Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Lucas do BBB18 foi o assunto da noite de terça-feira, dia 27. Isso porque o brother foi o eliminado da vez e, acredite, teve a cara de pau de querer saber onde estava a noiva na hora que saiu da casa. Se você não sabe qual é o babado, a gente explica. Mas, basicamente, este é um texto sobre como a traição vai muito além de um beijo em uma balada ou manter uma amante escondida.

Mas o Lucas do BBB18 não era noivo?

Pois bem, quando entrou na casa, Lucas comentou mais de uma vez que tinha uma noiva e que ela era a mulher da sua vida. A modelo Ana Lúcia Vilela ficou conhecida como alguém que topou esperar o brother sair da casa para que eles pudessem continuar a vida juntos e casar em breve – até aí, tudo bem.

Acontece que, com o andar do reality show, o participante se aproximou de outra mulher, Jessica. Entre muitas (muitas!) provocações, tudo o que faltava para os dois serem considerados um casal oficialmente era um beijo – o que não chegou a acontecer. Ou seja, foi um pseudo-relacionamento que terminou com alguns momentos mais ‘quentes’ (e impessoais) embaixo dos edredons. E só.

Ainda assim, qual não foi a surpresa (do Lucas, claro), ao perceber que a noiva não foi até os estúdios da Globo para recebê-lo com a família durante a eliminação? Ele não só ficou surpreso por não vê-la lá, como também se perguntou ‘Onde foi que eu errei?’. Calma aí, que a gente explica.

O que caracteriza uma traição?

Muita gente acredita que a traição só acontece quando existe contato físico: um beijo ou sexo. Porém, segundo o nosso grande amigo Google, traição:

É o rompimento ou violação da presunção do contrato social (verdade ou da confiança) que produz conflitos morais e psicológicos entre os relacionamentos individuais, entre organizações ou entre indivíduos e organizações.

Não entendeu? A gente traduz: uma traição acontece quando existe uma quebra de confiança em um relacionamento – pode ser romântico, de amizade, no meio familiar ou profissional. Relacionamentos são criados com base na confiança e na intimidade, e a partir do momento que existe um rompimento desse laço, há uma traição.

Ou seja, o fato do Lucas do BBB18 passar tanto tempo se engraçando com Jessica, trocando carinhos e provocações, dormindo junto e até compartilhando algumas carícias embaixo do edredom pode, sim, ser considerado uma traição – mesmo não rolando beijo. Não só isso, mas essa foi uma traição em rede nacional – é muita ingenuidade dele acreditar que Ana Lúcia estaria esperando por ele do lado de fora da casa depois de ser humilhada na televisão, você não concorda?

As pessoas lidam de formas diferentes com uma traição, mas no caso de Lucas existe um ponto chave que é: ele assumiu um papel de vítima. Ele fazia coisas com Jessica, se sentia arrependido e depois chorava segurando a aliança de noivado.

Na entrevista que deu para a Rede BBB, ele comenta que sabe “que cometeu as suas falhas lá dentro” e que é “homem o suficiente para admitir isso”, mas ainda assim que se “deixou levar pela emoção” e assume um papel de ‘o culpado por tudo isso é o programa e não as minhas ações’. Tanto que, depois, ele diz que quer conversar com a (possivelmente) ex-noiva para tentar consegui-la de volta.

É um vitimismo, sim. Ele culpa a situação (e, em algum nível, deve culpar Jessica por isso também, mesmo ‘assumindo’ as suas ações) e se coloca como um cara bonzinho que foi corrompido por uma situação extrema a fazer algo do qual não se orgulha. É uma desculpa esfarrapada para se isentar da responsabilidade e jogar os seus problemas na mão de outra pessoa.

Não é sem motivo que o feed no Twitter foi tomado por uma enxurrada de mensagens brincando com o discurso de Lucas – porque ele é, mesmo, 100% inconsistente. Ao perguntar “onde foi que eu errei?”, ele se coloca como a vítima da história, esquecendo por completo que teve uma participação muito ativa em tudo o que aconteceu dentro da casa, e que era óbvio que esse seria o resultado: acreditar que a noiva estaria lá esperando por ele, em frente à todas as câmeras, é muita cara de pau.

Vamos falar um pouco sobre Jéssica?

Temos um outro ponto para explorar nessa história também, que é o quanto Jessica se anulou dentro do jogo por causa desse pseudo-relacionamento com Lucas do BBB18. Na vida real, fora das câmeras de um reality show, é muito comum vermos mulheres (quando não a gente mesma) em busca de um relacionamento.

Às vezes, ficamos tão desesperadas nessa busca que aceitamos qualquer coisa que aparece na nossa frente, só para ter um mínimo de certeza de que somos amadas e desejáveis. A gente aceita migalhas. No relacionamento de Lucas e Jessica, isso ficou muito claro.

Ela aceitava as recusas dele, a enrolação, as rejeições… Ficou esse tempo todo sem nem um beijo, só para manter a ideia de que estava em um relacionamento com alguém e que ela era desejada, que ela tinha alguém com quem compartilhar as suas experiências.

Por isso ela tolerou o choro dele pela noiva. Ela continuou do lado dele, mesmo ela não recebendo o respeito e o carinho que merece. Ela se contentou com pouquíssimo para manter essa ideia de que não estava sozinha. Provavelmente, ela vai se sentir decepcionada quando sair da casa e perceber que, para ele, a prioridade fora do confinamento foi dizer que ficou ‘muito envolvido’ com a situação e que ia tentar voltar com a noiva.

Isso é, sim, uma questão de autoestima. Quando não nos amamos o suficiente, quando não acreditamos na nossa própria importância, buscamos esse reconhecimento no outro – e aceitamos um mínimo para dizer que ‘somos felizes’ e que ‘estamos bem’. Porém, isso não é verdade, a sensação que ficamos depois que tudo acaba é de vazio: o mesmo vazio que estava lá no começo continua ali, martelando no peito, e você não sabe como tapar o buraco. Porque a solução não está em um relacionamento, está em você desenvolver o seu amor próprio e entender que a felicidade depende única e exclusivamente de você mesma.

É comum a gente acreditar que se nos mantermos disponíveis para uma pessoa, sempre ali, sempre por perto, aceitando o pouco que ela oferece, teremos como recompensa um namorado legal ou um marido bacana, um relacionamento satisfatório. Mas, se o relacionamento de Lucas e Jessica nos ensinou qualquer coisa é que essa tática não funciona e o lado que investiu tanto sempre acaba de coração partido.

Foto de capa: Reprodução / Big Brother Brasil 18


O que você acha do caso Lucas do BBB18? Você perdoaria uma traição? Deixe a sua opinião respondendo a pergunta abaixo ou clicando aqui.

@ load more