Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Muitos candidatos reclamam que seus currículos nunca são selecionados para uma entrevista de emprego. O motivo pode ser um só: um currículo ruim. Até mesmo candidatos muito qualificados acabam perdendo oportunidades no mercado por conta de erros no currículo cometidos na hora de redigir sua trajetória profissional.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo site Love Mondays, um recrutador demora cerca de 30 segundos para avaliar um currículo e determinar se o profissional será selecionado para a entrevista de emprego.

Isso significa que você precisa trazer as informações de forma ordenada e estratégica para convencer o recrutador que ele encontrou a pessoa certa.

O PraCarreiras vem conversando com diversos profissionais da área de RH para entender quais os erros no currículo que os levam a desclassificar um candidato – sem ao menos ler todo o seu conteúdo.

Erros no currículo que arruínam suas chances com recrutadores

Erros no currículo

1. Suspense

Alguns candidatos acabam escrevendo um roteiro de suspense nos seus currículos. Começam com informações pouco relevantes, continuam com dados sem importância e lá no final decidem colocar algum tópico de valor.

Pense naquele filme de suspense que você adora. Você tinha tempo, estava relaxado e tinha certa ansiedade para saber o final da história. Agora coloque-se no lugar do recrutador, ele tem pressa, recebe centenas de currículos e não tem curiosidade alguma para saber sobre a vida profissional de todos eles.

Portanto, olhe para o seu currículo por 30 segundos e veja quais conclusões são possíveis de serem feitas a partir desse primeiro contato.

Já vimos no mercado diversos currículos que desperdiçam metade da primeira folha colocando dados pessoais como nome, documentos, endereço, etc. É um desperdício de espaço com nenhuma palavra com poder competitivo!

2. O currículo garanhão

Você provavelmente já se deparou com algum galanteador na sua escola, faculdade ou até ambiente de trabalho. Aquele perfil que tem um discurso pronto e o usa – igualzinho – com todas as pessoas a sua volta. Esse discurso nunca pegou muito, certo? Pois é, no processo seletivo a regra é a mesma.

Todos os recrutadores têm metas para bater – eles precisam encontrar o candidato ideal. E como achar que o seu currículo é o ideal se ele contiver diversas frases genéricas? Quanto menos o seu currículo se encaixar em diversas oportunidades, melhor.

Vou dar um exemplo. Vamos supor que foi aberto um processo seletivo para um jornalista digital. Então, a informação de ouro é àquela que se relaciona com essa função. Se o seu currículo tiver dados sobre sua experiência como jornalista online, mas também tiver muito sobre assessoria de imprensa, organização de eventos, textos para impresso e até a coordenação de vendas da loja de calçados do seu pai, menos ele será atrativo.

Quem escreve sobre tudo no currículo, no fundo passa a impressão de que não sabe o que quer.

Lembra que o recrutador tem pouco tempo? Então, se ele “desperdiçar” 15 segundos dos 30 com informações que são irrelevantes para eles, acredite, ele vai para o próximo currículo.

3. Fala, fala mas não tem nada a dizer

Uma das habilidades mais valorizadas no mercado hoje é a comunicação. Isso porque tem sido cada vez mais raro encontrar profissionais que consigam transmitir informações claras, sem ruídos e com objetividade.

Releia o seu currículo, com senso crítico, e veja o quão direto e objetivo você está conseguindo ser. Uma prática que eu costumava fazer era ver o total de palavras do meu currículo no Word e tentar tirar um bom número delas, sem pecar no conteúdo, claro.

É surpreendente o quanto usamos palavras totalmente sem sentido, que só floreiam, ocupam espaço e – pior – tiram a atenção dos recrutadores. Para ficar mais claro, é muito comum candidatos repetirem o nome de seus cargos na descrição de cada um deles. Por exemplo:

Gerente de marketing digital: gerencio a área de marketing, coordenando o meu time com campanhas online.

Essas quase duas linhas acima são um total desperdício de espaço no currículo. Além de redundantes, não trazem nenhum valor competitivo.

4. Vaidade

Sabe aquela máxima: ações contam mais do que palavras?

No universo do currículo, poderia ser assim: fatos e dados contam mais do que adjetivos.

O erro mais comum que percebo em currículo, independente dos anos de experiência, é o uso de habilidades comportamentais e características pessoais para descrever-se profissionalmente.

Então, os candidatos usam um grande espaço de seus currículos com palavras fracas como: pontual, bom comunicador, bom relacionamento, dedicado, atencioso e por aí vai. Mas qual o problema com essas palavras?

Primeiramente, algumas delas são bem óbvias e o mínimo esperado por qualquer profissional. Portanto, sem valor competitivo. Ser pontual, por exemplo, é o básico e não fará você ser selecionado para uma entrevista.

E, em segundo lugar, habilidades comportamentais devem ser observadas pelos recrutadores e não ditas pelo candidato. Então, deixe para mostrar suas características profissionais durante a entrevista. No currículo, seja objetivo e traga fatos que comprovem sua capacidade e conhecimento.

5. Mentira

Pode parecer bobagem abordar esse tópico, mas ele costuma ser bem comum nos currículos de diversos profissionais.

A principal mentira está no nível de inglês, em que muitos descrevem como maior do que na verdade é. Na prática, isso acaba prejudicando o processo seletivo quando existe alguma prova ou entrevista em inglês.

Muitos profissionais de Recrutamento e Seleção reclamam que ficam muito incomodados quando descobrem que o candidato mentiu que sabia inglês. Ainda mais quando isso é descoberto no final do processo seletivo.

Alguns candidatos costumam exagerar um pouco sobre suas atribuições profissionais e isso costuma ser facilmente perceptível. Geralmente, eles colocam que são responsáveis por muitas tarefas e resultados na empresa, muito mais do que é comumente visto para funções parecidas no mercado. Pode ser verdade em alguns casos, mas se não for, isso não vai pegar nada bem.

Lembre-se que o mercado é pequeno e quase todo mundo se conhece. Por isso, todo cuidado com sua imagem é útil.

Veja esse vídeo com um bate papo sobre erros no currículo:

Imagem: Twitter

@ load more