Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Muito se fala hoje em se afastar de quem é maldoso, de quem é grosseiro, de quem dá patada do nada, que você não é obrigado a nada, que pessoas não mudam, são más por natureza, se doer se afaste, se apertar não te serve e blá blá blá…

Mas nunca vi alguém postar textos sobre até onde você é capaz de ir para entender uma pessoa?

Ah, ela é mal humorada, ela tem mau feitio, ela é bipolar (todo mundo já aprendeu a fazer o diagnóstico), ela é estúpida, você não precisa disso.

Não vou falar aqui das pessoas realmente más e violentas, vamos falar aqui daquelas que por trás do mau humor, está um ser humano pedindo amor, pedindo socorro, pedindo que alguém o tire de onde está. Clamando para que alguém o enxergue e tente mudar essa visão distorcida que tem do mundo e das pessoas.

Dá trabalho né? As pessoas hoje não querem ter trabalho.

Eu já pensei assim uma vez, pensei “Por que me estressar se não sou obrigada a nada?”. Por que me chatear com a pessoa que eu (na minha visão) já tinha passado a minha cota de grosseria dos outros? Para quê perder meu precioso tempo tentando ajudar alguém que se denominava com mau feitio? Para que aguentar a frustração do outro se já passei as minhas?

Dá trabalho né? É mais fácil se afastar, afinal você já aguentou tanto da vida né?

Mas recuei um pouco e saí da minha ilha, porque só podemos ver a ilha quando saímos dela e então pude notar que eu estava era acomodada, com preguiça, na zoninha de conforto e que se eu me curei de tantas coisas, todos os outros tinham o direito de se curar também.

Se eu ultrapassei e dei novos significados as minhas frustrações, os outros também tinham esse direito e cabia a mim ajudar. Eu é que tinha as ferramentas, a pessoa só viveu de forma errada, rodeada de pessoas erradas e enxergou a vida com limitações e não teve quem a ajudasse, quem tivesse paciência, quem a enxergasse por dentro, quem visse e ouvisse nas entrelinhas o seu pedido de socorro.

E então abri a minha alma para que ela pudesse ver a alma da outra pessoa e ela quis. Ela ficou feliz, ela foi se curando, ela foi se quebrando em vários pedaços para se refazer em pedaços novos. Ela mudou a visão do mundo e das pessoas, ela quebrou suas crenças limitantes, seus padrões repetitivos. Ela percebeu que cada vez que machucava alguém, ela se machucava também, que quando causava dor, doía nela também.

Nossa, deu trabalho, ah como deu trabalho, mas valeu a pena. Hoje agradeço por ter ficado, por ter adquirido a cada dia uma porção nova de amor e paciência, valeu a pena, deu trabalho, mas valeu a pena cada ensinamento e ao mesmo tempo cada aprendizado.

Vale a pena quando você ouve um: “Você foi a única que enfim me enxergou!”

Não desistam de ajudar alguém que clama sem palavras por socorro, por amor. Dá trabalho, mas saia da sua zona de conforto e se dê essa chance, dê essa chance a alguém, porque quando ela quer, ela muda sim, ela se cura se livrando do peso do passado, ela se renova e enfim faz o voo da Fênix.

Dá trabalho sim, mas vale a pena!

Imagens: Pexels

@ load more