Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

CLIQUE E LEIA: PARTE IPARTE II

Eu fiquei totalmente mole, eu não sei como e nem o porque mas eu imaginei aquela mulher se aproximando do meu rosto e me beijando intensamente com aquela boca carnuda gostosa. Mas o que ela fez foi segurar as pontas da parte superior do meu kimono e dar um impulso com seu corpo para o lado e fazer assim com que agora eu ficasse por cima dela. E disse:

– Viu?! Era isso que você deveria ter feito. Primeira lição, nunca fique desatenta durante uma luta, principalmente com alguém com mais experiência do que você. Segunda lição, se por acaso você levar um golpe de surpresa, se recupere logo e use o que você faz de melhor, o seu melhor golpe nesse momento. Se você é melhor no chão, leve o adversário para o chão, se sente-se melhor em pé, tente levantá-lo. Mais atenção, jovem iniciante, ou você pode se machucar! – E deu uma gargalhada gostosa que só ela sabe dar me deixando totalmente desconcertada.

Eu não sabia o que estava acontecendo comigo, eu estava desejando aquela mulher como eu nunca tinha desejado homem nenhum na vida. Eu nunca tinha sentido qualquer sentimento carnal que fosse por outra mulher, nunca nem pensei na possibilidade de ter algum relacionamento com alguém do mesmo sexo, eu sempre bati no peito para dizer o quanto eu adoro um macho e um pau grande e duro. Mas as sensações que essa mulher me trazia eram maravilhosas, era um misto de tesão e curiosidade. A curiosidade e o desejo eram tantos que dias atrás que eu me peguei vendo vídeos de sexo entre mulheres e fiquei extremamente excitada, cheguei até me masturbar pensando nesta mulher.

Enquanto ela me explicava os golpes, eu não conseguia prestar atenção em nada a não ser na boca dela falando todas as vezes que ela a mordiscava ou passava a língua nos lábios. Ficamos ali treinando alguns golpes e ela me passando algumas técnicas de luta entre muitos sorrisos, suores e brincadeiras. Ela era demais! Eu estava encantada! Ela era linda, educada, cheirosa, divertida, forte, segura, sedutora, sensual e muito, mas muito gostosa. Já devia ser bem tarde quando, para minha tristeza e frustração, ela me disse que a aula tinha acabado e perguntou se eu tinha gostado. Eu apenas balancei a cabeça positivamente e ela disse:

– Então vamos ver se você aprendeu mesmo!

E de repente me aplicou o mesmo golpe do início da aula, ela tinha me dito, mas não me recordo o nome, acho que é o tal do Double Leg. Quando estava em cima de mim, chegou perto do meu ouvido e sussurrou:

– E agora, como você faz para sair daqui?

– E se eu não quiser sair daqui? – Eu disse.

Ela passou a ponta do nariz pelo meu maxilar e pescoço, olhou-me fixamente nos olhos e disse:

– Se não sair enquanto puder, vai ter que aguentar as consequências depois…

– Posso saber quais seriam as consequências?

– Vou te fazer uma proposta bem justa certo? Primeiro round é meu, se eu não te levar a nocaute e não fazer você beijar a lona, pedir para parar e me der como vencedora da nossa luta, o segundo round é teu, aí tu vê se te, disposição para me deixar estirada no tatame, topa? hahahahaha

Naquele momento eu não estava em condições de recusar mais nada, minha boceta já estava piscando de tanto prazer. Eu só queria saber como aquela mulher faria para me levar a loucura. Eu já sabia que eu não conseguiria chegar ao meu round e como quem cala consente eu apenas fiquei quietinha. Ela continuou imobilizando meus braços, e começou a beijar o meu pescoço. Depois ela abriu um pouco meu kimono e começou a massagear meus seios, depois foi descendo e começou a massagear meu clitóris. Quando ela percebeu que minha b0cetinha estava molhada, ela passou os dedos e levou a boca e lambeu todos eles.

O que era aquilo?! Eu já estava louca de prazer quando ela tirou toda a minha roupa, pegou as cordas das aulas de capoeira que estavam lá jogadas no canto e amarrou meus braços e minhas pernas e vendou meus olhos com a faixa do seu kimono. Ela começou mordendo minhas orelhas, beijando meu pescoço e a lamber meus seios e chupar meus mamilos. Que delícia, eu estava quase gozando!

Então ela foi me dando leves beijinho na barriga e quando chegou enfiando a língua no meu umbigo, eu gemia como louca. Até que ela chegou na minha boceta e começou a chupar meu grelo. Eu me retorcia toda, ela começou a meter a língua na minha boceta, aquela boca carnuda, quente e molhada se misturava aos lábios gozados na minha perereca. Eu urrava de prazer amarrada sem poder fazer nada e eu preferia morrer de prazer a pedir para ela parar…

Depois que viu que eu estava toda molhadinha ela começou a enfiar os dedinhos na minha vagina, foi colocando um a um porque eu era bem apertadinha e ao ver que ela estava se dilatando de tanto tesão ela fechou a sua pequena mão, juntou o cinco dedos e enfiou a mão inteira, colocava e tirava deliciosamente, eu gozei, gozei muito. Ela desamarrou as minhas pernas, abriu elas e começou a dar leve batidinhas no meu clitóris, depois pegou o dedinho e começou a desliza-lo até no meu cuzinho o deixando lubrificado com o gozo da minha própria vagina. Ela começou a beijá-lo e a lambê-lo, e enfiou o dedinho lá também, colocou dois dedos no cuzinho e três na buceta. Desse jeito eu cheguei ao ápice do prazer, cheguei ao orgasmo, nenhum homem me fez chegar ao orgasmo tão rápido assim como aquela mulher!

Ela soltou meus braços, deitou por cima de mim, colocou minhas mão nas suas costas, entrelaçou suas pernas nas minhas novamente e começou a massagear meus clitóris e o dela fazendo movimentos de cima para baixo, encostando minha bocetinha melada na dela. Começou devargazinho e foi acelerando o movimento até ficar bem rápido, chegamos o orgasmo e gozamos juntas.

Estavamos cansadas, mas eu tinha que retribuir todo o prazer que ela havia me dado e também resolvi mostrar a ela meus talentos. Mostrei que assim como ela eu não tinha um pau, mas ia satisfaze-la e dar para ela muito prazer, então eu a chupei gostoso. Lambi toda aquela bocetinha e explorei cada pedacinho daquela pererecona bem larga, enfiei meus dedos, e depois minha mão e a comi com força. Aquela buceta tinha um gosto e um cheiro maravilhoso que me dava cada vez mais prazer. Eu mordi sua barriga e mamei no seus grandes seios. Transamos a noite toda. Ela era deliciosa!

Acabamos adormecendo ali mesmo nuas e gozadas, acordamos com a luz do dia ultrapassando as janelas de vidro e o barulho das pessoas abrindo suas lojas no corredor. Corremos e tomamos banho juntas. Rápido, mas com muitas carícias, enquanto ninguém chegava no espaço. Ela deixou um bilhete na recepção como se fosse da noite anterior avisando que chegaria atrasada e fomos embora. Ela pegou a moto na garagem do prédio e me levou em casa, e depois foi embora. Quando cheguei no meu quarto e fui trocar de roupa, mexi no bolso da calça e achei um bilhete dela que dizia:

“Adorei nossa aula, e olha que foi apenas a experimental, hein? Te garanto que as outras ainda serão muito melhores. Te espero para nossa aula do dia e também para a da noite. Você é maravilhosa, tem a bucetinha mais linda e gostosa que já comi, te quero só pra mim! Beijos e tenha um ótimo dia!”

Ao imaginar seu sorrisinho ao escrever e minha reação lendo esse bilhete, sorri também. Claro que eu iria frequentar todas as aulas direitinho e só pude pensar como eu ainda não tinha feito sexo com uma mulher antes e experimentado coisas tão maravilhosas ainda…

Imagem: Pinterest

Área especial sobre Orgasmo Feminino

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Veja uma prévia do que espera por você

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com uma Sex Coach, além de falar sobre o assunto com outras mulheres!
Vamos nessa? 😉

Acessar o especial Orgasmo Sozinha
@ load more