Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

A gente ainda não se conhece. Bem, eu sou a Sam e meu trabalho, de forma bem resumida, é conversar com gestantes e apoiá-las antes durante e depois de seus partos.

Esses dias enquanto conversava sobre período expulsivo do parto (quando o bebê efetivamente sai), uma gestante comentou, um pouco angustiada, que ao assistir um vídeo de parto ficou em choque quando a cabeça do bebê começou sair pela vagina da mãe.

“Não sei se dou conta não, Sam. Me assustou sim!”

Passamos a falar sobre vaginas… e então nasceu o ADP: Amigas da Pepeka!

Parece cômico, mas dentro de um grupo de 60 mulheres, todas casadas entre 20 e 30 anos de idade, apenas 8 já tinham visto suas vulvas/vaginas. SÓ OITO. E a maioria fez isso depois do parto apenas.

Para ter uma ideia de como isso é absurdo, pergunte para seus amigos homens quantos já viram o próprio pinto. E compare. Eles sabem absolutamente tudo sobre a aparência dele pelo menos.

O corpo feminino é incrível e cheio de pequenos detalhes, portanto, se conhecer é fundamental para ter uma vida mais saudável – para ter uma vida sexual mais saudável, inclusive. Você sabia que sua vulva muda de aparência quando você está excitada?

Ou que você pode (e deve) exercitar os músculos da sua vagina para evitar a tão temida flacidez e que isso pode acontecer com toda mulher por causa de idade, peso e estilo de vida?

Outra novidade que pode abalar suas estruturas: existe ejaculação feminina SIM, porém 30 a 40% das brasileiras afirmam que NUNCA tiveram um orgasmo na vida (leia mais aqui).

Melhor forma de se conhecer é deixar a vergonha de lado e começar aos poucos.

vagina

  1. Explore a vulva sem pudores, conheça seus pontos mais sensíveis, texturas, temperatura. Sem pressa;
  2. Já está preparada? Pegue um espelho de mão, alguns minutos de privacidade e veja como você é linda, grandes lábios, pequenos, clitóris, cor, tamanho, formas. De inicio talvez se sinta um pouco desconfortável, mas observe durante o tempo que conseguir. Se preferir, tire fotos e veja quando estiver mais à vontade;
  3. Se toque (leia mais aqui)!  Pode ser no banho mesmo. Perceba como seu corpo é por dentro, a posição do colo do seu útero, onde ele fica como ele é.
  4. Conheça seu ciclo, o clico menstrual e as alterações hormonais podem mudar muito desde a sua libido e pele até a posição do colo do seu útero (o que pode tornar os sexo mais prazeroso ou incomodo conforme o período)
  5. Pare de achar que ppk limpa cheira a morango e flor de jasmim. Vaginas saudáveis tem cheiro de vaginas e pronto! Não existe nada de feio ou sujo nisso. Os sabonetes íntimos acabam destruindo a flora local e dando abertura para proliferação de fungos e bactérias.
  6. Existe uma infinidade de formas e cores de vagina, você sabia disso? Busque referencias, converse com suas amigas! O corpo feminino vai muito além do que se vê na maioria dos pornôs 😉
  7. Fique com alguém que ame sua ppk tanto quanto você <3! Pior coisa pra auto estima da gente é ter parceirx que não te valoriza, isso vale pra tudo na vida. Sabe aquele boy que não te faz oral porque tem nojinho? Então, dispensa . Bem, eu pelo menos não confio em alguém que tem nojo de mim… e você?
  8. Se permita sentir prazer sozinha <3
  9. Se permita sentir prazer acompanhada <3
  10. Você pode ter um diário intimo, onde anota seus ciclos e como se sente (emocionalmente e através do toque) em cada dia. Isso é maravilhoso inclusive para que você seja capaz de identificar com maior precisão seu período fértil.

Faz todo o sentido você saber muito mais sobre vaginas do que qualquer marmanjo por aí, é seu corpo!

Deixe os pudores de lado e seja feliz, conhecendo e aceitando o seu corpo como ele é: INCRÍVEL.

@ load more