Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

“Você não vai conseguir.”
“Você é um fracasso, deveria se envergonhar!”
“Vale a pena viver sendo assim? Eu acho que não. Acabe logo com Isso!”
“Você está sozinha.”

Essas são algumas das frases ditas (e muitas vezes repetidas) pela minha depressão. Todo dia eu abro os olhos e o meu primeiro pensamento é que eu terei que lutar, mais uma vez, contra toda esta onda de tristeza que me invade.

Desabafos de uma depressiva… Um texto sobre depressão

Os pensamentos que aparecem depois são os já citados e mais outros que são tão desanimadores quanto. Me sinto inútil e, mesmo assim, não consigo levantar da cama. Me sinto cansada – talvez exausta defina melhor, na verdade – e a única vontade que sinto é a de permanecer deitada. Quando possível, aproveito para dormir e fugir da realidade. Nem sempre consigo fazer isso por muito tempo porque eu acordo ainda mais triste em algumas vezes. Talvez porque eu não queira acordar mesmo…

Falando assim, até parece o roteiro de um filme dramático esse texto sobre depressão, mas não é. É só a história de mais uma pessoa que sofre com a depressão. É só a história de mais uma pessoa que está claramente doente. Alguns dizem que é uma doença da cabeça, outros dizem que é do coração. Vai ver é de ambos, afinal, eu só consigo pensar em coisas ruins e só consigo sentir uma imensa angústia aqui dentro.

Mesmo sem disposição alguma para fazer qualquer coisa que seja, eu quis escrever como me sinto por dois motivos:

1. Escrever é mesmo a coisa que mais amo nesta vida, pois até nos piores momentos eu não consigo abrir mão. Infelizmente, o ato de escrever não me faz bem agora como sempre fez (mais uma culpa da depressão). Acaba sendo indiferente na verdade, mas o segundo motivo serviu de incentivo.

2. Para que as pessoas saibam que não existe FRESCURA nem EXAGERO quando se trata de depressão. Aliás, as pessoas que seguem com essa opinião ignorante só atrapalham quem está neste processo – que já é bastante difícil e não precisa de nenhum reforço para se tornar pior.

A gente não sente vontade de nada – nem mesmo de fazer as coisas que mais gostamos ou de ver quem mais amamos -, a gente se sente (muito) cansada mesmo sem fazer nada o dia todo, a gente se depara com uma tristeza incontrolável (e isso aumenta ainda mais a nossa sensação de impotência) e a gente trava uma batalha consigo mesmo a cada segundo.

E, sim, a gente também pensa em morrer. A morte passa a ideia de ser uma aliada quando o sofrimento não cessa. E a depressão faz ele não cessar e, pior, faz a gente acreditar que ele nunca terá fim, por mais absurdo que isso possa parecer. Ela acaba com a nossa sensatez, com a nossa capacidade de raciocinar e encontrar soluções. É desesperador e inevitável.

depressiva 2

E sabe, às vezes a gente até prefere sumir, sair de cena, se trancar no quarto. A gente não quer nenhum contato, não quer ouvir nenhum conselho, não quer interagir. Acho que acontece isso porque a ferida está aberta e nosso foco fica todo direcionado para ela. Só conseguimos sentir a sua dor e nada mais.

No meu caso, não sei se é só isso, se é mais um fator comum da depressão ou se também é porque sempre prefiro me isolar quando estou triste. Sempre precisei da escuridão para reencontrar a luz que perdi. Sempre precisei do silêncio para ouvir o que o meu coração grita. Sempre precisei da solidão para me acolher depois do meu próprio abandono. E desta vez não será diferente.

Mas o que eu quero mesmo com este texto é que as pessoas sejam mais compreensivas e pacientes com quem sofre desta doença. Procurem se informar sobre ela, saber os seus sintomas e, principalmente, entender o que a doença nos faz sentir/pensar. Vai parecer loucura, mas a depressão é capaz de causar sintomas surreais de fato.

Por mais que eu já tenha tido crises em outras vezes, eu ainda me surpreendo com o que esta doença é capaz de fazer comigo. Ela faz eu virar minha própria inimiga e depois sentir pena ou raiva de mim mesma, como em um círculo vicioso. Não desejo isso a ninguém. E desejo menos ainda que as pessoas que estão nesta mesma luta se deparem com gente que não é capaz de entender e respeitar.

depressiva 1

Clamamos por MAIS AMOR POR FAVOR, mas nos esquecemos de que ele é a verdadeira cura não só para esta, mas também para muitas outras doenças da alma. Por isso, seja tolerante com as pessoas. Dê o seu apoio, deixe elas saberem que não estão sozinhas… E também respeite quando elas quiserem ficar assim.

É doloroso demais lutar com o que faz parte da gente e, ao mesmo tempo, nos corta por dentro. Não torne ainda mais doloroso fazendo a gente lutar também contra a sua ignorância, insensibilidade e falta de empatia, POR FAVOR!

Imagem: Pexels

@ load more