Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Você se lembra quando foi a ultima vez que você esperou algo de alguém? Ou quando foi que criou expectativas de sobre algo que queria muito? Provavelmente, hoje ou ontem, né? Se não, com certeza, não deve fazer muito tempo, eu imagino.

E sabe porque eu estou falando isso? Porque criar expectativas é uma tendência natural, já que fomos criados acreditando que devemos nos apegar a esperança do melhor. A expectativa, o sentimento da esperança, estão enraizados em nossa cultura.

Somos estimulados, desde sempre, a esperar o melhor do mundo, o melhor do outro, a ter esperança no utópico. Sinto muito dizer isso, mas NÃO DEVEMOS, NÃO.

Entenda que não quero mostrar um discurso amargurado, de pessoa frustrada e desesperançosa com os outros. Apenas estou dizendo: não espere do outro; não crie expectativas sobre o outro.

Vamos lá…

esperar tanto do outro 3

Quando eu falo sobre não esperar, não falo sobre a esperança que surge dentro de cada um, diante de situações difíceis, que não parecem ter solução, como uma doença grave em família, problemas financeiros, etc. Nesses momentos, a esperança pode ser sua unica fortaleza. Apegue-se a ela, sim!

Mas eu me refiro a expectativa de receber algo do outro, de fazer algo, na esperança de que o outro irá reconhecer, admirar, gostar mais de você, retribuir. Essa expectativa tem 99% de chance de te gerar frustração e te tornar alguém descrente do outro (e o 1% restante pode trazer reconhecimento, mas não necessariamente na forma que você quer).

Então, o que quero dizer é: por que esperar do outro? Baseado em que criou-se essa esperança?

Sabe, não é para dizer que as outras pessoas são más, egoístas, egocêntricas, ou qualquer outro nome que se enquadre. Elas não são, não. Pelo menos, nem sempre são.

“Ah, Alessandra! Então você está dizendo que eu sou culpada / trouxa, por esperar o melhor do outro?” Não! Esperar o melhor do outro é uma atitude muito nobre! Parabenizo quem enxerga o bem no próximo! Isso é raro, hoje em dia.

O problema é que o melhor do outro pode não ser o seu melhor. E aí? FRUSTRAÇÃO. Então, não faça NADA, nada mesmo, se for esperando algo em troca.

esperar tanto do outro 2

Eu sei que parece fácil falar, mas a verdade é que o outro nem sempre está pronto para retribuir na medida que você quer ou precisa. Às vezes, ele não está pronto para retribuir de nenhuma forma. E isso não faz dele ingrato, apenas diferente de você – pode ser estágio da evolução espiritual, educação, muitas coisas. Não dá pra julgar.

Quando pensar em ingratidão, lembre-se que, antes disso, existem a impossibilidade: a pessoa querer, mas não ter como te agradecer, ou não sabe como fazê-lo.

E, sim, existe a ingratidão também. Infelizmente, o mundo real tem dessas coisas (e pessoas). Não podemos ignorar a realidade, mesmo querendo acreditar no ser humano. Vamos, sim, ao longo da vida, nos deparar com a ingratidão humana.

Olha, talvez você nem saiba, mas alguém já pode ter te oferecido coisas, gestos, sentimentos, esperando algo seu em troca e também não teve. E isso não te tornou um monstro.

esperar tanto do outro 1

E também não dá para mudar sua essência por causa do outro. Faça sempre seu melhor, seja sempre o melhor que puder, independentemente do que pode vir depois, dos outros, do mundo. Faça por você. E case se frustre consigo mesmo, não perca a esperança e tente de novo.

Espere de você e supere suas próprias expectativas.

Essa é a melhor retribuição que se pode receber.

Imagem: Pexels/Twitter

@ load more