Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Todo mundo já ouviu falar nos famosos aplicativos de relacionamentos. Sendo um usuário ou não. O mais famoso hoje, o Tinder, divide opiniões o tempo todo. Infelizmente, com a cultura machista que vivemos hoje, a opinião feminina é ainda mais dividida sobre o assunto. Até falar sobre isso pode gerar muita polêmica e preconceito. Mas já que aqui praticamos a liberdade, que tal falarmos sobre isso?

Abaixo, vamos conhecer um pouco mais dos principais aplicativos no mercado. Quem sabe você não encontra algo interessante e quer tentar? Mesmo que não queira usar, antes de julgar é sempre legal conhecer um pouco. Então que tal deixar as barreiras de lado e aprender um pouco sobre isso?

Tinder – o mais famoso dos aplicativos de relacionamentos

O Tinder é um dos mais populares por aí, aceito pelos sistemas Android, iOs e Windows Phone. Para usá-lo, seu perfil do Facebook (que hoje em dia praticamente todo mundo tem) servirá como base para o aplicativo. No portal TechTudo tem praticamente um tutorial de como ele funciona. Mas basicamente é assim: é preciso escolher se deseja encontrar homens, mulheres ou ambos. Depois, você pode configurar a distância de busca para um raio de até 100 quilômetros e determinar também faixa etária que está buscando (de 18 a 55 anos). O software retornará os resultados conforme sua parametrização.

Quando o app retorna às opções conforme sua busca, você pode ver outros detalhes como biografia, amigos em comum e alguns interesses compartilhados. Aí, se você gostar da pessoa e do que viu, clique no coração ou arraste o card para direita. Se não pintar aquele interesse, toque no X ou deslize o cartão para a esquerda. Pronto! Simples e rápido! Se a pessoa que você curtir também curtir você, aí deu match e você poderá iniciar um bate papo com o mais novo contatinho.

O aplicativo é bem acessível e tem um layout bem bacana, o que chama bastante atenção. O fato de terem muitos usuários também aumenta bastante o sucesso. Contudo, o aplicativo foca bastante na aparência física e se isso pra você for um problema, talvez não seja a melhor opção.

Tinder GIF - Find & Share on GIPHY

Já conhece o Badoo?

O Badoo é outro aplicativo gratuito disponível pra paquera. Funciona em diversos sistemas, da web ao aplicativo para Android, iOS, Windows Phone e Blackberry. Você pode fazer o cadastro no site ou aplicativo próprio do Badoo, ou logar via Facebook também. Ah, e uma coisa bem diferente é que assim como no Orkut (relembrando os primórdios), também é possível ver quem visitou o seu perfil, o que eu sempre achei uma coisa bem legal. No Techtudo também tem uma explicação bem completa das funcionalidades do Badoo.

Apesar de não ser o app mais bombado do momento, quando o assunto é paquera, ele tem várias opções legais. Tem bate-papo, tem perfis verificados e nada de publicidade sujando o layout (Aleluia!).

Valentine'S Day Love GIF by galamotshaku - Find & Share on GIPHY

Opções Diferentonas

Esses são os mais falados por aí e você pode dar uma olhadinha nessas opções gratuitas e bem legais. O que é mais legal de utilizar esses apps que todo mundo já ouviu falar é que o público é bem maior e aí você pode aproveitar as opções e se esbaldar nos bate-papos. Mas sempre tem aquelas opções diferentonas, né? E às vezes você não deu certo com esses e quer dar uma pesquisada por aí. O site CanalTech, preparou uma lista fresquinha com um monte de opções pra variar sua busca.

Dentre as opções você encontra algumas até mais conhecidas, tipo o Happn e outras que talvez nunca tenha ouvido falar (eu nunca tinha ouvido pelo menos) como o Wapa, uma opção para homossexuais, o 3nder, que é chamado de Tinder para três e o Anomo, chamado de “anti-tinder” que usa avatares para proteger a privacidade dos usuários.

Por que tanta polêmica?

A verdade é que a polêmica está mais relacionada ao fato dos aplicativos serem oficialmente de paquera e a repressão que isso pode causar principalmente ao público feminino, do que ao uso dos aplicativos propriamente ditos. Segundo uma pesquisa realizada pelo Happn, publicado pelo IDGNow, 60% dos brasileiros afirmaram usar aplicativos de relacionamentos. Ainda, dentre mil brasileiros ouvidos, 52% desses eram mulheres.

Entre os usuários os objetivos podem ser variados, desde um relacionamento sério (65% dos casos, segundo pesquisa realizada pela Forbes) até relacionamentos ou sexo casuais. Aí começa a polêmica e preconceito, pois buscar qualquer relacionamento casual ainda é um tabu (sim, em 2017) na maioria das comunidades e grupos.

O relacionamento que você quer é problema seu!

Para uma mulher dizer que usa aplicativos de relacionamentos, ela deverá travar um embate com uma comunidade que não aceita mulheres tomando a iniciativa no que diz respeito à sua sexualidade. Principalmente se seu desejo é algo casual. Aí sim, ela provavelmente será tachada de vagabunda em vários grupos (sim, isso ainda acontece).

Então, tem uma coisa sobre aplicativos de relacionamentos que se ainda não te contaram, quero te dizer agora: o que você faz com seu perfil é coisa sua! Use como preferir e pra qual objetivo te fizer bem.

Sim, existem perigos nos aplicativos, principalmente quando você vai se encontrar com alguém que não conhece, então tome os cuidados necessários para não ser pega de surpresa (se gostarem, a gente pode falar sobre como se preparar pra isso, só comentar aqui embaixo!). Mas se você gosta da ideia dos apps, essa é uma escolha sua e não diz respeito a mais ninguém.

Então quer saber? Se joga!

Imagem: Pexels


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?

@ load more