Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Meu querer por ti é mórbido, tenho atração por defunto. Te matei e enterrei em um texto mês passado, mas ainda te sinto aqui pertinho de mim. Visito o seu túmulo sempre que posso – e eu posso sempre. Ainda vibro quando, de vez em quando, tu me manda umas mensagens do além, só para eu saber que tu não se foi inteiramente. Estou com saudades do seu corpo inanimado junto a meu, saudades de deitar a minha cabeça no seu peito e tentar ouvir as batidas do seu coração. Nada.

Meu amor, que morte prematura foi essa? Morreu do que?

As pessoas me perguntam. Foi coisa do coração, dona Lurdes, quando eu vi ele já estava com a mão no peito. E foi rápido? Rápido para quem dona Lurdes? Para ele, né menina! Não posso responder por ele, dona Lurdes. Mas pareceu para sempre. E o que os médicos disseram? Será que doeu? Doeu mais em mim do que nele, dona Lurdes. É como é isso, menina? Ué, não é o que dizem? Os que ficam são os que sofrem mais. Dona Lurdes concordou.

Eu fui uma péssima viúva. Beijei outras bocas para esquecer o meu defunto. Falhei. Mas esse aqui tem coração! O som dele batendo me irrita. Olha os pulmões daquele ali. Pode pedir para ele parar de respirar? Muito melhor. Mas você nem chorou. Eu engoli o choro. Choro é um negócio que a gente tem que botar pra fora. Ele estava me sufocando, era eu ou ele. Engoli.

O crime

Eu mesma que atirei. Mirei no braço do abraço e acertei no peito do coração. Foi sem querer, mas com total intenção. É confuso, mas é a verdade. Minha boca disparou palavra atrás de palavra. Foi fatal. Eu até quis dar a chance do  corpo dele me escolher. Mas ele não resistiu e me deixou. Vai tarde, mas vê se volta cedo, tá?

Neste Halloween vou fantasiada de fetiche.

Sábado não vai dar? Tu já tem coisa marcada no pós-vida, né? Entendo. Terça? Anjo? Já foi provido a anjo? Parabéns. Pode deixar que o dia de finados tá chegando. Posso te visitar? Faz tempo que eu não cutuco essa ferida.

Carnaval

Não se preocupe amor, a gente sempre tem a quarta-feira de cinzas pra se ver. Bom que dá tempo de eu me arrepender de violar a sua cova e trombar com você por acidente no cemitério de probabilidades que você me deixou. Tudo isso só para dizer que eu sou o cadáver?

Zumbi

Eu sabia que esse querer não era normal, eu tenho tesão por cérebros. Me dá um pedacinho do seu? Eu te dou um pedacinho do meu também. Vai ser gostoso. Depois a gente anda arrastado, bem devagarinho, como se não quisesse ir embora. E vai.

Fantasma

Quando tu se for em carne, vê se vai também em alma. Não te quero por aqui me assombrando. Pode ir, amor. A gente se vê na próxima encarnação. Agora me deixa aqui quieta, tenho que matar outra pessoa. Essas folhas em branco não param de sangrar.

Imagem: Stocksnap

@ load more