Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Mulher, você sabia que essa foi uma das perguntas mais feitas no Google em 2017? Doideira, né? Afinal, o que é sororidade? Bem, venha conosco que vamos te contar tudo o que você precisa saber sobre esse assunto tão pesquisado recentemente.

Sorôoquê?

Sororidade!

o que é sororidade?

Essa palavrinha que nem o seu corretor ortográfico reconhece tem muito, mas MUITO significado. Basicamente, a essência desse termo é a união entre as mulheres. Então, por exemplo, praticar a sororidade é parar de sustentar a ideia de que as minas são inimigas entre si. É começar a analisar com mais cuidado frases do tipo “vadias não sentem frio” ou então “aquela piranha é muito dada”. Sacou?

No mais, acho muito massa a pergunta “o que é sororidade?” crescer esse tanto nos sistemas de busca. Afinal, isso quer dizer que assuntos como a igualdade de gênero e até mesmo empatia estão se tornando cada vez mais presentes em nosso cotidiano. Aliás, é sobre isso que vou falar no próximo tópico, então vem comigo:

Ok, já sei o que é sororidade, mas… por que precisamos dela?

Essa prática é importante porque nos fortalece enquanto mulheres, sabe? Deixa eu te contar uma curiosidade bem assustadora: grande parte da culpa da sociedade que temos hoje ainda ser machista não está nos homens, mas sim em nós mesmas. Está nas mães que educam seus filhos de forma diferente (orientando ao irmão, seja mais velho ou mais novo, a “vigiar” a irmã, ou deixando o filho viajar sozinho ou voltar tarde para casa enquanto a filha não pode fazer nenhuma dessas coisas etc). Está nas minas que, ao invés de enxergarem a culpa no rapaz que meteu um chifre nelas, vão lá culpar as moças que fizeram parte dessa traição. Está nas críticas que fazemos com relação às roupas ou comportamentos umas das outras e por aí vai.

Pensa comigo: se nós mesmas não conseguirmos nos defender, quem vai? Acredite: o machismo só se sustenta porque muitas de nós nos tornamos coniventes a ele. E olha, não se assuste, nem se sinta envergonhada ou até mesmo ofendida: isso é normal. Afinal, somos educadas desde pequeninas a sobrevivermos ao patriarcado sem contestar suas próprias regras. Logo, fica mais fácil atacar e criticar a outra do que dar as mãos à ela e seguir juntas.

A situação é mais grave e delicada do que se parece

o que é sororidade

Por enquanto, dei exemplos até brandos e muito óbvios. Porém, o buraco é muito, mas muito mais embaixo. Quando ficamos sabendo que uma mulher foi estuprada ou assediada, as principais perguntas que fazemos são as seguintes:

Por que ela estava andando sozinha naquele lugar?

Que roupa ela estava usando?

O que ela estava fazendo na rua uma hora dessas?

Ela estava bêbada?

Certo? Certo. E olha que louco isso: essas perguntas deveriam ser, na verdades, assim ó:

Ela está bem?

Por que o lugar por onde ela estava passando não tinha segurança?

Não tinha ninguém para ajudá-la?

Dentre outras…

Acontece que quando reforçamos perguntas como as primeiras que fiz, sustentamos uma cultura de condenar as vítimas por uma coisa que não deveria, de forma alguma, ser culpa delas. Acredite: a roupa que a mulher estava usando não importa. Temos imagens e relatos de mulheres sendo assediadas e abusadas de BURCA. Logo, o problema não está conosco, nem com nossas atitudes, mas sim com as pessoas que reforçam esse pensamento.

Aí, voltamos para a sororidade

Veja bem: enquanto nós, mulheres, nos dedicarmos a pensar mal uma das outras, a cismar que fulana é falsiane e invejosa e etc e tal, só fica mais difícil viver num mundo onde muitos homens acreditam que são melhores que nós. É claro que acreditam, uai. Enquanto eles compadecem de uma cumplicidade SINISTRA, com leis do tipo “bros before hoes – amigos antes de putas“, nós estamos aí, nos engalfinhando por causa de macho.

Sendo assim, o que você pode fazer para praticar mais a sororidade?

o que é sororidade

Toda vez que um impulso machista tomar conta de você, não se preocupe. Como eu já disse, isso é bem normal. Porém, tente analisá-lo de forma fria. Por que você acha que essa moça na sua frente é muito oferecida? Porque ela já transou com 3 caras do seu trabalho? Mas… qual é o VERDADEIRO problema disso? Se ela usou camisinha e queria se divertir, o que que tem ela sair passando o rodo? Os homens não fazem isso também?

Aí, eu tenho uma dica de ouro: toda vez que você criticar, internamente, uma mulher, reflita se você criticaria um homem da mesma forma e pelo mesmíssimo motivo. Sem exceções. Caso você perceba que, realmente, no caso do cara você acha ok, mas no da mina não, pronto! É só colocar os dois em pé de igualdade.

Mas aí você me pergunta: “Luísa do céu, a menina não se dá ao respeito, sabe? Ela tá queimando o filme de outras mulheres agindo dessa maneira e isso só reforça o pensamento de que toda mina é puta, não presta e etc.”

Olha, entendo demais sua preocupação. Já pensei assim demais e a conclusão que posso te dar é a seguinte: a gente pensa assim porque cresceu assim. Ter sororidade é, antes de tudo, uma forma de resistência. É contestar a cultura patriarcal, é discutir (de forma saudável) cada pensamento retrógrado que temos e por aí vai. Ter essa prática não é fácil, e isso é o que mais deve assustas. Afinal, se fosse fácil, era capaz do machismo nem existir.

Por isso manas, vamos deixar todas as rivalidades e andarmos de mãos juntas, ok? Assim, pra cada vez que uma perguntinha como “o que é sororidade?” bater no Google, mais e mais mulheres entendam o quanto ela é importante! Sejamos cúmplices e não inimigas.

E ah, uma coisa importante:

o que é sororidade

Ter sororidade não quer dizer que você é Feminista, ok? Se você ainda tem preconceitos com esse movimento, ou não sabe ao certo o que ele representa, clique aqui para saber mais sobre o assunto, viu?

Imagem principal: ilustração por Jéssica Lisboa 


E para você, o que é sororidade? O que você responderia a essa pergunta de nossa usuária do Clube Superela?

@ load more