Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Quem nunca passou o dia olhando para o celular, esperando aquela ligação, olhando nas redes sociais se havia alguma publicação, se torturando no Whatsapp vendo a pessoa on line sem visualizar aquela mensagem ou sem enviar algum oi para você? Quem nunca esperou um sim para um encontro diante de inúmeros convites frustrados? Quem nunca esperou um elogio pelo corte de cabelo, pelo visual caprichado para o encontro, pelos pequenos incentivos e mimos que nutrem uma relação e que trazem alegria? Pequenos grandes gestos de carinho que fazem toda a diferença na construção de um relacionamento, sendo ele namoro ou não.

Hoje muitas pessoas estão congestionadas emocionalmente e não conseguem expressar através de ações e palavras o que constitui suas emoções. Muitas delas consideram fraqueza admitir e expor seus sentimentos, muitas vezes, entrando em jogos de relacionamentos perversos, que se caracterizam pelo desprezo como prática que aparentemente lhes dão poder. Outros simplesmente não possuem inteligência emocional resolvida para saber lidar com seus sentimentos e, consequentemente, se tornam engessados nessa questão. Outros, por simplesmente não sentirem o mesmo, não expressam porque não gostam e estão envolvidos para suprirem somente seus desejos e nada mais.

Não crie expectativas, crie ações de auto amor 1

Cabe a nós identificarmos em nossas relações nossas expectativas, nossas carências e o que o outro realmente dá conta em relação à troca amorosa porque, muitas vezes, esperamos muito e ninguém pode doar aquilo que não tem (leia mais aqui). Necessitamos trabalhar as nossas questões sentimentais nos empoderando no sentido de descobrir que os primeiros gestos de amor e carinho começam em nossas próprias ações perante nós mesmas.

Em não aceitar adentrar relacionamentos que não nos cabe, conformando com migalhas de afeto, muitas vezes por medo da solidão. Não aceitar abusos de toda sorte, que minam nossa autoestima. As primeiras ações de amor devem ser esperadas por nós para nós mesmas. Assim conseguiremos dosar o que nos satisfaz e nos faz felizes, com entendimento ao outro em sua capacidade, sem sofrimento ou dor.

Muitas vezes mudamos nosso comportamento pelas ações das pessoas que estão conosco, até mesmo como uma forma de auto proteção, “Já que ele não demonstra, eu também não vou demonstrar”, e nos descaracterizamos, perdendo nosso brilho, o nosso tom, pelas questões mal resolvidas em relação ao sentir que cabem aos nossos parceiros e não a nós. Como diz minha querida Vó: “papel feio fica com quem faz”, por isso devemos refletir até que ponto isso nos afeta e se vale a pena investirmos na relação.

Não crie expectativas, crie ações de auto amor 2

O que realmente não vale em prol do outro é mudarmos nossa forma de expressarmos nossos melhores sentimentos por não sermos correspondidas. Podemos tomar a decisão de não continuarmos investindo mais em solo árido e por isso a necessidade do diálogo, da sinceridade e da exposição dos sentimentos, jogar aberto, para que o outro tenha noção da situação e também possa se colocar, com possibilidades de reverter ou não as suas atitudes.

Amar e ser amado, trocar carinhos, confidências, elogios e incentivos não é só romantismo por si só, são características de uniões saudáveis e atitudes que fortalecem e que alimentam as relações humanas de todas as formas.  Expressar nosso sentir com liberdade e sem repressão nos aproxima de nossa beleza e poder, nos tira do automatismo do ser. Que possamos vestir nosso melhor vestido, encarar nossos medos e desafios com muito brilho nos olhos e amor para doar a nós e aqueles que tiverem a coragem, porque os que amam e demonstram são os verdadeiros corajosos em uma sociedade doente em suas emoções. Parceiros que se expõem, que são generosos e companheiros, por optarem escrever uma história com muitas linhas e parágrafos, sem embaraços, ao nosso lado.

Imagem: Pinterest

@ load more