Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Rasga a folha, rasga o livro, é um monstro? Não, um homem.

Como um Deus, quer estar acima de tudo para pisar em cima de todos. Quem falou que acabou? É fake news! A vaca profana da máquina pública ainda dá de mamar à sua corja de filhotes “deputando” uma divina teta no congresso. Presidente da República, do repúdio, da ojeriza, não da ordem e do progresso. Ô rapaz, progredir é para a frente, não para trás! Programa de comédia passando no canal 7. Brazil, 1964.

Dita dura, mas é branda, é sutil, é sorrateira. Te tortura pelos olhos, faz querer arrancar os ouvidos, mete o teu espírito numa prisão. Cale-se e se afaste, eles enforcam tuas esperanças. Cela da liberdade, sela o destino cruel dos quatro anos de governo.

Tem um rato no meu planalto!

Não se importa com a polícia, com a arma, com o negro. Quer tudo junto e misturado, um looping de violência: globo da morte. Globo golpista! Ambiguidade feita de certeza para os dois lados, o azul e o rosa. A mídia nem sempre é ninja, ela não está a serviço do povo. Quem quer dinheiro?

A “patroa” lá assistindo, nome fictício, empregada do “patrão”. É difícil escutar com a barriga no fogão, o filho num braço e o ferro no outro. Lá do tanque nem se escuta… Essas são as que ainda não sabem que nós perdemos todos os nossos direitos. Afogando as mágoas na água do balde, prefiro chutar ele nos pés dessa frota de psicopatas sentados, com a mão no saco e sangue nos olhos, assistindo um mito que se tornou sua religião. Seus idiotas, o Estado é laico! Só não te estupro porque você não merece. Nesse universo paralelo, eu “Moro” e não vejo tudo.

Se você não está entendendo nada, não entendeu desde o começo. Você é o cara, é o balde, é a massa de manobra. Pão e circo direto da realeza! Não tem mais graça a Globeleza, de roupa eu vejo todo dia na rua, no ônibus, mostrando só o pescoço… Ah, o pescoço! Gozando do privilégio de ser homem. A linha 17 é o expresso do inferno.

“Se eu elegi meu carrasco foi porque eu mereci!”. Também, saindo cedo para o trabalho sabendo que vai ganhar 52% a menos que homens na mesma função, estava pedindo! Não se dá ao respeito, fica exigindo o que é de direito por lei, coisa de PUTA COMUNISTA. Menor aprendiz é chave de cadeia.

Para quem busca um final feliz, aqui é o ponto perfeito para renunciar.

Cuspo verdades na sua cara, mas tenho que ir sem receber o eletrochoque que virá, preciso me exilar deste corredor da loucura. Minha vida está por um tiro, minha integridade ameaçada. Um “tenente de merda” querendo me dar um pau! De arara. Nesta jornada há medo, pois nosso sexo ainda vai no banco do carona enquanto o sexo deles é o destino. Nossas palavras assassinadas numa emboscada. Milícia presente!

No mais, feliz Dia da M…

Não me sinto confortável em dizer.

O que é mulher?

Imagem: Visualhunt

@ load more