Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Há aproximadamente três semanas resolvi fazer uma horta aqui em casa. A ideia parecia maravilhosa, afinal de contas, eu teria alimentos naturais, temperos fresquinhos, além de achar um charme.

Analisada a ideia, era hora de pôr o plano em prática. Comprei todos os equipamentos necessários: terra adubada, sementes, enxada para tirar a grama do local e até uma ferramenta que me indicaram na loja, mas que, até agora, confesso, não consegui encontrar serventia. Fiquei a tarde toda naquela função de tirar a terra, inserir as sementes e colocar a terra de novo.

Até que finalmente estava tudo pronto – quer dizer, quase pronto, porque eu ainda teria que regar diariamente antes de sair para o trabalho (o que me tiraria uns quinze minutos de sono) e isso tudo antes mesmo de conseguir ver uma flor ou uma folha sequer para que me sentisse motivada a continuar. Eu deveria pressupor que estava tudo “ok” e continuar regando e regando.

[ulp id=”v2eIxIAR3Ob2LsiR”]
 Não deixe a pressa matar os seus planos 1

Só que, passada uma semana de cuidados diários, comecei a questionar se aquela plantação de fato vingaria e a pensar em inúmeras causas para que não tivesse dado certo, como o cachorro ter cavado parte dela, a quantidade de exposição ao sol ou então que eu não tivesse feito direito, já que era a minha primeira vez na função. E pensando nisso tudo, acabei desanimando e deixando ela de lado. Agora eu regava dia sim, dia não e, às vezes, nem lembrava de dar uma olhada.

O tempo passou e eu estava decidida a iniciar uma nova empreitada, mas um fato ocorrido hoje pela manhã me deixou envergonhada: as primeiras folhas apareceram. Sim, elas estavam vivas o tempo todo, mas eu, na minha ignorância, não tive a paciência e a sabedoria suficientes para esperar.

Cresci numa época em que tudo começa e termina tão rápido que me pareceu que tinha algo de errado com aquilo. E aquilo era nada mais, nada menos do que a natureza. Nós somos a natureza, mas esquecemos que demoramos nove meses para nascer e mais alguns anos para nos tornarmos seres independentes.

Obviamente, as couves-manteiga não surgem na prateleira do supermercado. Alguém teve que cuidar delas para que estivessem prontas. E nós, ou a maioria de nós, não sabemos mais cultivar as coisas. Não cultivamos mais relacionamentos, amizades, hobbies, paixões… Tudo começa e termina na mesma velocidade que uma atualização de status. E é por isso que hoje em dia temos muito menos pessoas realmente boas naquilo que fazem. Não temos paciência, não temos tempo, não temos vida.

Não deixe a pressa matar os seus planos 2

A partir de agora, sempre que eu me sentir ansiosa para terminar algo ou achar que certa coisa não está acontecendo na velocidade que eu julgo correta, vou me recordar disso e me lembrar que a minha noção de tempo está muito distorcida. Tudo leva o tempo certo que se deve levar. Alguns tempos são mais lentos, outros mais rápidos. Tudo na sua hora.


Terminou de ler este texto? Que tal ajudar a leitora abaixo?

@ load more