Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Tenho uma playlist de músicas tristes para dias como hoje, em que a decepção parece que vai abraçar a gente. E, olha, se você ouvir A Thousand Timesda Ella Mai e não cair no choro, amiga, tá de parabéns.

Não ser a escolha de alguém é uma das coisas mais dolorosas da vida. Principalmente quando se tem plena consciência de seu valor. Mas, às vezes, por alguma razão, as coisas não dão certo e a gente fica por aí juntando os cacos. Logo eu, tão durona, tão calejada de relacionamentos bosta, estou aos prantos no metrô ouvindo “Agora eu quero ir” da Anavitória e incluindo mais uma decepção amorosa na conta.

A gente vai pegando os traumas e vai diminuindo, perdendo a voz. Tenta entender, contornar. Mas nem todos as frases de empoderamento mais combativas são capazes de amenizar esse buraco aqui no peito.

E ele não me quis porque quis você e a real, é que não sei como lidar com a cortante decepção. “Não faz isso não, o meu coração não pode nem pensar em ver você com outro”, já cantava o Pixote. E as noites sem dormir, se sentindo a pior das pessoas nem fazem sentido. Cada um trilha o seu caminho e não tem muito o que a gente possa fazer a respeito.

Às vezes, não era hoje. Simplesmente não era para ser. Mas que dói, dói. Com toda a certeza. Rasga, queima. Mesmo em silêncio, mesmo se a gente grita. O amor, aquele lá dos filmes, ele não existe ou sei lá, é para bem poucos. A gente vai quebrar a cara mesmo. Chorar no metrô, no ônibus, no banho, no trabalho. Engolir  toda essa dor para dizer eu entendo e dar aval para quem você ama amar outro alguém por cima dos seus pedaços.

Nem todas as relações vão dar certo porque um dia é do mocinho e outro não. Porque – sabe Deus porquê – às vezes, a gente realmente não é suficiente. Seja pela marra geminiana, os traumas ou a entrega desmedida. Nem sempre a gente dá conta. Tem vezes que transborda.

Nessas horas, você põe “A Loba” da Alcione, no play, deita no chão e percebe que de lá não passa. Amar alguém é um lance meio foda e olha que nem no amor eu acredito. Mas precisava escrever.

E aqui estamos  deitadas sobre nosso fracasso. E eu só queria ter te pedido para não partir o meu coração. Porque antes do meu amor, coloquei aqui todos os meus bons pensamentos e aquele sorriso que ilumina tudo à sua volta. Queria te dizer que te dei o que tinha de melhor e que vou continuar sendo essa mulher foda. Ainda que não seja o suficiente – ou talvez muito – pra você.

Pode ser que eu tenha falhado. Pode ser que fez mais sentido estar com alguém com menos sardas do que eu. Normal. É bem raro que as pessoas tenham o  mesmo empenho que você nas coisas em que acredita. Crescer é bem doído por causa disso. Cada um faz o que bem entende e não temos o menor controle sobre o que o outro sente.

Mas, por favor, não me decepcione. Seja uma brisa boa, uma tarde de domingo, uma abraço apertado. Mesmo que agora não seja o nosso momento…

Queria sentar para escrever aqui e dizer para um monte de meninas e mulheres que tudo vai dar certo. “Tell me who I have to be to get some reciprocity?”. As coisas, muitas vezes, não vão para frente nem tanto porque a gente falha, mas porque o gramado do vizinho sempre parece mais verde.

Sinta-se abraçada,  sei exatamente como você se sente. Essa derrota, garota, não será em vão. É aprendizado, poesia. Amadurecer nos faz entender que a tristeza não tem fim. Vamos em frente. Não se diminua, não desmereça o seu valor. Nessa hora, é muito importante entender que a atitude do outro em nada tem a ver com a sua entrega. Não somos responsáveis pela forma como as outras pessoas agem.

Então, siga  sendo você. É tão difícil ser mulher nesse mundão de meu Deus. A gente não precisa de migalhas, de amores ao meio, indecisões. Tenho certeza que em algum lugar no meio desse furacão, tem alguém que não vê na hora de ter alguém como você. Nada é por acaso.

A vida não é um filme e você, é incrível. Não desista da pessoa que está se tornando!

Imagem: Pexels

@ load more