Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Quem te quer não faz jogo.

Foi isso que aprendi no decorrer da minha vida. E isso vale tanto para casos ocasionais quanto para namoros. Claro que, guardando as devidas proporções, você entende fácil quando alguém só quer bagunçar lençóis e quando alguém deseja algo mais. No caso de só bagunçar, se for de comum acordo, o importante é que ninguém se machuque e que combine o que tiver de ser combinado. No caso do namoro, o que vale é alinhar as expectativas e entender se é isso mesmo que você também deseja. O que não pode é ficar naquela de “será que…?”.

A dúvida mata muitas oportunidades. E sentimentos.

É por isso que o título do livro do Ique Carvalho, meu amigo, “Faça Amor, Não Faça Jogo”, é essencial para conseguirmos levar o melhor das relações para nossas vidas. Se você me perguntar se existe um aspecto de “jogo” nos amores, relacionamentos e afins eu, obviamente, vou te dizer que sim. Existe o lance da conquista, do se envolver, do saber onde está pisando. Só que uma hora isso cansa e, para quem sabe bem o que quer, fica chato. Para quem não sabe aonde quer ir, qualquer caminho se torna uma chegada. Mas onde você quer chegar?

Eu não acho que esteja faltando Amor. De verdade. E nem quero contrariar Bauman, pelo contrário. Quero apenas reforçar o conceito e dizer que existem muito mais possibilidades do que antes. Hoje, com Tinder, Stories do Instagram, Facebook, festas todo fim de semana e outros mil jeitos de conhecer alguém – do seu prédio ou do Mundo, entender que você pode e deve viver todas essas experiências transforma qualquer rusga, falta de comunicação ou probleminha em algo muito maior que acaba com qualquer chance de levar adiante um relacionamento.

Se é certo ou errado e como as pessoas se portam frente isso, já é uma avaliação solitária que cada um deve fazer.

Daqui do alto da minha insignificância e com as minhas humildes opiniões apenas, acho que precisamos ser mais sinceros. Como digo e repito nos vídeos, não me importo de ser usado para apenas com a finalidade da cama ou de dizer “olha, eu só quero isso”. Pessoas que tem os mesmos gostos vão encontrar suas afinidades e quem está disposto a ir além disso também vai encontrar eventualmente quem também esteja. O Mundo é enorme e com certeza tem alguém que pensa parecido e se encaixa naquilo que a gente quer.

O que não pode e deve ser diminuído (já que erradicado é quase impossível) é o joguinho maldoso de conquistar para jogar fora, como se as pessoas fossem descartáveis e os seus sentimentos não valessem de nada. Falta responsabilidade emocional. O resto é o risco do jogo.

Se é que vocês me permitem o trocadilho.

Imagem: Reprodução / Youtube

@ load more