Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

A gente fala muito sobre relacionamentos abusivos e como os homens seguem esse padrão com as mulheres. Porém, você pode se perguntar (e com certeza tem muitos exemplos disso) se o sexo feminino também pode ser abusivo. Será que existem mulheres abusivas?

A resposta para essa pergunta é simples: sim. Mulheres abusivas são tão comuns quanto homens abusivos. A diferença é a origem desse abuso: para os homens, é um ensinamento cultural de que eles são superiores às mulheres; para nós, isso surge muito da ideia de competição e rivalidade feminina, um resquício do tempo em que precisamos nos provar melhores do que as outras para conseguir um marido. Mas, é claro, há aquele ditado: pessoas babacas serão babacas independentemente de qualquer coisa, e isso não é diferente com as mulheres.

É por isso que a gente defende que nenhuma mulher é obrigada a amar todas as outras. O feminismo não funciona assim. Ele defende que homens e mulheres sejam vistos como iguais e vive sobre os pilares da sororidade: precisamos aprender a respeitar e não julgar outras mulheres para promover essa visão de igualdade.

Mas, então, o que são e o fazem essas mulheres abusivas? Vamos aos pontos principais:

1. Humilham e ridicularizam

Seja em público ou entre quatro paredes, se uma mulher humilha e ridiculariza você, ela está sendo abusiva. Pense na sua mãe, que vive reclamando do seu peso e falando que você ‘come demais’ nos almoços em família, ou então naquela chefe que faz piada com as suas roupas no dia de uma reunião com os clientes.

2. Mandam e ameaçam

As mulheres abusivas vivem mandando e ameaçando os outros. Elas não aceitam opções: ou você faz o que ela quer, ou vai sofrer as consequências. Um bom exemplo é quando a sua chefe diz que você tem que ir na reunião, caso contrário vai pensar duas vezes sobre a sua função na empresa. Ou aquela amiga que diz que você precisa ir na festa, se não ela nunca mais fala com você.

3. São possessivas

A possessão é um sinal claro de relacionamentos abusivos: a pessoa quer o tempo todo que você fique com ela, que saia só com ela. Ela sente um ciúme absurdo de todas as outras pessoas com quem você se relaciona e questiona tudo o que você faz sem ela. Quem nunca teve uma amiga que não aceitava que você saísse com outros amigos que atire a primeira pedra.

4. São invasivas

As mulheres abusivas são muito invasivas: elas não entendem o que significa ‘privacidade’ e vão atrás de descobrir tudo o que podem sobre você – elas acompanham as suas mensagens, seus e-mails, querem saber o tempo inteiro onde você está e com quem… Falando nisso:

5. Não vêem limites

Pense nas chefes que ligam na noite de sábado para os funcionários, exigem trabalhos enormes e que você não dá conta de fazer sozinha para o dia seguinte (e ainda reclama quando você não completa a tarefa). A pessoa abusiva quer você disponível para ela 24 horas por dia, sete dias por semana e acha ruim quando você não corresponde a essas expectativas. Quer um exemplo melhor do que a Miranda de O Diabo Veste Prada?

6. São fãs de uma comparação

Não existe ‘ninguém como você’, mas você é sempre pior do que as outras pessoas. Você poderia ser mais trabalhadora como fulana, mais bonita como ciclana, mais determinada como beltrana, mais fitness como a atriz X… É um ciclo de comparação que coloca você sempre para baixo.

7. São agressivas e violentas

A mulher abusiva é agressiva: ela xinga, briga, faz escândalo na rua, e também agride sem motivo. Ela bate, dá tapas, ‘parte pra cima’. Ela desconta a raiva que sente em você de maneiras diferentes, pode ser xingando muito no Twitter ou te empurrando na fila do elevador.

As mulheres abusivas são muito inseguras – elas não confiam em si mesmas o suficiente e se acham tão horríveis que demonstram isso através de um comportamento destrutivo. Ficar longe de pessoas tóxicas é um ato de coragem e, principalmente, de amor próprio. Mas, se a oportunidade permite, é interessante você tentar mostrar para a pessoa que as ações delas são abusivas – quem sabe ela não muda de ideia (e de postura) vendo tão na cara como ela machuca as pessoas que estão ao seu redor.

Imagem: Reprodução / Meninas Malvadas

@ load more