Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Idade certa, será que ela existe mesmo? Vocês já se perguntaram se existe uma idade certa para realizar um sonho? Ter filhos? Abrir uma empresa?

Em agosto completei 38 anos. Muitas pessoas têm receio de revelar a própria idade. Eu, no entanto, sinto-me completamente confortável com meus anos bem vividos. Diferente do que imaginava quando criança, quanto mais próxima estou dos 40, mais sinto a intensidade e o frescor da juventude! Para mim, 38 passou a ser o novo 18.

Há cerca de quatro anos passei por uma série de adversidades. Naquele momento, em meio ao caos, percebi que era chegada a hora de repensar a vida, a trajetória e ajustar o leme! Lembro de uma frase do Érico Veríssimo:

“Quando os ventos de mudança sopram, algumas pessoas levantam barreiras, outras constroem moinhos de vento.”

Decidi, à beira dos 35 anos, construir o meu moinho de vento! Foi no meio do caos que percebi a necessidade de um propósito para guiar minha jornada. Não queria mais trabalhar apenas por salário e um bônus polpudo no final do ano. Desejava fazer parte de algo que fizesse meu coração vibrar. Ansiava sentir prazer e usar meu conhecimento para impactar a vida de outras pessoas. 

Existe uma idade certa para empreender?

Por uma série de sincronicidades, nasceu a Vittude, cujo o principal objetivo é ampliar o acesso da população a cuidados de saúde mental. Afinal, se vivemos no país mais ansioso do mundo e o quarto mais depressivo, essa era uma área onde eu sabia que conseguiria promover impacto. Já havia sentido na pele a angústia, a depressão, o trauma… Há mais de 4 anos a psicoterapia vinha transformando minha forma de ver o mundo. Achava no veneno, o meu antídoto! 

Empreender é ainda mais desafiador que a carreira corporativa. Em um país tão burocrático quanto o nosso, tornar-me empreendedora exigiu dedicação, persistência, resiliência… Exige sempre muitas e muitas horas de trabalho. Entre os trade offs, em alguns momentos ficaram de lado os amigos, as horas de lazer, o convívio social e os relacionamentos amorosos. 

Trabalhar em um ambiente de tecnologia e inovação, conviver com gente jovem, brilhante e com muita energia me fez rejuvenescer. É muito comum deparar-me com a sensação de ter a mesma idade do meu time! Convivo diariamente com a efervescência, o dinamismo e a intensidade de cada um deles. Literalmente, sinto do frescor dos meus 20 e poucos anos. A única diferença? A consciência, autoconhecimento e maturidade dos quase 40. 

Existe uma idade certa para ser mãe?

Mesmo com o espírito e mente jovem, há sempre alguém tentando chamar minha atenção para a realidade. Enquanto minha alma saboreia a juventude, os médicos insistem em GRITAR que já não sou mais uma garotinha. Um pouco mais crítico, eles são incisivos em puxar a orelha e dizer mocinha, seu útero tem 38 anos e você ainda não experimentou a maternidade. 

O tempo passa e eu sinto cada vez mais forte a cobrança: dos pais, da família, da sociedade e talvez minha mesmo. Deve ser meu instinto materno dizendo: você nasceu para ser mãe! Mas, há um outro lado sempre a questionar: precisa ser agora?

Recentemente tomei a decisão de congelar meus óvulos e assegurar uma chance de maternidade para o futuro. Decidi garantir mais tempo para refletir, para me conhecer melhor e decidir sobre o desejo ou não de ser mãe. 

Sinto-me grata por ter condições de usar a medicina a meu favor e tentar retardar os efeitos do tempo. E, enquanto escrevo esse artigo, me pego lembrando de um post que vi no Instagram na manhã de hoje. Provavelmente, não por coincidência, o post era do meu médico, Dr. Lucas Yamakami, falando do seu filho, de equilíbrio e de sucesso. 

Em sua fala estava uma definição de sucesso: Buscar sempre o equilíbrio. BUSCAR, viu! Pois, encontrar o equilíbrio mesmo, a gente só encontra às vezes. 

A busca pelo equilíbrio

Em um domingo chuvoso, refletindo sobre meus dilemas, carreira, empreendedorismo, amor e maternidade, resolvi, assim como o Lucas, tentar sempre buscar o equilíbrio. Que eu não precise abrir mão de uma coisa para ter a outra. Que eu possa seguir meu caminho, sentindo a jovialidade, o espírito leve e a satisfação de construir algo grandioso e ainda desfrutar das delícias de ter uma família feliz e ser mãe daqui alguns anos!

@ load more