Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

A cada momento que passa, nosso olhar vislumbra mais o exterior, a atenção se remete às contas, ao trabalho, à satisfação social, ao físico, à moda, ao dinheiro, ao peso, a cor do cabelo, ao futuro ou ao passado. Também ao amigo querido, ao vizinho barulhento, ao TCC, aos romances indecisos e ao namorado distante. As cobranças são tantas… Casar até os trinta, perder cinco quilos, ser bem sucedida, uma conta bancária considerável, ter filhos ou não.

Através disso tudo e de outras situações corriqueiras, vamos distanciando de nós mesmas, destacando só o externo, o longe. E quando algo “lá dentro” do ser, da essência, do sentir, dói, por insatisfações ou necessidades, ficamos perdidas, confusas e nos sentindo vazias. Um vazio que, muitas vezes, não se preenche na multidão, nas conversas pelo Whatsapp ou no bar com os amigos. Uma falta de nós mesmos, uma sede e necessidade do nosso reencontro.

Não conseguimos ouvir o silêncio, não conseguimos saber, de fato, o que queremos. Envolvemos cada vez mais com os barulhos e práticas externas, deixando o principal projeto de nossas vidas de lado. Voltar ao centro, ao nosso sentir, é quase que uma necessidade orgânica para quem já percebeu esse grito interior e busca sair do piloto automático da vida, para quem, também, está insatisfeito e cansado dessa correria do dia a dia.

Temos vontade de estar com nosso olhar, com nosso toque e pensamentos, reordenar os gostos e desgostos. Perceber detalhes e nuances que nos rodeiam. Ir mais além é um desafio cotidiano que nos concita a maturidade emocional. É o sair da “caixa” para observar pequenas percepções da vida, voltando ao centro de si, para o grande descobrimento da complexidade de sentimentos, pensamentos e emoções que habitam em nós.

E essa proposta está ligada a pequenos hábitos adquiridos ao longo do tempo, que no dia a dia fazem toda a diferença na percepção de nós mesmos, como uma caminhada matinal ou noturna antes ou após o trabalho, com uma música preferida e um tênis amigo. A leitura de um livro conselheiro ou instigante, assistir um filme que convide às reflexões e viagens, o início de novas práticas como a Ioga ou a meditação, ou reservar alguns minutos do seu dia para se olhar no espelho sem as cobranças estéticas. Só visualizando a sua presença, seu sorrir, sua leveza, seu olhar.

Nadar contra a maré do automatismo, do corre corre, do congelamento do sentir tem sido algo para os corajosos, que não se satisfazem com padronizações, com cores cinzas e relacionamentos mornos. Para aqueles que se doam e sabem compartilhar, percebendo que o grande diferencial de viver é saber ser, se inquirir e não somente engolir os dias e obter coisas e pessoas. Para aqueles que querem e sabem fazer a diferença, através de um sorriso, um olhar, através das mãos e do falar.

Por isso, fique aqui no presente, neste momento, sinta e perceba seus anseios, ausculta seu coração. Fique bem aqui, no agora, no hoje, olhando para você. Um olhar generoso que sabe de todas as suas capacidades e sonhos, que sabe do seu florescer. Fique bem aqui, quietinha, observando a respiração, as mãos, o gosto das coisas e das pessoas, os pequenos raios de sol, que surgem todos os dias, propiciando um convite à percepção do quão grandioso é o mundo que nos cerca (leia mais aqui).

Fique no seu momento, olhe bem, abrace, dance com a alma, cuide de você, se mantenha no presente, degustando todas as oportunidades únicas que são chegadas. Valorize o positivo, trabalhando todos os relacionamentos tóxicos que vem trazendo a crença da menos valia e dos sentimentos de culpa e angústia. Transformando cada um deles em um novo potencial. Temos essa força interior que nos move, essa necessidade de integração que começa nos questionamentos, nas permissões, nos perdões e no auto amor. Diferenciando o amargor da dor, a ilusão da felicidade, o amor da paixão. Por isso coragem, novo olhar e passos firmes ao seu encontro. Simplesmente fique com você e abra seu melhor sorriso.

Imagem: Pinterest

@ load more