Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Ah, 8 de março, o famigerado Dia da Mulher. Que data mais linda, porém, polêmica. Digo polêmica porque, por mais linda que seja, vem carregada de problematizações. Só que hoje, ou melhor, nesse ano, não quero falar disso. Muitas pessoas já sabem que eu, como feminista, valorizo outros gestos que não receber flores e parabéns (apesar de gostar muito disso também). Hoje, eu queria propor uma coisa diferente a todas nós.

Vou listar aqui 4 coisas que penso que poderíamos fazer mais umas pelas outras, não só hoje, mas pelo resto do ano. Contudo, como tudo na vida é feito a “babysteps”, vamos começar a aplicar essas atitudes hoje como forma de comemoração e, quem sabe, elas vão se tornando rotineiras com o tempo? Confesso que esse é o meu sonho de princesa, gente.

Bem, sem mais lero lero. Bora lá:

4 coisas que devemos fazer umas pelas outras no Dia da Mulher

1. Mais carinho e respeito (ou, se preferir, SORORIDADE)

Manas, não quero, hoje, que vocês concordem comigo sobre o quanto o machismo é nocivo a todas nós nem nada disso. Tô falando com você, moça que não se considera nada, e com você também, mina que se considera feminista de raiz. O Dia da Mulher é nosso. Logo, vamos cultivar todo o carinho, respeito e empatia que tivermos umas pelas outras e levar tudo isso para frente.

Você por acaso gostaria que criticassem o seu peso (seja por ganhar ou perder peso)? Ou dormiria feliz sabendo que a ex do seu atual fica mandando energias negativas ao seu relacionamento? Ou ainda que alguém te chamasse de piranha por transar na primeira noite, ou de frígida por decidir esperar até o casamento para perder a virgindade? E se você fosse assediada na rua em um dia de calor? Se sentiria bem ao escutar de uma amiga que mereceu tudo isso porque estava de vestido curto? Seria bacana escutar da sua própria mãe que você deve SIM ter filhos e se casar com um homem de respeito e constituir uma família? Ou então escutar 25 pitacos das suas parentes de como você deve criar seus filhos? Ou que alguém desmerecesse uma luta ideológica sua apenas por não concordar com ela?

Não, né?

Sendo assim, na hora de agir, de falar, coloque-se no lugar das outras mulheres. Não faça com elas o que você não gostaria que fizessem com você, sabe? Pode apostar que se a gente respeitasse mais umas às outras, metade do machismo que existe por aí seria praticamente extinto. Afinal, não é só homem que costuma ser babaca com nós.

Então pensa nisso. Tenha empatia, sororidade. Apoie sua coleguinha, sua amiga, sua conhecida e até mesmo quem você nunca viu na vida. Isso faz uma diferença gigantesca na nossa vida.

2. Caminhem juntas

dia da mulher

via cécile dormenau

Você por acaso presenciou uma situação de assédio moral ou físico (seja em casa, com a vizinha, na rua, no trabalho ou o escambau?). Viu que sua amiga bebeu demais durante uma festa e achou que alguém poderia acabar se aproveitando dela? Ou então estava no ônibus (já aconteceu comigo) e viu que o moço sentado do lado da mina linda tava encarando ela sem parar? Proteja-as!

Olha, CHEGA de culparmos umas às outras. Não importa a roupa que ela tava usando, ou o tanto de bebida que enfiou guela abaixo e nem nada disso. Ela se encontra em uma situação frágil e precisa da sua ajuda. Cuide de suas próximas, mesmo que não sejam tão suas amigas (ou até mesmo desconhecidas). Sua amiga está em um relacionamento abusivo e você já avisou dos perigos disso a ela uma, duas, mil vezes? Não importa. Mostre apoio a ela, esteja lá para dar seu ombro nos piores momentos e, mais importante, esteja presente quando a situação ficar feia.

Se não cuidarmos umas das outras, a vida vai ficar (mais do que já é) muito difícil para todas nós.

3. Sem essa de fazer inveja ou pisar “nas inimigas”

Olha, eu sei que é difícil, mas a melhor forma de combater o rancor, a inveja e o famoso RECALQUE, é dando o dobro de amor. Principalmente no Dia da Mulher. Eu me lembro dum exemplo bobo que vi em um episódio de Sex and the City. Carrie teve um pequeno atrito com uma moça em um restaurante e, por causa disso, não conseguiu uma mesa para se sentar e ficou na fila de espera. Na próxima cena, ela decidiu ir ao banheiro e, quando dá por si, a moça que tinha tratado-a super mal pergunta se ela não tem um absorvente reserva na bolsa. Ela tira o absorvente e dá pra moça.

Moral da história? Carrie resolveu sua noite comendo super bem, sentadinha em uma mesa bem localizada, apenas por ter tido um pouco de empatia. E é isso que eu tenho a dizer procê. Sem essa de olhar atravessado, de tratar mal, de falar que tudo é recalque e coisa e tal. Uma coisa é não bater com o santo da pessoa (acontece), outra é respeitá-la apesar disso. Um bom dia, um sorriso e um bom gesto são capazes de mudar todo o dia de uma pessoa!

4. Empodere suas semelhantes

Dia da Mulher

via Cécile Dormenau

Todas nós temos problemas de autoestima, seja em função dos padrões sociais, do machismo, da vida ou do que mais for. Sua amiga comenta que se sente gorda? Peloamor, diga a ela que não tem nada a ver. Se a saúde dela estiver tranquila, não é uma gordurinha a mais que vai fazê-la ser menos bonita. E outra: se suas amigas falarem mal de outras mulheres, dê um toque nelas. Empoderar é uma questão de educar mesmo. É contando pra sua irmã que a amiga dela tá ótima, mesmo cheinha, que você fará com que ela entenda que não há problema algum em ganhar peso e por aí vai.

Olha, isso vale pra todo e qualquer exemplo, tá? Se sua miga fizer o papel da amante, se ela tiver num relacionamento abusivo, se a amiga dela tiver com a cara cheia de espinha, com celulite e seja o que mais for. Vamos valorizar nossas curvas e nossas diferenças. Somos exóticas à nossa maneira e ninguém tem propriedade pra nos taxar de “bonitas”, “feias”, “gordas”, “para casar”, “piranhas” e por aí vai. Quanto mais a gente espalhar isso, principalmente no Dia da Mulher, melhor será para todas nós, acredite!

Morou?

O Dia da Mulher é, sim, um dia de comemorações. Então ó: sem veneno, sem críticas, só respeito. Sua amiga é feminista radicalíssima, daquelas que vai te meter um peteleco na orelha se você der os parabéns a ela? Gente, é só não dar. Sua mãe é aquela pessoa que ama receber mimos, principalmente hoje? Dê flores a ela também, comemorem juntas.

Valorize a todas as mulheres, todos os dias, todas as horas e lembre-se de que, fazendo isso, você NUNCA se sentirá sozinha.

Imagem: Cécile Dormenau 


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?

@ load more