Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

A Black Friday está chegando e tem muita gente que pira na data. Gasta até o que não tem só para aproveitar os descontos. A data pode sim oferecer oportunidades extremamente bacanas, mas isso não quer dizer que você deve comprar absolutamente tudo o que te der na telha.

Já é difícil segurar a tentação na frente de uma vitrine de liquidação. Controlar o impulso quando dezenas de e-mails sobre descontos e mais descontos começam a lotar a sua caixa de entrada pode ser uma missão impossível. Para te ajudar a navegar nesta data, que já virou um marco do comércio, preparei um guia para você. Confira:

5 dicas para não gastar o que não tem na Black Friday

black friday

1. Defina o que você vai querer comprar

Tem que ter objetividade – sem ela, você vai ser presa fácil para qualquer oferta que aparecer no seu caminho. Liste todos os objetos e produtos que você precisa ou gostaria de comprar para ter um foco claro no dia.

2. Estabeleça um orçamento

black friday

Tem muita gente que enlouquece, sai comprando de tudo no dia e acaba se esquecendo de somar o valor gasto. E aí, quando chega a fatura de novembro, é aquele choque. Por isso, estabeleça um limite de quanto você poderá gastar na Black Friday e some os valores de todos os produtos para não gastar mais do que pode.

3. Não é só porque o desconto aparece que ele é real

Muitas marcas ainda sobem os preços dos produtos gradativamente nos dias que antecedem a Black Friday – e é por isso que a data ganhou a fama de um evento onde você pode comprar tudo pela metade do dobro. Por isso, fique atenta e pesquise os preços de antemão para garantir que você não cai em uma armadilha.

4. Cuidado com o senso de urgência

black friday

Começa a Black Friday e, junto com ela, vêm os cronômetros indicando por quanto tempo aquelas ofertas serão válidas. Nos sites aparecem as mensagens alarmantes de “últimas unidades”. Estas estratégias são ferramentas usadas pelo comércio para criar um senso de urgência e acabar com o seu espírito crítico. Por isso, desencane destas informações e tome todo o tempo que precisar para avaliar se aquela compra faz sentido ou não.

5. Não compre nada por impulso

Não estava na sua lista? Não compre. Simples assim. Agora, se você realmente ficou com vontade de comprar aquele produto, tire meia hora e pense em outras coisas. Essa dica aparece, inclusive, no meu livro novo “Detox das Compras”. Vá trabalhar, checar os e-mails, tomar um café, o que for. Se depois dessa meia hora você ainda se lembrar daquele produto e tiver dinheiro sobrando na sua “conta Black Friday”, aproveite!

E aí? Gostou das dicas? Quantas vezes você já se sentiu enganada pela Black Friday, ou acabou sendo seduzida por ela e gastou o que não podia? Conte para nós como foram suas experiências com essa data tão singular e compartilhe com aquelas pessoas que você sabe que precisam se controlar nessas horas!

Imagem: Reprodução/Confessions of a Shopaholic


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?

@ load more