Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

“Beijou-me como quem degusta uma fruta rara, dedilhou-me como quem toca um piado e lambeu as pontas dos dedos como quem lambe o mais delicioso mel.”

Preciso deixar claro que não foi uma noite planejada, seria alguma bebida entre amigos, um filme e nada além disso. Porém, como segurança, coloquei uma lingerie preta com vermelho, um vestido curto e deixei meu quarto arrumado, nunca se sabe quando o vinho começa na sala e termina na cama.

Entre umas garrafas e outras, quando me dei conta já dançávamos com a garrafa na mão e nossos corpos colados. Não era necessário palavras e muito explicação, sabíamos o que sentíamos e a forma como era sentido, o tesão que saía pelos nossos corpos e a vontade de ter prazer que gritava pelos nossos poros.

conto erótico 4

Olhares colados, roupas sendo jogadas, luzes apagadas, velas acessas… Entendi que a noite só estava no começo e que aquela noite seria de intenso prazer. Eu sentia o mel escorrer pelas minhas pernas e procurava desesperadamente ter fôlego.

Ele fez com que minhas pernas amolecessem e meus sentidos se perdessem. Não era necessário ser fã de 50 tons de cinzas para entender que ele se ligou nas dicas que dei quando disse que os 50 tons mais escuros era bom, porém eu preferia o real – aquela coisa de corpo, contado e aquela pegada que é sentida em quem grita de tesão.

Mãos passeando pelo corpo era o sinal que ele estava esperando. Ele nada falou. Me tocava horas delicadamente, horas com uma velocidade, fez com que tirasse meu quadril da cama não sei quantas vezes, porém entendeu o recado quando segurei sua cabeça em meio as minhas pernas e ficou ali até que todo o meu prazer escorresse – me olhou nos olhos e lambeu os lábios, como quem está satisfeito com a refeição realizada.

conto erótico 2

Ele sabia o que fazia e da forma que fazia, ficava atendo aos meus sinais e satisfez meus desejos. Sem pensar duas vezes ajoelhei-me em sua frente e o acariciei por cima da cueca, dei aquela lambida no canto da boca e abaixei na mesma medida que a cueca descia – não era necessário palavras, falava o prazer, a vontade e o tesão .

Abocanhei seu pau sem pensar duas vezes, queria lhe devolver o prazer que a mim foi entregue, segurei com uma mão e fui abocanhando lentamente, olhando em seus olhos e vendo o tesão que dali saia.

conto erótico 1

Não era necessário que falássemos nada, sentíamos e tínhamos consciência do que sentíamos, fiquei por ali uns vinte minutos, hora acelerava, hora diminuía, ele segurou minha cabeça anunciando seu gozo, permaneci ali, com aquele membro pulsando em minha boca, suguei cada gota que escorreu e me deliciei com seu gosto.

Deitamos lado a lado, como quem busca se recompor, pegamos no sono, no meio da noite acordo com ele no meio das minhas pernas, me dando outro momento de prazer, mais isso eu te conto no próximo texto.

Área especial sobre Orgasmo Feminino

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Veja uma prévia do que espera por você

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com uma Sex Coach, além de falar sobre o assunto com outras mulheres!
Vamos nessa? 😉

Acessar o especial Orgasmo Sozinha
@ load more