Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Quantos sonhos já tivemos e desistimos por algum medo ou insegurança. Você já se pegou imaginando todos os caminhos possíveis para alcançar o que queria, mas só enxergava insucessos? Ou só conseguia ter uma visão pessimista dá situação? Quando isso acontece, abrimos espaço para que o medo nos paralise e assim iniciamos um processo de autossabotagem.

Pensando nisso refleti: Como posso lutar por algo que internamente eu acredito que não vou conseguir? Por isso, esse texto tem o objetivo de auxiliar pessoas que tem sonhos e projetos pessoais, mas está faltando coragem para se arriscarem. Segue abaixo algumas dicas para que você não deixe o medo te paralisar:

1. Enfrente seu medos aos poucos

Na psicologia comportamental existe uma técnica chamada “Aproximação sucessiva”. Esse método consiste em uma série de pequenos passos nos quais se exige gradualmente a aproximação de um comportamento alvo. Por exemplo:

Se uma criança tem medo de cachorro, não dá pra ajudá-la superá-lo comprando um pitbull, certo? Então uma dica é começar aos poucos. Assista com ela filmes e desenhos que tenham cachorros dóceis, depois mostre o cachorro de estimação de algum vizinho e como ele brinca com seu cão, em seguida incentive-a a brincar com algum cachorro dócil e aos poucos vá tornando o animal algo familiar para essa criança.

Observação: Esse exemplo pode ser adaptado a outras situações e medos.

2. Confie na sua capacidade de se recuperar, caso dê errado

Já vi muitas pessoas que se protegem demasiadamente da dor e não assumem nenhum risco por medo do sofrimento.

Não dá pra se proteger das frustrações a vida toda. Vai chegar um momento que a própria vida te impulsionará a dar passos mais ousados, se você quiser crescer. Ou então você continua no mesmo lugar, estacionado, sem conquistas, sem aventuras e sem confiança na sua capacidade de autorrealização.

A dor de falhar é ruim, mas com o tempo você vai entendendo que possui capacidade para suportá-la e continuar tentando até dar certo. Isso é resiliência. Então aceite a ideia de que o sofrimento é necessário para o seu aprendizado e crescimento.

Lembre-se:

 “O medo de sofrer é pior que o próprio sofrimento. E nenhum coração jamais sofreu quando foi em busca de seus sonhos.” Paulo Coelho

3. Aprenda com seus erros e fique mais forte

Já dizia o ditado: “mar calmo não faz bom marinheiro.” Se tudo está calmo demais na sua vida, acho que é momento de refletir se as coisas estão realmente como gostaria. Um dos maiores erros que cometemos é não tentar.

Entenda uma coisa, só comete erros quem está tentando. Você pode tentar e falhar inúmeras vezes, mas tenho certeza que se souber aprender algo com seus erros, sairá mais forte e sábia do que antes. Use os fracassos como aprendizado e não como justificativa para se vitimizar.

4. Seja otimista

Todos nós, temos uma voz dentro da gente, que em algumas situações nos encoraja e diz: Vá em frente! Tente outra vez! Seja forte! o momento é agora! Você pode! Você é capaz!

Aprenda a confiar nessa voz, mesmo que tudo ao seu redor pareça dizer o contrário. Existem muitas pessoas que irão desencorajá-la, não seja como elas.

5. Desenvolva a autorresponsabilidade

O que te faz mal não é tentar e falhar, mas permanecer na zona de conforto. Você conhece alguém que venceu sem se arriscar? Acredito que não. Mas tenho certeza que você conhece alguém com potencial gigantesco, mas nunca demonstra isso por medo de errar ou de se expor ao julgamento de outros. Talvez você seja essa pessoa.

Se um objetivo não foi alcançado, pare, reflita e faço novos planos. Trace novas direções.

Lembre-se: sempre haverá novos caminhos, novos sonhos e paixões. Não se prenda ao que deu errado. Todos os dias ao acordar esteja ciente de que é sua, somente sua, a responsabilidade de tornar sua vida feliz e abundante.

Imagem: Pexels

@ load more