Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Pare e pense por alguns minutos: como você responde quando alguém te elogia? Qual é a sua reação quando dizem que o seu cabelo está bonito, a sua pele iluminada ou que o seu trabalho foi bem feito? Arrisco dizer que na maioria das vezes você foge dos elogios, mostra-se modesta e até chega a recusar o que te falaram.

Tenho certeza que não foi raro responder com “claro que não! meu cabelo está sujo hoje”, “minha pele? foi a maquiagem que passei mais cedo!” ou “imagina, fiz esse trabalho rapidinho”.

Quando refletimos sobre, identificamos que há um padrão em nossas respostas. Costumamos desviar do assunto, tirar o foco de nós ou até nos diminuir diante do reconhecimento do outro. Às vezes não é uma reação consciente, mas já estamos tão acostumadas a entrar nesse modo automático de recusa que frases como “eu? bonita? imagina!” simplesmente saem de nós com facilidade.

Mas por que isso acontece? Será que estamos mesmo sendo modestas ou apenas recusando enxergar nossos pontos positivos?

Por que recusamos a nossa própria beleza?

Muitas vezes, há uma distância grande entre como a gente se vê e como os outros nos enxergam. E isso está diretamente relacionado à autoestima e autoconfiança. Em uma sociedade como a nossa, com padrões estéticos impossíveis de alcançar, perceber a beleza em si mesma não é simples. Ao se olhar no espelho, dificilmente gostamos do que está refletido ali. Então, por que acreditar em um elogio?

Além da publicidade que nos lembra constantemente que estamos longe do padrão de beleza, há também um mundo que não quer mulheres confiantes e que tem noção do próprio potencial. Dessa forma, aprendemos desde pequenas que nunca está suficiente, seja no campo pessoal ou profissional. Sempre temos aquele sentimento de que precisamos fazer mais e melhor. Talvez seja por isso tão difícil aceitar palavras positivas direcionadas a nós.

Em uma camada mais profunda da questão, há também a dificuldade de se abrir para o outro. Afinal, para aceitar um elogio – que é o reconhecimento de alguém sobre nós – é preciso ultrapassar a barreira entre o eu e a pessoa que elogiou. Querendo ou não, é preciso confiar e se abrir para perceber que aquelas palavras são sinceras e correspondem à realidade.

Como aceitar um elogio?

Trabalhar a autoestima é a principal via para reconhecer a sua beleza e, assim, aceitar o olhar do outro sobre você. Claro, a autoestima não nasce de uma hora para outra, mas o primeiro passo você já deu: entender que ela é importante. Agora, é hora de olhar para você com carinho e perceber quais são seus pontos positivos. E isso não é só sobre beleza externa!

Existem várias formas de trabalhar a autoestima, desde vestir uma roupa que se sente bonita para ir trabalhar até fazer um ensaio fotográfico. Para começar a exercitar a autoestima, você pode fazer um exercício de se observar no espelho por alguns minutos e destacar aquilo que mais gosta. E quando alguém te elogiar, agradeça! Se você se sentir confortável, retribua, mas entenda que não é preciso compensar o elogio de alguma forma. Aos poucos, você vai passar a reconhecer seus potenciais e sua beleza, deixando de se diminuir quando alguém te elogia.

Imagens: Naked Fotografia


Quer se sentir linda e poderosa vestindo a própria pele, agende uma ensaio com a Naked Fotografia aqui! 

@ load more