Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Durante a gravidez costumamos nos preparar para o para a chegada do bebê. Passamos no médico, compramos roupas, preparamos o enxoval, adaptamos a casa, escolhemos a forma como desejamos parir, nos preparamos fisicamente para o pós parto comprando cintas, sutiãs, absorventes, pomadas para os seios entre outros aparatos que são muito úteis.

Porém percebo que não se fala em puerpério, e muito menos existe uma preparação para tal momento, tão delicado, que é vivido em maior ou menor intensidade por todas que venham a dar a luz.

Se a gestação já é um período onde a mulher fica sensível, o puerpério é um momento mais delicado ainda.

Conhecemos este período como o tempo em que a mulher leva para se restabelecer fisicamente e voltar a ter relações. Mas estamos falando dos aspectos emocionais do puerpério, que podem durar até mais de 02 anos. Afinal, cada mulher tem o seu tempo. Além das noites mal dormidas, cansaço físico, alteração do corpo e dedicação necessária ao bebê, a mulher passa por um processo de reconstrução de si e do seu lugar no mundo. É como se tudo saísse do lugar e ela precisasse se encontrar. É uma transformação de identidade e valores.

Para passar por este período com um certo conforto, pensei em algumas sugestões que utilizei na prática em minha maternagem. Vamos lá?

1. Tenha uma rede de apoio presencial ou virtual.

Aceite ou solicite ajuda, principalmente no primeiro mês. Deixe alguém cuidar de você e da sua casa para que você possa se dedicar ao seu bebê.

Contate pessoas que passaram ou estão passando pelo mesmo momento, participe de grupos de mães, de amamentação e etc. Muitos destes grupos são por whatsapp, facebook ou presenciais. Acredite: falar sobre nossas dificuldades nos traz um conforto enorme.

2. Tire um tempo para você

No meio de tantas responsabilidades com o bebê, que é totalmente dependente de você, procure fazer algo que te proporcione prazer como: ler, ouvir uma música, cantar ou somente DORMIR!!! Mas reserve pelo menos 5 minutinhos para você!

Realize atividades que possa fazer com o bebê como: dança materna, yoga com bebês, almoço com amigas (leve o bebe no carrinho), cinematerna, caminhada como o bebê no carrinho, entre outras muitas atividades que existem que podemos fazer com o bebê no colo ou carrinho. Assim você irá se distrair com seu bebê e também conhecer outras mães.

Não relute em vivenciar as emoções do puerpério, busque refletir e ouvir-se. Converse com outras mães, com o parceiro ou com pessoas de sua confiança.

3. Tenha paciência com você, seu parceiro e sua família.

Não tenha pressa, respeite seu tempo, você é humana. Busque um psicólogo, ele é indicado para ajudar a refletir neste momento onde tantas questões estão suspensas. Os grupos terapêuticos de mães são muito eficientes também.

Em alguns casos se instala a depressão pós-parto, e, nestes, principalmente, deve-se procurar também um psiquiatra.

Enfim…

Cuide de você mamãe! Seu corpo e mente precisam estar bem para poderem cuidar do seu bebê para que assim vocês possam viver este momento trabalhoso e cansativo com muito amor e entrega!

Imagem: Line Severinsen


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?

@ load more