Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

No nosso Clube Superela, é comum as nossas leitoras fazerem uma pergunta específica sobre a vida a dois: como saber se o meu parceiro perdeu o tesão por mim? Em relacionamentos longos, a gente sabe que é comum o casal passar por um período de ‘seca’, mas como saber se esse período está dentro do normal mesmo, se existe algo errado e se, talvez, o outro simplesmente não se sente mais da mesma maneira?

Conversamos com a sexóloga Lelah Monteiro, que explicou para a gente que esse período de seca é muito comum. “Nós somos iguais às estações do ano. Assim como temos o período do outono, em que as folhas caem, quando tudo seca; como temos o inverno, em que as árvores secam… No relacionamento também. Muitas vezes passa aquela paixão, muitos relacionamentos são à base da paixão”, explica. “E muitas vezes as pessoas caem no comodismo”.

Tudo isso significa que, por mais que vocês tenham um relacionamento sólido, de muito tempo, cair na rotina tira um pouco o calor da vida sexual, e parece que algum dos lados perdeu o tesão pelo outro – mas isso não passa de um comodismo comum de um casal que entrou em uma rotina e não se abre para novas experiências.

Segundo Lelah, independentemente do motivo que levou à essa seca (uma pós-gravidez, pós-doença ou até pós-traição) é possível deixar esse período para trás com um pouco de boa vontade – mesmo que seja de apenas um dos lados. “A primeira forma de contornar isso é não fazer de conta que nada está acontecendo e buscar ajuda. Seja ler um artigo pela internet, até depois procurar um atendimento específico com um especialista”, diz ela.

Mas, mesmo assim: como saber se alguém perdeu o tesão?

Se você identificou que a sua vida sexual estagnou – e anda meio inexistente no momento -, buscou ajuda e conseguiu reacender essa chama, isso é maravilhoso! Aliás, a gente até tem algumas dicas para ajudar nesse processo.

Agora, vamos supor que você percebeu que estava em um período de seca, buscou a ajuda necessária pelos meios que você achou melhor e, mesmo assim, o seu parceiro negou o sexo – como é o caso de uma das nossas leitoras (clique aqui para saber mais). Isso significa que, de fato, o parceiro perdeu o tesão?

“Isso não significa que o tesão acabou. Muitas vezes, esse parceiro não está comparecendo por medo, porque ele já está com alguma disfunção, com medo de não funcionar, com medo de falhar, de ir rápido demais… E pode ser também que esse parceiro esteja com o desejo diminuído”, explica Lelah. Ah, e isso é uma boa notícia, e não um problema, viu?

É uma boa notícia porque podemos encontrar a solução a partir desses dois cenários. No primeiro, o parceiro está com o desejo sexual intacto, mas tem receio pela qualidade da performance (ou seja, que ele não mande bem na cama ou que o corpo não funcione corretamente na hora H). No segundo, o corpo não apresenta problemas, mas ele está com o desejo diminuído. Os motivos para isso são muitos, e podem ser psicológicos ou orgânicos, como estresse, questões hormonais ou depressão. Ah, sim, e isso vale para os dois lados, tanto homens quanto mulheres, já que o emocional tem um papel muito importante no nosso desempenho na cama. Vamos combinar que se você está triste e magoada, dificilmente vai estar no clima para transar com alguém, né?

Qualquer que seja o caso, o mais importante é buscar a solução onde ela está. Isso significa que se existir uma questão física a ser resolvida, é importante buscar um médico especializado para cuidar disso. E se a falta de desejo for causada por uma questão mental, então, é bom procurar psicólogos que possam ajudar a liberar essa travas. O ponto principal é saber que existe uma saída, e o foco é sempre garantir a saúde em primeiro lugar.

Como andam as suas conversas, hein?

De acordo com Lelah, comunicação é fundamental para lidar com uma situação em que o parceiro (ou você) perdeu o tesão. Mas, cuidado! Conversar com alguém sobre isso não significa que você vai tecer um discurso moralista para cima do seu parceiro, dizendo o que ele deve ou não fazer. Essa comunicação tem que ser com a intenção de entender o que acontece com o outro e cuidar para que a pessoa fique bem.

Por isso, prestar a atenção na forma como você fala sobre o assunto também é importante. Começar a gritar com alguém na praça de alimentação do shopping, durante o almoço, é longe do ideal, concorda?

Lelah recomenda, inclusive, a procura por um terapeuta de casais, que pode ajudar com essa comunicação. Muitas vezes, vocês falam, mas não se escutam – é daí que nascem os desentendimentos. A mediação de um profissional pode tornar a compreensão do que é dito mais fácil, já que ele vai destrinchar o que é falado no dia a dia e que, provavelmente, vem sendo ignorado.

Lembre-se de treinar a paciência e tentar entender o que está acontecendo com o seu parceiro, se procurar um profissional não for uma opção. Converse com calma, em um ambiente privado e busque compreender o que se passa na cabeça do outro.

O que eu faço com a minha frustração?

Bom, é normal que você se sinta frustrada se você busca o sexo, mas é rejeitada constantemente ou o seu parceiro não toma mais a iniciativa. Esse é o momento de ser sincera sobre o que você sente, não esconder a sua frustração e conversar honestamente sobre o que você está sentindo.

É o momento também se questionar se você quer reconstruir essa vida sexual e a relação como um todo e se esse trabalho vale a pena – principalmente se o outro lado parece não ter interesse em fazer o mesmo. Querendo ou não, é um trabalho de formiga: você precisa rever dia a dia onde estão as suas expectativas e frustração e trabalhar, internamente, o que você busca e quer com o relacionamento.

Ao mesmo tempo, é bom ter em mente que você não consegue mudar outra pessoa. “A gente muda em primeira pessoa, e se o outro está aberto ele vai procurar ajuda com você ou vai procurar a ajuda dele”, finaliza Lelah.

Foto de capa: Reprodução


Você já passou por um período de seca? Que tal ajudar a nossa leitora, que acha que o marido perdeu o tesão por ela? Responda a pergunta abaixo ou clique aqui para participar da discussão.

Área especial sobre Orgasmo Feminino

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Veja uma prévia do que espera por você

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com uma Sex Coach, além de falar sobre o assunto com outras mulheres!
Vamos nessa? 😉

Acessar o especial Orgasmo Sozinha
@ load more