Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Co-autoria: Giovani Paschoal

De um bate papo com um ex-aluno, Giovani Paschoal, hoje parceiro de projetos e sonhos, um bate-papo otimista sobre a vida, o tempo e as idades.

Qual seria a sua idade se você não soubesse quantos anos você tem?

sua idade

Confúcio era hipster. Ele sempre soube que a idade não estava no tempo que estamos vivos e respirando, e sim no quanto somos capazes de nos mantermos ligados à vida e ao novo.

Começamos a envelhecer ainda no útero, antes de nascer – descoberta recente da Ciência. Então envelhecer, amadurecer, adquirir estilo próprio e se modificar não é um evento ou decisão: é um processo com a duração de nossas vidas. Rótulos sobre como se portar, o que vestir ou o que falar são equivocados, sabemos agora.

E trago à tona a pergunta de 1 milhão de dólares: Giovani, qual o segredo da juventude?

Giovani Paschoal: Pois é, Bia, há alguns anos a palavra “jovem” era sempre utilizada pra definir os adolescentes, ou no máximo os que ainda tinham idade próxima aos 18. Quase disse “os que estão iniciando a vida adulta”. Mas temos vários adolescentes com postura mais adulta que seus pais, assim como tantos adultos com estilo mais jovem que adolescentes que, pensando em tempo cronológico, continua o mesmo. Mas em questões relacionadas à maturidade e à jovialidade, o tempo cronológico não tem tanto peso.

O ponto que quero chegar é: você pode envelhecer e continuar jovem. Por que não?

O envelhecimento é um processo de desgaste natural do corpo humano.

Não pode ser evitado. Mas para os adeptos das novas técnicas desenvolvidas pela ciência, pode ser amenizado com tratamentos estéticos, cirúrgicos ou cosméticos. Independente do estado do corpo, a jovialidade está mais ligada à mente e ao comportamento de cada pessoa.

A juventude é passageira, a jovialidade pode ser permanente. Costanza Pascolato, sua filha Consuelo Blocker, Donata Meirelles e Iris Apfel são ótimos exemplos. Mulheres que já passaram dos 50 anos, mas tem mente, comportamento e estilo jovem. Em momento algum são consideradas ridículas por isso. Por terem bom senso e elegância como traços de personalidade.”

sua idade

Giovani, e eu volto à minha pergunta: será que então o segredo da juventude é mutante? E muda a cada avanço tecnológico na medicina estética e nas descobertas anti-envelhecimento?

Ou na verdade ele é atemporal, sem prazo de validade?

Não tenho dúvidas de que um conjunto de recursos tecnológicos e estéticos pode ser um dos fatores para a tal juventude eterna. Mas, por outro lado, há algo nas plásticas, preenchimentos e tratamentos que gritam o passar do tempo. Sob ameaça de excessos, mesmo que sutis, nos revelam não a juventude, mas a idade cronológica plastificada.

Sophia Loren uma vez disse que é preciso ficarmos com o rosto e as rugas que temos. Confesso que não sei se ela seguiu seu próprio conselho ou não, mas entendo a dificuldade em aceitar rugas e outros sinais de velhice quando temos tantos recursos para diminuí-las. É preciso muita inspiração e sabedoria para saber a dose dos rejuvenescimentos palpáveis, materiais. Qualquer deslize e viramos caricatura do que um dia fomos.

Fico com a ideia de que o elixir da juventude é algo que acontece no cérebro das pessoas, e não na pele. Envelhecer mais ou menos é uma questão de tesão de vida, amor próprio, perspectiva de realizações e pequenos empreendimentos. A aparência, o outfit, é só uma consequência natural do ritmo de quem ainda tem muito pra viver e contar.

Segundo Dolores Del Rio, estrela de Hollywood, desde que a mulher tenha brilho nos olhos, ninguém vai reparar nas rugas em torno deles. Talvez a fonte seja essa: imaterial, não-palpável e sem métricas muito definidas: brilho nos olhos, paixão por viver e fazer, o sentir-se conectada ao presente e ao futuro, sem pensar no quanto de futuro se tem.

Falando nisso, você não acha que a tecnologia pode ajudar uma pessoa a não envelhecer?

Não só pelas técnicas de rejuvenescimento celular, mas, também e principalmente, pela sua presença social nas redes e sua intimidade com os apetrechos tecnológicos como celulares, aplicativos e compras online?

Giovani Paschoal: Bia, não sei se há um segredo pra ser jovem. Se houver, acho que parte do íntimo de cada um. Não há regras, nem como definir. Sendo um estado de espírito, está atrelado à forma de pensar e se comportar. Ou seja, é algo de dentro pra fora. Como alternativa de fora pra dentro, há por exemplo as intervenções estéticas, que são feitas no corpo com objetivo de retornar à juventude. Mas essa estratégia nem sempre funciona. Às vezes só deixam a pele mais esticada.

Há também a moda. As roupas que são predominantes do guarda-roupa jovem, não tornam a pessoa mais jovem só em vesti-las. É preciso estar adequado, e deve estar em harmonia com a forma de agir, e com a individualidade.

Uma vez ouvi a blogueira de moda Thássia Naves dizer algo sobre “segurar o look”. Não era sobre restringir peças a algumas pessoas, mas sobre estar bem com o que veste. Quando o interno e externo estão em harmonia, você se sente confortável e seguro com a escolha que fizer.

O mundo passou por tantas transformações..

Antigamente vivia-se menos, pois haviam menos tecnologias e estudos. Consequentemente, menos chances de retardar o envelhecimento. Hoje o acesso à informação é muito mais fácil. A conexão com pessoas que antes seria inimaginável, diversos veículos a cliques de distância. As novidades surgem e a sociedade se adéqua.

Aos poucos, os gadgets ganharam espaço e hoje têm um papel de extrema importância. Um exemplo é a minha avó de 82 anos que, há alguns anos, não mexia em nenhum eletrônico e hoje usa tranquilamente um iPhone. Acho que isso aproxima a gente. Dá a ela uma nova visão sobre o mundo e a vida. Vejo ela mais aberta a novidades e ainda faz ela se sentir jovem, por estar conectada e envolvida com os mesmos aparelhos, aplicativos e redes sociais que seus netos e amigos.

Então como eu definiria ser jovem?

É ter liberdade. É escolher a roupa que você quer usar. É fazer a intervenção estética que vai melhorar sua autoestima. É cortar o cabelo como você sentir vontade. É frequentar o ambiente que você gosta. É experimentar coisas novas. É priorizar a sua personalidade. É se relacionar com quem tiver na mesma vibe. É ter uma vida ativa. É estar aberto a novidades. É criar seu próprio estilo. É levar a vida leve. É saber aproveitar. Ser jovem é uma questão de lifestyle. Não é a sua idade que vai impedir o que é de dentro pra fora.

sua idade

É, meu caro, a tecnologia e as redes sociais dela vindas se tornaram um grande elixir da juventude. Com elas, além de todos estarem conectados e usando a mesma linguagem, as pessoas de todas as idades se identificam em tribos e grupos. Fazem amigos e selfies, usam filtros, atualizam as tendências, modismos e campanhas. As gerações mais novas e mais velhas interagem, exercitam o cérebro, recebem elogios, riem e se sentem eternamente jovens.

Definitivamente a sua idade, assim como a nossa, não é mais um número. É um estilo de vida e liberdade.

Imagem principal: Rodrigo Abreu 


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela, que está preocupada com as diferenças entre a sua idade, e a de um possível pretendente?

@ load more