja, essa noção de quem se é, é a garantia da esperança renovada, da fé no dia seguinte, e é exatamente nesse momento que surge a resiliência e a capacidade de voltar ao seu estado normal sem sucumbir.

Na sociedade que vivemos nossa resiliência é testada com frequência, e se queremos sobreviver precisamos entender e treinar nossa força e autocontrole, só assim renascemos, ressurgimos e recobramos nosso estado físico e mental, para entregarmos principalmente a nós mesmas, o melhor de nós. É difícil, mas sempre vale a pena tentar.

Imagem: Unsplash

@ load more