Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Se você esteve solteira nos últimos anos, você provavelmente lidou com o Tinder. Aquela suposta maravilha que te permite conhecer pessoas que moram perto, que têm a faixa etária que interessa, que podem ser descartados num lance de dedos se o visual ou as palavras do perfil não agradarem.

Por mais que eu tenha usado o tal aplicativo por muito tempo, quando paro para analisar a dinâmica dele, acho curioso como nós basicamente selecionamos alguém nos baseando em critérios tão superficiais para um primeiro flerte. Num segundo momento, depois da conversa aberta, é que vem o estresse.

Parece que o típico ‘boy do Tinder’ se esqueceu de como é estabelecer relações. Posso arriscar que 90% das tentativas de conversa morram na falta de criatividade entre aquele “tudo bem?” e “o que você faz da vida?” que os boys utilizam nos últimos dez ou quinze matches na plataforma. Os poucos que desenvolvem o assunto logo morrem depois de uns dois dias de conversa, porque devem ter ficado entretidos com as novas combinações e se esqueceram das antigas novidades de quarenta e oito horas atrás.

Eu tenho a impressão de que os boys do Tinder utilizam o aplicativo como um game. Acreditam piamente que não existe uma pessoa com uma vida possivelmente interessante por trás daquele perfil e as tratam como se fossem peças de uma fase a ser vencida. Se a fase fica cansativa demais pro pouco esforço que ele quer fazer, ele desiste e pula pra outra. É como se fosse um joguinho para distrair no tempo do busão pro trabalho ou no intervalo da faculdade.

babacas do Tinder - 1

Minhas amigas sempre reclamam que os caras fazem perguntas idiotas e de cunho sexual com uma frequência irritante. É como se o distanciamento virtual permitisse que o babaca que existe dentro de cada um pudesse ser exposto violentamente sem amarra alguma.

Quantas e quantas vezes eu não ouvi que elas foram xingadas porque disseram que não estavam interessadas nas investidas do rapaz para sexo rápido? Quantas vezes eu já não ouvi de amigas que são mães solos tendo que lidar com rapazes de boca cheia dizendo que “elas não valiam nada” e “que tavam ali só pelo sexo porque eram putas” e por aí vai? O tal do “querido boy do Tinder” de querido nada tem. É só mais um típico babaca tentando entrar nas calças de qualquer pessoa que topar a oferta.

É claro que não dá pra generalizar e, provavelmente, você que não faz nada disso está indignado com as colocações sobre a falta de interesse que o “querido boy do Tinder” tem em outro ser humano, a ponto de não conseguir estabelecer conversas pela falta de vontade de realmente conhecer alguém.

Mas, se você não se encaixa aqui, pode ficar tranquilo: esse texto não é mesmo pra você. O “querido boy do Tinder” é só uma figura babaca que se projeta maior do que ele realmente é por estar escondido atrás de um celular. Não tem o mínimo de tato social e tá ali só pra tirar o pinto de dentro das cuecas – e acha que as mulheres do outro lado são obrigadas a tolerar grosserias gratuitas e ofensas só porque ele quer.

Imagem: Pexels

@ load more