Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Hoje, dia 25 de março, é o Dia Nacional do Orgulho Gay e talvez isso não mude nada na sua vida, mas na minha e na de outras milhares de pessoas acrescenta muita coisa. Não por aparição, mas por ter a certeza de que, felizmente, hoje – nos tempos atuais – podemos nos honrar de quem somos sem o medo – pelo menos não tanto – que existia há décadas atrás.

Antes de tudo, acho necessário reformular o sentido da palavra orgulho, já que muita gente ainda insiste em apertar a tecla de que é algo ruim, sendo que, na verdade, é apenas uma forma de se amar e o melhor: é olhar para si mesmo e sentir um valor enorme em ser quem você é.

Eu nunca gostei de rotular pessoas, mas se dissesse que nunca fiz isso, estaria mentindo porque no mundo de hoje, mesmo que sem querer, nós acabamos rotulando tudo – às vezes não por mal, mas rotulamos. É pior ainda quando sentimos isso na pele. Aliás, ser rotulado não é e nunca será bom. Quando isso acontece, nós percebemos a importância que tudo isso – dito por muita gente como mimimi – tem.

É isso que eu sempre odiei, mesmo quando era uma criança e não entendia absolutamente nada. Por que eu tinha que fazer isso ao invés daquilo? Por que eu não ganhava uma camisa rosa no lugar da azul? Por que eu não poderia fazer aula de pintura no lugar do futebol? E, ainda, por que eu não poderia agir de tal forma sem ter que escutar umas patadas ou levar alguns tapas? Nunca entendi, mas ok, criança releva e logo está sorrindo de novo. O problema – desde sempre – é quando a idade chega.

Dia do Orgulho Gay: queremos ser lembrados por sermos humanos como todos os outros! 1

O problema é quando você começa a sentir medo de quem você é. O problema é quando você fica se perguntando o porquê de não ser igual aos seus amigos, é quando eles começam a rir de você – e não é por alguma piada, é pelo seu eu. O problema é quando você faz de tudo para se encaixar em algum lugar e não consegue, pois aquela não é a “sua”. O problema é quando você cresce ouvindo que isso é uma doença e aí, bom, “será que eu tenho cura?” fica se questionando.

O problema é quando você tenta se enganar fingindo que é uma fase e que amanhã ou depois, voltará ao normal. O problema é todo o medo que fica dentro de você e pior ainda: a insatisfação consigo mesmo. O problema é olhar no espelho e ter nojo de quem você é, sentir vontade de acabar com tudo isso, arrancar de você como se fosse algo capaz de ser extraído.

O problema é olhar para os seus amigos todos felizes e a sua família que tanto te ama e ficar se perguntando “eles me amariam se soubessem quem eu sou?”. O problema é a televisão que mostra todos os dias centenas de notícias de pessoas que foram mortas por amarem alguém igual a elas. O problema, por fim, é o ser humano que não sabe amar e respeitar.

Dia do Orgulho Gay: queremos ser lembrados por sermos humanos como todos os outros! 3

Ao contrário do que muitos pensam, hoje não é um dia para nós esfregarmos na cara da sociedade, é para mostrarmos que nós, embora muitos ainda vão contra, nos orgulhamos de quem somos e que não nos tornamos menos humanos por isso. O Dia do Orgulho Gay é para você que ainda está na adolescência e batalha todo dia para se manter firme na luta contra o medo. O Dia do Orgulho Gay é para você que todo dia ouve piadinhas homofóbicas no trabalho, é para você que sempre teve medo de ser quem é e hoje vive livre, sendo feliz consigo mesmo e trazendo coragem para outras pessoas.

O Dia do Orgulho Gay é para você se sentir maravilhoso e ter a certeza de que, em todos os dias, você é incrível. O Dia do Orgulho Gay é para mostrar que força é o que mais temos e que não importa o que dizem ou lançam contra nós, pois permanecemos firmes lutando uma batalha longe de ser totalmente vencida – mas mais longe ainda de ser desistida.

O Dia do Orgulho Gay é para você que ainda vive preso dentro de si com medo do que pode acontecer, mas é neste e em todos os outros dias que nós queremos deixar uma só mensagem: estamos todos juntos. Independentemente de raça, gênero, religião, cor do cabelo, cor da unha e o que for, acima de tudo, estamos todos juntos lutando por uma causa e claro, com muito amor, pois sem amor quem seríamos nós?

Dia do Orgulho Gay: queremos ser lembrados por sermos humanos como todos os outros! 3

Vale lembrar que: hoje é um dia para afirmar, mais uma vez, que a homofobia mata eu, ele, você, todos nós. Homofobia mata a mãe que perdeu o filho no caminho da faculdade, mata o pai que esperou a filha voltar do trabalho para contar a novidade e não pôde vê-la, mata o sonho de um jovem, mata os planos de um adulto, mata toda uma família, mata pais, irmãos, tios, primos, avós, amigos… É uma bomba que atinge todo mundo.

Infelizmente, exterminá-la está longe da realidade, mas combatê-la é trabalho nosso, de todos. E embora, de vez em quando, as forças parecem acabar, sempre há alguém por perto para dar a mão e trazer a união para seguir em frente. O mundo também é nosso e não exigimos nada além do direito de amar e viver sem temer quem somos.

Hoje, na verdade, é um dia em que nós queremos mostrar que estamos aqui, em todos os lugares e queremos ser lembrados todos os dias, mas não por diferenças. Queremos ser lembrados por sermos humanos como todos os outros.

@ load more