Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Com o fim do ano chegando, é possível aproveitar o melhor da Netflix com calma. Neste post teremos sugestões de 5 filmes, de 5 atrizes de 5 nacionalidades distintas que dialogam de alguma forma entre si. Vamos viajar com a sétima arte, começando o itinerário pela nossa Terra Brasilis, em ótima companhia:

Nise – O coração da loucura

(Brasil 2015, Direção: Roberto Berliner)

Netflix

Glória Pires dispensa apresentações. A estrela da televisão e do cinema nacional, neste drama biográfico, encarna com a altivez necessária a persona da Doutora Nise da Silveira. Baseado em um recorte da impressionante jornada de uma das primeiras mulheres a se formar em medicina no Brasil, na trama, a Doutora Nise encara o desafio de trabalhar no Centro Psiquiátrico do Engenho de dentro na década de 40. Desafio simbolizado desde a primeira cena do filme em que a doutora, vestida em um tom de vermelho fechado quente, se encontra em um plano aberto de um portão de metal cinza frio. Ela bate no portão insistentemente até ser atendida e, depois deste minuto incômodo, estamos imersos no enredo, que tratará das dificuldades da doutora para confrontar os métodos de tratamento como eletrochoque, comuns na época.

Netflix

Em tempos de ódio gratuito, Nise – O coração da loucura é um filme com uma mensagem inspiradora de afeto, amor, arte e muita luta. Vale a pena procurar sobre a riquíssima biografia da Doutora Nise após assistir ao filme.

Um sonho de amor

(Itália 2009, Original: Io sono l’ Amore, Direção: Luca Guadagnino)

Netflix

Katherine Mathilda Swinton, ou Tilda Swinton, é uma atriz e modelo inglesa conhecida por ser camaleônica em suas performances. Neste filme, esta característica da atriz é bem explorada, já que ela atua como uma russa vivendo na Itália.

A direção de arte, fotografia e figurino desta obra são envolventes e a trama se desenvolve lentamente até seu clímax. Entre os papéis de Tilda há espaço para a mãe, mulher sofisticada, amante fervorosa entre tantas outras nuances. Um sonho de amor é um belo filme para ser apreciado com tempo e atenção aos detalhes. Há a beleza da natureza, a sofisticação da cidade, a sensualidade na culinária entre tantos outros estímulos vistos através dos olhos desta mulher espetacular.

Ninfomaníaca Vol I e II

(Dinamarca, Alemanha, França, Bélgica, Reino Unido 2013, Original: Nymphomaniac Vol I and II, Direção: Lars Von Trier)

Netflix

Esta parte da lista vem com bônus, já que os dois filmes estão disponíveis no catálogo da Netflix. O nome pode parecer assustador, assim como as controvérsias do marqueteiro criador Lars Von Trier, mas ao analisar a obra com olhar distanciado, é possível entrar na mente de Joe, interpretada pela atriz e cantora franco-inglesa Charlotte Gainsbourg. Ambos os filmes investigam os dramas da personagem por meio de uma reconstituição repleta de erotismo que proporciona diversos tipos de interpretação. Para descobrir qual será a sua, vale a pena assistir e prestar atenção nas entrelinhas. O erotismo é somente o pano de fundo para um drama psicológico intenso.

Frida

(EUA, Canadá, México 2002, Original: Frida, Direção: Julie Taymor)

Netflix

Outro drama biográfico de nossa lista, Frida é um filme que vale ser visto pelo retrato histórico desta artista icônica e pela luta da atriz mexicana Salma Hayek (protagonista e produtora do filme) para conseguir realizar o projeto. Apesar de contar com atores falantes de espanhol, o filme foi rodado em inglês por conta de sua produção globalizada. Nada que estrague a experiência.

Frida é um filme que mostra com delicadeza recortes da vida desta artista icônica que enfrentou inúmeros dramas; destaque para a cena do bonde e para a atuação da mexicana Salma Hayek que entrou de corpo e alma no projeto.

A incrível história de Adaline

(EUA, 2015, Original: The age of Adaline, Direção: Lee Toland Krieger)

Netflix

Para finalizar, uma história mais suave para aquecer nossos corações neste fim de ano. Este belo filme, ilustra a jornada de Adaline Bowman (Blake Lively) que por uma razão inexplicável (é explicada durante o filme) para de envelhecer aos 29 anos. O filme trata a questão do passar do tempo para o ser humano de forma íntima e minimalista.

É uma obra que tem muito cuidado com a direção de arte e aspectos relacionados à história desta personagem forte que ao não envelhecer acumula conhecimento e um amor pela arte e cultura. O figurino e a maquiagem destacam as épocas em que certas partes do filme são passadas e os cenários são incríveis. Destaque para o momento em que a personagem fala português. E para o ator de Game Of Thrones Michiel Huisman, que vive um verdadeiro cavalheiro aqui, ao contrário de seu personagem na série.

Enfim..

Aproveite o respiro de fim de ano para prestigiar estes filmes com estas atrizes talentosas, pois o catálogo da Netflix está em mudança constante.

Imagem: Reprodução/Ninfomaníaca (2013)


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?

@ load more