Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

“Eu te convido a ser mais gentil com a alma que habita o seu corpo. Elogiando o seu olhar, agradando o seu paladar. Acreditando que é belo e digno de se amar.” Fabíola Simões

Eu amo esse poeminha, não poderia ter escolhido outro para compartilhar com vocês. Principalmente na abordagem desse tema.

Tudo bem com vocês? Bom, esse artigo foi inspirado em uma experiência que aconteceu comigo há algumas semanas atrás, no ônibus.

Era mais um daqueles dias de trabalho bastante cansativos em que ao final do dia eu fico me sentindo arrasada e de cabelo em pé! Com uma grande satisfação e sensação de missão cumprida com muito amor, claro, mas me sinto muito arrasada. Uma roupa simples, o cabelo preso num rabo de cavalo alto, mas que não havia charme ao meu ver. Não em comparação a outras mulheres que vi no trajeto até o ponto. É aí que tá o problema… A comparação.

Subi no ônibus, estava lá na minha ouvindo música e me sentindo muito mal mesmo com a minha aparência. Olhava para uma mulher e outra e pensava: “Nossa… Que mulher! Como um homem não olharia pra ela? Tão bem cuidada…”. Enquanto eu viajava no padrão de beleza de outras mulheres um homem ao lado me olhava com um olhar sugestivo, cheio de segundas intenções e mesmo depois que eu o peguei me olhando ele não parou! Na hora que percebi fiquei sem jeito e me perguntava se ele estava realmente olhando para mim daquele jeito com uma bela mulher bem ao meu lado!

Não é incrível como as coisas são? O que não enxergamos em nós mesmos outra pessoa enxerga e é sempre assim. Por isso, há tantas pessoas se envolvendo amorosamente com alguém por conta da carência, a necessidade de ter a todo o custo quem a ame já que lhe falta o amor próprio.

As barreiras das nossas próprias crenças não nos deixam ver o tamanho do nosso potencial. Somos aranhas presas em nossas próprias armadilhas, sejam elas sentimentais, emocionais ou físicas.

Vejamos, agora, alguns empecilhos que impedem o nosso amor próprio.

1. Autossabotagem

Essa palavra parece mais o nome de uma doença, de tanto que se propaga e cada vez mais pessoas a adquirem. Por quê não acreditamos que somos belos e dignos de nos amar? Por quê o meu próximo é sempre melhor visto por nós? O mais engraçado é que olhamos para nosso próximo, nosso próximo olha para outro com o mesmo complexo que nós e o próximo do nosso próximo olha para outro. É um ciclo vicioso.

2. A ditadura dos padrões de beleza

Existem muitos tipos de ditaduras contemporâneas, de nossa época atual, e uma delas são os padrões de beleza que ficam cada dia piores. O mundo virou uma brincadeira de rua aonde “O mestre mandou” pintar o cabelo de loiro platinado e todos pintam, ele manda emagrecer ao nível bulímico e todos dão cabo do pedido porque o que o mestre dita parece belo e correto. Já que o mestre sabe o que pede e tudo o que pede deve ser cumprido. Caso contrário você perde. E quem é que quer perder?

Não se sinta forçada à ditadura do “estilo de vida” seja seu próprio estilo. Se você quiser seguir a moda e quiser experimentar novidades, ótimo, seja feliz! Cada um tem um gosto. Mas se caso sentir que não se encaixa no meio dessas novidades todas não se sinta culpada, isso não é algo terrível. Tudo o que há na vida existe e tá lá pra quem quiser, isto se você acreditar ser benéfico e edificante pra você.

3. O espelho

Já percebeu que antes de nos olharmos no espelho nos achamos divas poderosas, sem nenhum defeito? Mas o encanto acaba depois da mira de um mero reflexo. Fuja do olhar do espelho! Na maioria das vezes ele mente, e mente feio. Você que é bela!

Às vezes achamos que a doença da “beleza perfeita” entra em nossa vida através da televisão e das redes sociais, mas o bicho papão é aquele que penduramos no banheiro, aquele que pregamos na parede de nosso quarto, levamos numa bolsinha de mão…

Um exemplo fictício mas de grande utilidade é o do conto de fadas “Branca de Neve”. Se a madrasta da Branca de Neve não ficasse perdendo tempo em querer ser a mais bela de todo o reino, ela teria sido bem mais feliz. Do que adiantou querer ser a mais bela? Ela nunca tinha descanso ou paz de espírito, não conseguia ser feliz a não ser que fosse ela a mais bela. E o tempo corria… Porque o tempo, o tempo não para. Cada um tem uma beleza única e cada um deve ser a rainha do seu próprio reino, plena e poderosamente. Você é muito mais que um reflexo no espelho que só te contempla superficialmente. Porque como dizia O Pequeno Príncipe “O essencial é invisível aos olhos.”

É isso, girls! Espero que esse texto tenha ajudado vocês assim como ajudou a mim mesma. Lembre-se, você é incrível!

Imagem: Pexels

@ load more