Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Que atire a primeira pedra quem nunca teve uma crise de ansiedade (mesmo que mini). Essa belezinha acaba com a gente e, pior de tudo, quase nunca sabemos quais podem ser seus motivos.

Ok, ok. Tem hora que é o trabalho, faculdade, relacionamento e até mesmo a perda de um ente querido mas, cá pra nós: quando ela chega do nada, ninguém consegue segurá-la.

Pensando nisso, a gente fez uma pesquisa e descobriu que existem 5 fatores inusitados que podem desencadear todo esse estresse no seu coração. Vem comigo e descubra, agora, quais podem ser eles:

crise de ansiedade

1. Cafeína

Eu sei, eu sei. Tem dias que só uma puta xícara de café consegue resolver nossos problemas. Porém, deixa eu te contar uma coisa: nosso corpo possui uma enzima chamada CYP1A2. O papel dela é, basicamente, metabolizar a cafeína. Ou seja: ela determina como seu corpo vai lidar com o café, guaraná, chá-mate, energético e qualquer outra coisa que contenha cafeína.

Aí, que que rola: o CYP1A2 possui variações. Isso quer dizer que tem gente que vai metabolizar a cafeína mais rápido, tirando proveito de todos os seus benefícios, e tem gente que não. No caso de quem tem os metabolizadores lentos, a cafeína costuma provocar crise de ansiedade, taquicardia, falta de sono etc.

Resumindo? Fique de olho, observe os sinais que seu corpo manda para você. Se, depois daquela xícara linda de café, a ansiedade bater, talvez seja uma boa ideia evitá-lo.

2. Açúcar

O açúcar, em si, não provoca ansiedade. É importante lembrar que a ansiedade é, antes de tudo, uma problema de saúde mental. O que acontece é que a insulina que o corpo produz para quebrar esse açúcar (que pode ser o refinado ou até mesmo um carboidrato) torna o organismo mais sensível a sensações.

Isso acontece porque, ao quebrar o açúcar, nosso corpo ganha um boost de energia. Então, se você comer MUITO doce, por exemplo, em pouco tempo, a tendência é que seu organismo se sinta saciado rapidamente.

Porém, tudo que sobe desce, né?

Dependendo do caso, essa “comilança” pode causar hipoglicemia (porque o corpo vai precisar liberar muito mais insulina que o normal para quebrar isso tudo). Isso faz com que a pessoa fique mais sensível, fraca, taquicárdica e por aí vai. Essa “bad”, por fim, pode desencadear uma crise de ansiedade fortíssima. Afinal, a pessoa sequer desconfia que está sentindo esses sintomas por causa dos bombons que comeu uma hora atrás.

Além disso, nosso cérebro também precisa de glicose para funcionar como deveria. Só que, em casos em que a produção de insulina tá completamente comprometida, ele pode sair prejudicado. Aí, para evitar isso, ele procura por outras fontes de energia e, quando não as encontra, começa a produzir adrenalina.

O corpo, então, fica em alerta e ainda mais sensível a tudo, inclusive sons, estímulos e situações que, a princípio, não seriam tão estressantes, mas acabam sendo por causa disso.

3. Menstruação/TPM

Quem aqui nunca sofreu com a TPM, né? É bem óbvio que essa praguinha “arregaça” qualquer mulher. Porém, uma coisa que muitas mulheres não imaginam é que, para além da irritabilidade e sensibilidade emocional, a Tensão Pré-Menstrual pode provocar crise de ansiedade.

Aliás, fato interessante: existem vários tipos de TPM. O ligado à ansiedade é o tipo A. Ele acontece porque nosso nível de estrogênio (hormônio responsável pela ovulação/características femininas do corpo) despenca, dando lugar à adrenalina e cortisol, ambos desencadeadores do estresse.

Nesse caso, é bom visitar uma ginecologista para discutir os efeitos da TPM e tentar amenizá-los. A gente tem, também, um texto que fala exatamente sobre isso. Para acessá-lo, é só clicar aqui. Porém, nunca ignore a opinião de um profissional, combinado?

4. Álcool

MUITAS de nós recorrem ao álcool como alternativa para encerrar aquele dia penoso e estressante de trabalho. Um vinhozinho aqui, uma cervejinha ali e tudo se resolve, né? Só que não.

Existem vários estudos que comprovam que o consumo de álcool está associado, à longo prazo, ao agravamento de transtornos de ansiedade, e ainda pode tornar o cérebro mais sensível e suscetível ao estresse. Aí, olha que doideira: por ficar mais nervosa, a pessoa tende a beber cada vez mais para tentar controlar isso, entrando em um ciclo vicioso difícil de se livrar.

Então, por via das dúvidas, em caso de estresse, tome um cházinho de camomila ou leia nosso texto que ensina a combatê-lo com maestria. Para acessá-lo, é só clicar aqui.

5. Deficiência de alguns nutrientes

Mulher, a gente NUNCA pode ignorar o fato de que nosso corpo precisa DESESPERADAMENTE de uma série de  vitaminas e minerais para seguir saudável e cumprir suas funções corretamente. É por essas e outras que uma parte da crise de ansiedade das pessoas pode vir, por exemplo, dos baixos níveis de lítio, vitamina D e magnésio no organismo, TODOS associados ao estresse.

Então, procure pela ajuda de um nutricionista, ou endocrinologista, para saber do que seu corpo está mais precisando e, pelo amor da Deusa, mantenha uma dieta saudável, beleza?

Imagem: via Mulheres Alteradas – Maitena

@ load more