Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

O ano parece que só começa quando acaba o carnaval, certo? Dá a impressão de que antes disso está todo mundo ainda em um ritmo meio lento, só esperando chegar fevereiro ou março para realmente colocar a roda para girar. E aí, depois da ressaca da quarta de cinzas, vem a vida real pra dar aquela sacudida na gente. Entre os boletos vencendo e a fatura do cartão depois de dias ignorando seu controle de gastos, tem outra coisa que começa a assombrar nossos pensamentos: o temido Imposto de Renda. Você sabe quem deve declarar Imposto de Renda?

Quem tem medo da declaração?

Muitas pessoas que conheço morrem de medo do IR e nunca nem fizeram uma declaração. Seja porque são isentos, ou porque tem ajuda de algum amigo ou da família ou até mesmo porque pagam alguém para fazer.

De fato, o processo não é a coisa mais legal do mundo. Imagina ter que puxar todas as informações financeiras do que você fez no ano passado? Tem gente que não lembra nem o que fez no verão passado ou onde passou o cartão na última semana.

No entanto, prometo que se você manter a organização e tirar suas dúvidas com alguém que entenda mesmo do paranauê, não vai ser sofrido quanto imagina. É melhor bater cabeça por um dia do ano do que passar o resto dos meses com o CPF travado porque está com pendências junto à Receita Federal.

Sabia disso? Se você não entrega sua declaração dentro do prazo, pode pagar multa de, no mínimo, R$ 165,74. Fora a dor de cabeça do CPF, que não te deixa prestar concurso público, pegar empréstimos ou tirar passaporte por exemplo.

Por isso, não se esqueça: esse ano o prazo para enviar sua declaração começou no dia 07 de março e vence no dia 30 de abril, ok?

Quem deve declarar Imposto de Renda?

Essa é uma pergunta que sem dúvidas muita gente tem. Todo início de ano vem aquela inquietação do tipo “será que eu devia declarar, mas tô aqui comendo mosca”? Bem, se esse é seu caso, não se preocupe.

Confira aqui embaixo a lista de critérios da Receita para definir quem deve declarar Imposto de Renda em 2019:

  • Quem teve rendimentos sujeitos à tributação acima de R$ 28.559,70 — além do seu salário, aqui também conta investimentos como CDB, Tesouro, ações e cotas em fundos.
  • Quem teve rendimentos isentos, não tributáveis — como Poupança e LCI e LCA — ou tributados exclusivamente na fonte acima de R$ 40 mil.
  • Quem obteve ganho de capital com a venda de bens e direitos sujeito à incidência do imposto.
  • Quem investiu na Bolsa de Valores, de mercadorias, de futuros e semelhantes.
  • Quem teve receita bruta superior a R$ 142.798,50 na atividade rural.
  • Quem detinha a posse ou propriedade de bens ou direitos no valor superior a R$ 300 mil.
  • Quem passou à condição de residente no Brasil e se encontrava nessa situação em 31 de dezembro do ano passado.
  • Quem optou pela isenção de IR sobre o ganho de capital obtido com a venda de imóveis residenciais e que foi utilizado para adquirir imóveis residenciais localizados no país após 180 dias.

Parece complicado e você ainda ficou em dúvida se você se encaixa em algum desses critérios? Bem, se você trabalha com carteira assinada, vale olhar seu contracheque. Se todos os meses você já sente a mordida do leão no seu salário, então é bem provável que tenha que declarar.

Se mesmo assim você sentir uma insegurança de fazer tudo por conta própria ou até mesmo tem uma situação mais complexa, que não cabe em nenhuma das situações listadas aqui em cima, a melhor dica é procurar um contador.

Quem não precisa pagar Imposto de Renda?

Outra dúvida que rola frequentemente é sobre quem recebe a isenção do imposto. Receber uma folguinha do orçamento é algo que ninguém acha ruim, certo? Mas infelizmente as regras para esse benefício não são válidas para todo mundo. Veja só quais são os critérios para isenção:

  • Quem é aposentado com mais de 65 anos e que vive apenas com o dinheiro da aposentadoria.
  • Quem tem renda mensal menor que R$1.903,98.
  • Quem é considerado dependente de outro contribuinte – vale lembrar que nesse caso você não paga o imposto, mas deve fazer sua declaração da mesma forma. Assim, a Receita consegue verificar sua situação e da pessoa da qual você é dependente.
  • Quem possui alguma das doenças abaixo – e já comprovou com laudo assinado por médico do SUS:
    • AIDS
    • Alienação mental
    • Tuberculose ativa
    • Cardiopatia grave
    • Paralisia incapacitante e irreversível
    • Cegueira
    • Neoplasia maligna
    • Contaminação sofrida por radiação
    • Nefropatia e hepatopatia grave
    • Doença de Paget em estágio avançado
    • Hanseníase
    • Doença de Parkinson
    • Fibrose cística
    • Esclerose múltipla
    • Espondiloartrose anquilosante

Bem, como sabemos, quando o assunto é imposto e tributação, pode haver alguns detalhes bem cabeludos. Então, qualquer dúvida que você tiver, não tenha vergonha de pedir ajuda para alguém que trabalhe nessa área (e seja da sua confiança, obviamente).

Vale também tirar suas dúvidas direto no site da Receita. O mais importante é não deixar para a última hora e passar sufoco à toa. Com tudo em dia, você vai ter o resto do ano para curtir e ser feliz. Além de poder começar a planejar o agora o que fazer com o dinheiro da restituição (se você for receber alguma quantia de volta). Agora que você sabe quem deve declarar Imposto de Renda, já pensou em começar a investir?

@ load more