';

Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

O assunto da vez é Melanie Martinez. Ou, mais especificamente, como Melanie Martinez foi acusada de estupro pela melhor amiga, Timothy Heller. A notícia gerou o maior bafafá (e até alguns comentários desnecessários do tipo ‘tá vendo como não é só homem…’), mas a pergunta que ficou na nossa cabeça – e que a gente pensou que também poderia passar pela sua – é: existe estupro entre duas mulheres?

Uma conversa sobre consentimento

Independentemente de qualquer coisa, a gente precisar lembrar primeiro sobre a história do consentimento. Quer o agressor seja homem ou mulher, o estupro ou assédio acontece quando uma pessoa faz algum tipo de investida sexual sobre outra sem que ela tenha dado permissão.

É mais ou menos assim: se você está na balada e alguém te agarra pela cintura, sem nem conversar com você primeiro, isso é considerado assédio. Se você estiver bêbada e alguém transar com você, sendo que você não tinha condições de dizer se queria ou não ter essa relação, é estupro.

Consentimento é a mesma coisa que dar permissão para que algo seja feito. E essa permissão ganha um nível alto de importância quando falamos de relações sexuais – porque a falta dela abre precedentes para a violência contra a mulher e a cultura de estupro, dois temas que conhecemos muito bem.

No último ano, tivemos um aumento considerável de acusações de estupro e assédio que foram destaque na mídia e nas redes sociais. Isso não significa que esses casos aconteceram mais do que antes, apenas que o relato de uma mulher incentivou que outra fizesse o mesmo e assim por diante, dando início a um efeito cascata.

Outra questão importante é que, quando falamos em assédio, não existe distinção de gênero. Segundo a psicóloga e sexóloga Ana Luiza Garcia, também uma colunista Superela, o assédio pode acontecer qualquer que seja a orientação sexual das pessoas envolvidas. Porque os casos com uma dinâmica homem – mulher têm mais visibilidade, parece que não existe outro tipo de assédio se não os de relações heterossexuais. Mas é possível, sim, que o assédio aconteça entre dois homens ou duas mulheres, já que tudo volta para a questão do consentimento.

Aliás, como toda a questão do patriarcado é mais ligada ao masculino – os homens acreditam que tem um poder maior de dominação e de pegarem o que quiserem a hora que quiserem (inclusive as mulheres) – vemos casos de estupro em relações de casais homens.

Além disso, podemos citar o abuso sexual de meninos coroinhas por padres nas Igrejas mundo afora, um escândalo que acompanha a instituição há séculos e que caracteriza um crime tanto quanto o estupro que vemos noticiado na TV hoje em dia.

Melanie Martinez e o estupro entre mulheres

O caso de Melanie Martinez levantou uma nova vertente da discussão sobre consentimento. Sim, os crimes com homens de agressores parecem mais comuns e é difícil encontrar qualquer dado a respeito desse tipo de acontecimento em casos envolvendo duas mulheres, porém, como comentamos ali em cima, isso não significa que esses casos não estão lá.

Melanie respondeu à acusação da amiga – que publicou uma carta no Twitter contando o que aconteceu – com a seguinte frase: “Ela nunca disse não para o que escolhíamos fazer juntas”. Isso, sim, caracteriza a falta de consentimento que expusemos no tópico acima: ela não dizer ‘não’ necessariamente significa que ela disse ‘sim’?

Vale lembrarmos aqui, segundo Ana Luiza nos contou, que um evento como esse é caracterizado pela sensação de que você foi coagida a fazer alguma coisa ou está desconfortável durante a prática – como se fosse algo feito sem que você estivesse 100% consciente do que está rolando e o prazer é substituído pelo medo. No caso das mulheres, a profissional também explica que a abordagem não é tão direta quanto à de um homem: enquanto eles usam a força bruta e a violência física, uma mulher pode ter uma bordagem mais sutil e manipuladora, mais discreta e menos escancarada, porque não é a natureza feminina ter esse viés dominador e de posse que o masculino tem. O que, claro, não impede que elas também cometam abusos.

Esse é um território muito delicado. Ao mesmo temo que não podemos olhar para as acusações de Timothy da mesma maneira que olhamos para o caso de Kevin Spacey, por exemplo,  precisamos levá-las tão a sério quanto qualquer outro caso de estupro e assédio – e pedir por uma investigação que determine a verdade sobre os fatos.

Podemos lembrar aqui, também, o caso de uma outra mulher que gerou muito desconforto no mundo das celebridades: Lena Dunham é considerada uma forte representante do feminismo na atualidade, mas conta em seu livro, Não Sou Uma Dessas, que se masturbava próximo da irmã mais nova, trocava doces por beijos com ela e chegou a ‘explorar a vagina’ de Grace Dunham, em certo momento. Alguns veículos de mídia acusaram a atriz, na época, de abusar sexualmente da irmã, principalmente porque ela se definia como uma ‘predadora sexual’ em busca da atenção de mais nova.

Lena se desculpou, mas a história marcou a sua trajetória, que sempre se mostrou em defesa dos direitos das mulheres, especialmente do direito ao aborto e do fim da violência contra a mulher. No mínimo, a história toda foi vista como polêmica, e o posicionamento da atriz, inconsistente. Isso, somado ao privilégio de ser uma mulher branca, não lhe rendeu mais do que alguns tuítes raivosos e uma nova onda de haters nas redes sociais e acabou por aí.

Ainda assim, duas mulheres e uma acusação de assédio e abuso sexual. O que podemos tirar de todo esse caso é que toda relação de natureza sexual que acontece sem o consentimento, sem a permissão, de um dos lados, pode ser considerada assédio sexual ou estupro, e precisa ser tratada como tal. Resta saber o que acontecerá com Melanie daqui para a frente, mas podemos apenas esperar que o assunto seja visto com seriedade e não seja dispensado apenas porque, nesse caso, são mulheres as protagonistas da história e não existem homens envolvidos.

Foto de capa: Instagram / Melanie Martinez


O que você acha desse assunto? Acredita que o assédio sexual e estupro pode acontecer entre duas mulheres? Dê a sua opinião respondendo a pergunta abaixo ou clicando aqui.


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual conteúdo você gostaria de ver no Superela?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)