Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Você passa o dia inteiro pensando e falando ‘Odeio meu trabalho’? Você vive esperando os finais de semana para finalmente viver? Você acorda desmotivada e não sente um pingo de vontade de levantar da cama e ter que suportar mais um dia de trabalho? Eu sei como você se sente porque também já passei por isso.

A insatisfação profissional é uma das maiores dores que enfrentamos na vida adulta. E que exige que a gente reavalie toda a nossa vida e as nossas escolhas. Mas quando isso acontece o melhor a fazer é respirar fundo e entender que nada substitui a sua felicidade. E que nunca é tarde para ajustar as velas do seu barco e recomeçar.

Está pronta? Nesse artigo você vai descobrir 7 passos poderosos para sair de uma vida profissional frustrada.

Odeio meu trabalho, mas preciso dele para pagar as contas, o que eu faço?

1. Pare de se enganar e encare a realidade de frente

entrevista com criança

Você ama o seu trabalho? Sim. Sim?

Muitas vezes quando não estamos felizes profissionalmente a gente costuma inventar um monte de mentiras para não ter que encarar a dura realidade que é:

Não estou feliz, odeio meu trabalho e preciso mudar.

Então inventamos desculpas para nós mesmas, como:

  • Trabalho é chato assim mesmo
  • Trabalho é um mal necessário
  • Ninguém é feliz profissionalmente
  • Trabalhar fazendo o que ama é utopia

Outras vezes não gostamos da carreira, mas fazemos uma pós-graduação ou um curso de aperfeiçoamento na esperança que isso mude a realidade. E você acaba se afundando ainda mais naquilo que você não quer mais. Em outros momentos a gente coloca a culpa da nossa insatisfação no chefe, na empresa e no salário. Quando na verdade você não ama o que você faz.

E na tentativa de nos sentirmos melhor, planejamos uma viagem para fugir da realidade, compramos mais do que precisamos. Ou até começamos a descontar na comida a nossa frustração.

E nada disso vai resolver o real problema. Na verdade, só vai te trazer mais questões para lidar.

Por isso a primeira coisa que você precisa fazer é encarar de frente o fato de que se você não está feliz profissionalmente, você precisa fazer alguma coisa para mudar isso.

2. Entenda o real motivo da sua insatisfação

trabalhar é um saco

Trabalho é um saco

Você precisa entender o que está te fazendo infeliz profissionalmente. Nem sempre o problema é a carreira em si. Algumas pessoas gostam da carreira, mas não estão felizes com o estilo de trabalho. Gostariam de ter mais liberdade ou flexibilidade.

Nesse caso você não precisa mudar totalmente de carreira. Basta entender que tipo de mudança você pode fazer para ser mais feliz. Talvez empreender na sua própria área, prestar serviço ou encontrar uma função ou empresa que combine mais com o seu estilo.

Outras pessoas realmente não gostam do que fazem. Nesse caso é preciso descobrir quais são os seus dons e talentos. E que novo caminho profissional te traria realização e felicidade.

3. Descubra seus dons e talentos

expressão feliz

Você pode não conseguir enxergar nesse momento, mas você tem talentos incríveis. Comportamentos, habilidades, dons que te fazem ser único. Tem coisas que só você faz como você faz. E se você não está feliz profissionalmente, tem grandes chances de você não estar usando seus talentos. Usar os seus talentos traz satisfação e realização.

E como faz para descobrir os seus talentos?

Reflita sobre tudo que você faz bem, coisas que as pessoas te pedem ajuda para fazer. Traços da sua personalidade também são talentos como criatividade, empatia, carisma, curiosidade e etc.

Tudo aquilo que você faz com muita facilidade também indica que tem talentos envolvidos. Pergunte também para as pessoas que mais te conhecem em que você se destaca, muitas vezes as pessoas enxergam talentos que você não consegue vê.

Depois de mapear os seus 5 principais talentos, pense em como você pode utilizá-los na sua carreira atual. Ou que tipo de mudança profissional você pode fazer para áreas em que os seus talentos são valorizados.

4. O que realmente importa para você

Odeio meu trabalho - 4

Talvez a vida seja mais sobre apenas sobreviver. Nós não merecemos mais do que isso?

No turbilhão da vida muitas vezes a gente se esquece de fazer algo muito importante: olhar para dentro. Só se conhecendo de verdade você vai entender o que realmente importa para você. E vai poder tomar decisões na sua vida baseadas nisso.

Por isso, procure descobrir quais são os seus valores. Valores são aquelas coisas que são importantes para você e que quando você abre mão, você se sente triste.

Por exemplo, tem pessoas que tem como valor a liberdade. Se uma pessoa que tem esse valor muito forte por pressões sociais ou familiares se torna um concursado, ela vai sofrer todos os dias. Porque é como se a essência dela estivesse sendo sufocada.

Já se um dos valores principais de uma pessoa for harmonia ou contribuição e ela for trabalhar em um ambiente muito competitivo ela também irá se sentir muito infeliz.

Então você precisa descobrir o que realmente importa para você, aquilo que você não abre mão na sua vida. E a partir daí observar que tipo de mudança você deve fazer na sua vida para que esteja alinhada com os seus valores. E parar de repetir para si mesma ‘odeio meu trabalho‘.

5. Coloca o mundo no mudo

Odeio meu trabalho- 5

Geralmente escolhemos nossa carreira muito jovem com 17, 20, 25 anos, e sofremos muitas influências. Em algumas famílias, os pais querem que os filhos sigam o mesmo caminho que eles. Em outras querem que os filhos sejam concursados.

Na mídia existe a influência pelas carreiras de maior prestigio. As carreiras com “garantia” de sucesso e de emprego. E lá estava você perdido igual a cego em tiroteio.

E talvez você tenha sido influenciado por tudo isso. Ou apenas não tinha informação o suficiente sobre você mesmo e sobre o mundo para fazer uma boa escolha.

Não importa o que te trouxe até aqui. O que importa é o que você vai fazer a partir de agora. Para deixar de acordar todos os dias com aquela dor no coração e aquele pensamento insistente: Eu odeio meu trabalho.

Nunca é tarde para recomeçar. Dessa vez esqueça todas as vozes externas.

E talvez você se pergunte: E se eu decepcionar minha família? Eu garanto que as pessoas que te amam de verdade querem te ver feliz e em algum momento vão entender as suas escolhas.

Não dê ouvido aos seus medos e faça uma escolha que tenha a ver com quem você é de verdade e com aquilo que você quer vivenciar. Dê uma chance para aqueles sonhos que você deixou na gaveta. Ou se permita ter novos sonhos para sua vida.

6. O que eu faço com os boletos?

Odeio meu trabalho - 6

Vida de adulto é igual a boleto. Sim, faz parte. E você pode estar se perguntando:

Tá Sara, como é que eu mudo minha vida profissional se preciso do meu salário?

Você não precisa jogar tudo para o alto da noite para o dia. Enquanto permanece nesse emprego, descubra o que você quer de verdade. Se planeje, junte dinheiro. E quando for a hora, você pede demissão. Ou se for possível busque enxergar novas possibilidades de mudança dentro dessa própria empresa que te traria mais realização.

7. Se abra para novas possibilidades

Um dos maiores dilemas que as pessoas que não estão felizes profissionalmente enfrentam é: Vou ter que fazer uma nova faculdade.

E minha resposta é, se você não quiser não precisa. Existem muitas possibilidades profissionais que não precisam de faculdade. Em alguns casos tudo que você precisa é fazer um curso, ter paixão e colocar a mão na massa. Se nesse caminho de se descobrir, você encontre o trabalho da sua vida e para exercer precise de faculdade, tudo bem.

Mas se não for o caso, não se prenda a isso. Não se limite! Você pode ser quem você quiser.

Nunca houve um tempo com tantas possibilidades de diferentes tipos de carreira e trabalho como agora. Vivemos em um momento histórico em que cada vez mais podemos ser quem realmente somos.

Expressar nossa essência única e entregar nossos dons e talentos no mundo.

Odeio meu trabalho - 7

A vida é muito curta para ser feliz apenas nos finais de semana

Eu sei o quanto pode ser assustador muda de carreira, recomeçar. Largar o certo pelo duvidoso. Por mais que esse certo não te faça feliz e você passe o dia falando, eu odeio meu trabalho.

Mas a vida é uma aventura da qual nunca sairemos vivos. Qual o sentido de passar a maior parte dela fazendo aquilo que você não ama, por medo de tentar algo novo? Por isso se você não está feliz, mude, mesmo com medo.

Odeio meu trabalho - 8

Sim você consegue. Apenas faça

Porque senão você corre o risco de no final da sua vida olhar para trás e sentir um profundo arrependimento por não ter vivido os seus sonhos. E por não ter se permitido ser mais feliz.

Eu fiz esse artigo de todo meu coração e espero que te ajude nessa sua jornada. Compartilhei aqui com você os 7 passos que eu mesma usei para sair da minha antiga vida profissional como administradora em que eu vivia super infeliz.

Para hoje viver do que eu amo fazer que é ajudar as pessoas a serem felizes profissionalmente. Desejo que você também encontre a sua felicidade profissional.

Gostou? Curta, comente e compartilhe! Para lê meus outros artigos, clique aqui.

Por fim te deixo que a mensagem de Steve Jobs para você refletir:

“Se hoje fosse o último dia de minha vida, queria fazer o que vou fazer hoje? E se a resposta fosse “Não” muitos dias seguidos, sabia que precisava mudar algo.” Steve Jobs

Imagem: Pexels


Você também vive pensando ‘odeio meu trabalho‘? Que tal conversar no clube sobre o assunto?

@ load more