Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Não, não. Você não leu NADA errado. A música Fábio Assunção existe, foi lançada em 2018 pelo cantor Gabriel Bartz e, após ser regravada pela banda La Fúria, gerou o maior rebuliço na internet. Só que, dessa vez, foi um rebuliço do bem. Bora lá que vou explicar isso direito pra vocês.

Não é de hoje que Fábio Assunção, ex-ator global, é zuado por seus vícios e prisões em flagrante. Só para vocês terem uma ideia, dêem uma olhada no background dele:

É claro que a internet, enquanto ENTIDADE que não perdoa, se pronunciou sobre todos esses assuntos com memes que só ela consegue produzir. E é claro que, no meio disso, também surgiu a…

… Música Fábio Assunção

A letra diz o seguinte:

“(…) Hoje eu vou beber

Hoje eu vou ficar loucão

Hoje eu não quero voltar pra minha casa não

(…)

Hoje eu vou virar o Fábio Assunção

Hoje eu vou voltar pra casa só se for no camburão.”

O link pra música tá aqui.

Toda essa vibe de “fazer o Fábio Assunção” já rola, então, há um tempo. Vários memes foram criados em cima disso mas, hoje, decidi não mostrá-los. Afinal, o resultado que essa música teve hoje, e vai ter daqui algum tempo, é muito, mas muito importante. Acontece que o ator decidiu reclamar pelo uso do seu nome na música de um jeito diferente. Em vez de processar a banda, ele fez um acordo: tudo o que ele fosse ganhar de direitos autorais seria doado para clínicas de reabilitação de dependentes químicos. Olha só que massa:

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Transcrição do vídeo Oi Gente… eu não pretendia tornar esse assunto público por vários motivos, mas a imprensa resolveu comentar e os meninos foram bem generosos fazendo o video deles explicando nosso acordo sobre a música Fabio Assunção. Antes de qualquer coisa eu preciso falar com as pessoas que passam pelo mesmo problema que eu, cada um está nesse momento em um estágio, mas nossa natureza é a mesma. Eu não endosso, de maneira nenhuma, essa glamourização ou zueira com a nossa dor. Minha preocupação é com você que sente na pele a dificuldade e a complexidade dessa doença. Minha vontade é que você tenha sempre um diálogo aberto e encontre um lugar de afeto com sua família, amigos e com a sociedade brasileira e assim merecer respeito e direito a um tratamento digno. Jamais me passou pela cabeça censurar a arte do autor e seus intérpretes, mesmo quando vi o tamanho e o sucesso q a música alcançou. Somos artistas e torço muito para que vocês conquistem cada vez mais fãs. Conheço também a luta do artista no Brasil e torço para que vocês prosperem. Mas não censurar não significa que não existe aqui uma oportunidade de conscientizar. 15% das pessoas do mundo tem problemas de adicção. É muita gente sofrendo por não conseguir controlar suas compulsões e eu acho importante lembrar a todos que isso não tá escrito na certidão de nascimento. Todo mundo começa do mesmo jeito. Achando que tudo bem. E pode não terminar tudo bem. Foi pensando nisso q eu, minha equipe de comunicação e o corpo jurídico que me atende, decidimos entrar em contato com os meninos e tornar essa história um ato propositivo de ajuda a quem precisa e de conscientização geral. 100% dos valores arrecadados com a música serão doados para as instituições A e B que vamos informar posteriormente como um ato irmanado entre quem sente essa dor e quem tem voz para ampliar a conscientização. Nós não somos super heróis. Cuide de vc, cuide de quem vc ama, cuide dos seus amigos nas festas. Seja responsável pelo todo. Lembrem q eu aqui respeito a zueira, amo a brincadeira, mas quero todo mundo bem, forte, feliz e consciente de seus atos e de sua vida. A luta é essa. Tamo junto. @gabrielbartz @brunomagnatareal

Uma publicação compartilhada por Fabio Assunção (@fabioassuncaooficial) em

O vocalista da banda La Fúria, Bruno Magnata, agradeceu a atitude do ator e afirmou que fará uma nova versão da letra. Olha aí o recado dele:

Internet é terra sem lei?

Todo esse movimento serviu de ponto de discussão para um punhado de coisas. A música Fábio Assunção só reflete uma sociedade online que “vive pela zoeira”, sem se preocupar com a saúde mental dos outros. São memes daqui, haters dali e, quando assustamos, a vida de uma pessoa pública se encontra diretamente afetada por pessoas que sequer a conhecem e entendem toda a história por trás da dor delas.

Além de viciado, o ator tem uma carreira incrível, filhos e toda uma história que provavelmente será apagada por suas atitudes impensadas. Aqui, nem entro no mérito de defender seus comentários polêmicos e atitudes questionáveis. Enquanto celebridade, acho que ele tinha que usar essa influência pro bem, coisa que ele não fez durante muito, mas muito tempo. Mas resolveu fazer agora.

Romantizar vícios e fazer piadas com a luta dos outros NUNCA deveria ser nossa prioridade. Eu AMO o nosso humor, alimento-me CONSTANTEMENTE dos memes produzidos mas, em hipótese alguma condiciono minha diversão à desgraça dos outros. E nem você deveria também.

Pense nisso.

@ load more