Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Uma dica para praticar o consumo consciente é determinar o próprio estilo de acordo com seu cotidiano. Ser consumidora consciente de moda requer planejamento, e planejar um guarda-roupas é trabalhoso e cansativo, portanto, um “atalho” para reconhecer o próprio estilo é aderir um estilo já ligado a ramificações do Slow Fashion (o processo de produção de moda que preza pela qualidade).

Normalmente os estilos que têm tendência a puxar para o Slow Fashion são básicos, oferecem modelos atemporais, dispõem de cores sóbrias e você pode montar um guarda-roupas perfeito seja a partir de compras em boas grifes ou até mesmo em brechós que com roupas por R$5. Dois estilos pelos quais nutro grande estima são o normcore e o minimalista. Eles são simples, porém passam forte personalidade.

Estilo Normcore:

Normal + “core” (centro ou cerne), resulta em normcore. Termo criado pela empresa de pesquisas K-hole. Os adeptos do normcore são pessoas despreocupadas com tendências, que usam uma ou outra peça que está “em alta”, porém sem realmente ligar se aquilo é ou não uma tendência. Ou seja, é o estilo de quem vira a cara para a moda e segue os próprios instintos de acordo com o que é bonito, de bom gosto e combina com a sua personalidade.

As pessoas que usam normcore geralmente não gostam de chamar atenção e preferem transpassar um ar mais despretensioso com o estilo. Isso não significa que são pessoas desleixadas, quem quer adere ao estilo simplesmente prefere looks menos montados, menos vaidosos e mais realistas.

  • Cores presentes: Neutras e pasteis.
  • Estampas presentes: Frases curtas, logomarca que não “grite” quando combinado com as demais peças, listras, pequeno e único desenho em algum ponto da peça.
  • Acessórios: no normcore são quase zero.
  • Calçados: fogem do salto alto.

Com base nestes itens super simples, é extremamente POSSÍVEL planejar um guarda-roupas que seja atemporal, dispondo de poucas peças, visando as prováveis combinações entre elas.

Opções de looks Normcore!

76620d5b4b2e444f3e064e73e4dbd05e

Imagem: Reprodução/ Pinterest

normcore7-600x400

Imagem: Reprodução/ Pinterest

normcore9-600x373

Imagem: Reprodução/ Pinterest

normcore10-600x400

Imagem: Reprodução/ Pinterest

Estilo minimalista:

O conceito do estilo minimalista é parecido com o normcore. Porém, enquanto o normcore foca no despretensioso, o estilo minimalista visa a elegância sem exageros. O normcore não necessariamente é ligado ao consumo consciente (embora seja possível utilizá-lo unido a tal movimento), enquanto que o minimalismo REALMENTE exige poucas peças que sustentam uma qualidade impecável.

Elegância não deriva de abundância! É o significado do termo “menos é mais”, popularizado pelo arquiteto Mies Van der Rohe. Sendo assim, o minimalismo aqui é a construção sem exageros.

Na moda, o estilo teve sua estreia através das mãos do estilista espanhol Cristóbal Balenciaga e mais tarde foi lapidado nos anos 90 por Helmut Lang. O minimalismo busca transformar o guarda-roupas em algo atemporal e funcional, portanto, “casa” perfeitamente com a prática do armário-cápsula.

Com um bom planejamento as peças presentes no estilo minimalista podem ser utilizadas em todas as estações. Assim como no normcore, os adeptos do minimalismo fogem das tendências. A diferença é que, ao pensar em comprar alguma peça que está em alta, o consumidor reflete muito bem a respeito de se esta irá perdurar ou se simplesmente não passa de uma tendência passageira (a chamada “modinha”). Ou seja, ter poucos, porém, excelentes produtos.

  • Cores presentes: branco, preto, cinza, azul-marinho, marrom, vinho.
  • Estampas presentes: listras
  • Acessórios: no minimalismo são discretos e clássicos. Relógios e colares delicados são super bem vindos.
  • Calçados: devem ser versáteis, para combinar com todos os looks possíveis e ao mesmo tempo “quebrar” a sobriedade destes.

Opções de looks minimalistas!

66ae5262c58ec9e6f7586548f3f93ea4

Imagem: Reprodução/ Pinterest

677b56b15d5464c15025207273c6ef4c

Imagem: Reprodução/ Pinterest

7941d94f33a1747815ff62aac5ef1bf5

Imagem: Reprodução/ Pinterest

c58f61dfd3f7a5cbc71d5b72965c750a

Imagem: Reprodução/ Pinterest

normcore12-600x400

Imagem: Reprodução/ Pinterest

Pontos de atenção sobre o consumo consciente

  • Apesar de ser “moda”, o normcore não deve ser glamourizado. É uma constante o número de seres humanos que olham para composições de looks normcore e dizem “Nossa, está beirando ao desleixo”. Sendo que, por lógica, o normcore é para ser algo descomplicado, simples e CONFORTÁVEL. Então é bem comum e NORMAL utilizar roupas mais soltinhas e não há problema algum nisto.
  • Normcore é descomplicado, porém, da mesma forma que encontramos looks compostos por roupas folgadas, na internet há composições extremamente elaboradas e essa proposta acaba fugindo do normcore “original”.
  • Se optar pelo estilo minimalista, pondere muito bem no momento das compras. Mesmo que você não esteja criando um armário-cápsula (embora o minimalismo seja ideal para tal), o planejamento é essencial. Aqui você precisa de roupas funcionais, duráveis e que resultem em boas combinações entre si (para que nenhuma peça fique sozinha e abandonada). Ou seja, é possível que você precise garimpar bem as lojas de sua escolha.
  • Roupas de qualidade normalmente são mais caras. Quando produzidas sob os princípios da moda sustentável/ética/consciente, uma peça pode custar 30% (no mínimo) a mais que aquelas produzidas a partir de métodos convencionais. Apesar de muito consumidor torcer o nariz quando isto é sugerido, é uma boa dar uma garimpada em brechós da sua cidade, pois, é comum e fácil encontrar roupas de qualidade por um preço mais camarada.

Quer aprender a ter um guarda-roupa enxuto e multiplicar suas peças? Clique aqui e faça o Curso da Fabiana Carraro!

Imagem de capa: Reprodução/ The Blonde Salad


Agora que você já leu esse texto sobre consumo consciente, que tal ajudar uma amiga no Clube Superela?

@ load more