Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Esta semana me peguei reparando na quantidade de vezes que abrimos alguma rede social na espera de alguma resposta enviada dos céus por um alguém. Afinal, que atire a primeira pedra quem, em pleno século XXI nunca esperou por um bip indicando que determinada mensagem chegou.

É pensando exatamente nisso que parei para refletir o quanto nos deixamos levar pelo “Online” e como o mundo mudou de algumas décadas pra cá. É indubitável que o avanço da tecnologia conseguiu fazer com que a comunicação em larga escala nos aproximasse de várias e várias pessoas que moram a quilômetros de distância de nós, mas as vezes, esse bem também é responsável pelos males do afastamento de quem se encontra ao nosso lado.

Estar Online não deve ser sinônimo de suprir carências

Não me leve a mal, mas se formos olhar o significado de carência, nada mais é que “falta de algo necessário; privação.”

Depender do Online nos revela duas vertentes: A primeira é justamente quando você abdica do tempo em que poderia estar investindo em qualquer coisa produtiva para você ao invés de estar conectado nas redes sociais para preencher o tempo. É sobre ela que falaremos agora.

Quantas vezes passamos por alguém na rua com o telefone na mão e o olhar vidrado na telinha? Quantas vezes essa mesma pessoa não nos representou? Quantas vezes a curtida de alguém ou um comentário negativo não fez a diferença no seu dia? Quantas vezes você abriu a visualização dos seus stories para procurar determinada pessoa?

A questão aqui gira sempre em torno disso, do quanto você se permite estar preso dentro de um aparelho. Horas passam como minutos e minutos realmente importantes são desperdiçados quando você abre mão de sair com os amigos por preguiça e vai ficar passando na timeline para ver notícias que não se lembrará no dia seguinte.

Não perca seu tempo assistindo vídeos de receita e babando: faça-os. Não ache apenas interessante o posicionamento de alguém sobre determinado assunto: procure o seu posicionamento com base em suas convicções. Não se prenda a como os seus seguidores vão reagir a uma foto sua com roupa de praia, social ou caseirinha: coloque o que te der na telha e pare de contar quantas pessoas deram dois cliques no Instagram. Invista em você, invista na sua real pessoa e não no que os outros pensam. Sua autoestima não deve ser guiada pelo Online de alguém.

Esperar pelo Online de alguém não te faz bem

Agora, levando para o lado dos relacionamentos – nossa segunda vertente -, é fato que com o passar do tempo, há mudanças com as novas gerações e as novas formas de se relacionar. Mas precisamos ter em mente que mudar nem sempre é para melhor, e pôr na balança o que vale a pena para você ou não.

É ótimo sentir o frio na barriga ao receber a mensagem de alguém que se gosta. É bom ter uma conversa que dure até de madrugada, e poder ter ao seu alcance um meio que facilite a sua vida e sirva pra mandar uma foto acompanhado com um “lembrei de você”. Melhor ainda é ser o destinatário da mensagem

Mas vejo pessoas se perdendo em meio a ansiedade por levar o famoso vácuo de uma pessoa que está online. Vejo mulheres incríveis se diminuindo por não ser preferência em uma lista de contatos, e se questionando qual o problema. E o pior, caindo no jogo de “Vou esperar para responder também e pagar na mesma moeda.”

Por favor, eis que esta cara colunista pede para você que lê: Não faça isso. Não se reduza por condutas que não condizem com você, não acompanhe o ritmo de outra pessoa só para tentar sair por cima. Coloque na cabeça que tudo isto é uma perda de tempo e que você merece mais

Você merece alguém que segure a sua mão, que mande bilhetes ou sussurre tudo o que não cabe em um áudio de WhatsApp. Você merece alguém que esteja em sua frente e te toque a alma bem além do que se faz com um “digitando…”. Você merece que a sua felicidade esteja bem além de um “Online”

E digo mais, qualquer coisa contrária é traição a si própria. Aprenda a se merecer, e ensine aos outros como fazer isto.

Tradução: Eu não preciso de você

Imagem: Pexels

@ load more