Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Diferença de idade no relacionamento às vezes pode ser vista como um empecilho. No entanto, para o amor, não há regras. Idade, muito menos (vale frisar, dentro da legalidade, é claro).

O amor é um sentimento pode acontecer em qualquer fase da vida. Ele não escolhe momento, tampouco etnia, gênero ou idade. Simplesmente acontece e nem por isso deixa de ser sincero ou menos intenso. Apenas a maneira de reagir a ele pode ser diferente, uma vez que depende das experiências de vida de quem o sente.

Hoje em dia, existem vários casais com grande diferença de idade e eles estão se tornando mais comuns do que se possa imaginar.

Leia aqui: Diferença de idade no relacionamento: 8 casais que não ligam para isso

Embora ainda seja considerado um tabu para muitas pessoas, principalmente quando a diferença de idade é muito grande entre o casal (ultrapassa os dez anos, por exemplo), relações como essa só demonstram que a sociedade está mais aberta a aceitar que a idade não é e nunca será um empecilho para o amor.

Lidando com o preconceito

A maior dificuldade que os casais com diferença de idade enfrenta, sem dúvida, é o preconceito. Como dito acima, cada vez mais a sociedade tem aceitado esse tipo de relação, mas comentários preconceituosos e olhares tortos ainda existem.

Na maioria das vezes, esse tipo de comportamento parte da própria família, que discrimina a ideia de que um ente esteja se relacionando com alguém mais novo ou mais velho. Isso porque, em relacionamentos que as pessoas não possuem uma idade julgada como ‘a ideal’, sempre há a impressão de que os envolvidos irão sofrer.

Infelizmente, não é possível controlar a opinião das pessoas. Por essa razão, o casal precisa ter paciência e esperar que com o tempo a família perceba que os dois se amam e que é isso o que verdadeiramente importa, não a idade de ambos.

Quando valores fundamentais como o amor, a sinceridade e o desejo existem, a diferença de idade não atrapalha em absolutamente nada e a relação se fortifica independente do preconceito. O casal lida com ela de maneira descomplicada e natural, o que não acontece quando não há equilíbrio no relacionamento.

O amor é o mesmo, independentemente da idade

O pensamento que a maior parte da sociedade ainda mantém é que as pessoas mais velhas não amam com a mesma intensidade que os jovens. Generalizam que os mais velhos estão reservados a qualquer amor, desde que ele seja assexuado. Ou seja, que não tem ou aparentemente não tem vida sexual ativa.

Além disso, a cultura na qual estamos inseridos e até mesmo costumes machistas defendem a ideia de que amar se limita a juventude e, após isso, existe apenas o respeito.

Mas, ao contrário do que muitos supõem, o amor na velhice pode ser tão intenso quanto na juventude. Afinal, a idade não pode ser caracterizada como conceito. O que muda é que o sentimento é mais vivido e com mais experiência.

É necessário entender que o amor, a paixão e a sexualidade não estão limitados somente ao nosso corpo físico e ligados unicamente à idade biológica.

O ser humano é capaz de se apaixonar e viver diversos amores, independentemente da fase de sua vida. Não é porque a idade já excedeu uma determinada marca, que as pessoas não irão se apaixonar outra vez.

Permita-se amar

Cada vez mais as nossas sociedades vivem em uma correria sem fim. A pressa tornou-se uma característica da vida moderna e tem o seu lado bom e ruim, principalmente quando se refere ao amor.

O lado bom é que um amor pode surgir repentinamente. Já o lado ruim é que estamos sempre ocupados com o trabalho, a família e os problemas financeiros, e acabamos nos esquecemos de olhar para o lado e buscar por um amor.

A rotina acelerada na qual estamos impostos atualmente prejudica totalmente as nossas vidas. Aprisiona os nossos desejos, as emoções, os prazeres e os sentimentos. O que parece ser mil vezes pior para quem já deixou a juventude há tempos.

O amor, a paixão e a sexualidade são partes importantes de nossa vida. O amor é como um exercício, que contribui para a conservação da saúde física e mental.

Logo, o mais aconselhável é permitir que o amor sempre bata em nossa porta. Afinal de contas, se estipularmos uma idade para amar alguém, corremos o risco de ficar sozinhos e isso não faz bem para a saúde.

Transforme a diferença de idade em algo positivo

Se você vive em um relacionamento com diferença de idade, apensar do preconceito e dos comentários que possam vir a sofrer (ou sofrem), busque sempre transformar a diferença de idade entre vocês em algo positivo.

Tenha em mente que vocês apenas nasceram e viveram em épocas diferentes e que com isto podem – e devem – somar experiências de vidas.

@ load more