Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Morar sozinha é uma grande odisseia,

principalmente quando existe o dilema de estar sozinha. Há quem a tema, há quem a ignore, mas não há como negar que há uma certa beleza na solidão. Estar sozinha não significa necessariamente estar solitária e reclusa da sociedade. O estado de solidão poder ser um estágio de enormes ensinamentos para quem souber aproveitar. Quando você se arrisca a morar sozinha, é forçada a aprender isso de um jeito ou outro.

Quando decidimos sair de casa precisamos ter em mente que as coisas não serão nem de longe como nos seriados americanos que vemos na Netflix. A maioria dos pais tende a pensar que ao decidirmos morar sozinhas nós iremos cair no mundo para nunca mais voltar, que iremos dar festas todos os dias, que a casa vai ficar de pernas para o ar e que, com no máximo dois meses, voltaremos para casa arrependidos. É natural que haja uma certa rejeição a essa ideia pela parte deles, mas se sua vontade, de fato, é sair de casa, nem que seja para poder passar por essa experiência, aí vão algumas dicas iniciais para você ter ao menos um norte para passar por isso com o mínimo de estresse possível.

Converse bastante e seja clara quanto as suas vontades de morar sozinha

Mantenha a firmeza quanto a sua decisão. Converse com seus pais sobre o motivo de você querer sair de casa e deixe claro que você não estará abandonando eles. Se nada der certo, você poderá voltar para casa numa boa e com esse aprendizado na bagagem.

Se mostre responsável

Se você é do tipo cabeça nas nuvens, nunca consegue lembrar dos seus compromissos, esquece as coisas onde vai ou coisa parecida, vai ficar um pouco difícil de passar credibilidade de que nada vai dar errado nessa sua nova jornada morando sozinha. Pensa aí que chato ter que ficar ouvindo aquele “Eu te aviseeeeei que isso ia acontecer” porque você esqueceu de pagar a conta de luz e agora está tendo que ficar no escuro.

Faça uma lista do que você vai precisar

Claro que nem sempre dá pra gente já sair de casa com toda a mobília, mas algumas coisas são essenciais, principalmente para os primeiros meses em que estará numa época de adaptação. Uma geladeira é fundamental, não precisa ser nada luxuoso ou necessariamente novo. Há diversos canais na internet que possibilitam a venda de móveis e eletrodomésticos usados, você só precisa procurar direitinho. Se você não tiver um fogão, um micro-ondas vai ser seu quebra galho.

Uma cama – porque você não vai querer dormir no chão né? – e um guarda-roupa também são itens básicos. Aos poucos você vai se estabilizando e arrumando sua casinha como preferir e adquirindo o que mais for necessário.

morar sozinha

Escolha com cuidado onde você vai morar

Quando vamos procurar um lugar para morar precisamos colocar diversos fatores na ponta do lápis. A acessibilidade ao local, se é uma zona perigosa, se te dá um fácil acesso à trabalho, escola ou faculdade… e principalmente valor! Pesquise muito, visite diversos apartamentos e nunca aceite nenhuma oferta de primeira para não acabar comprando gato por lebre.

Certifique-se de que as contas do local estão em dia e que ele não apresenta nenhum problema em sua estrutura. Converse com seus possíveis futuros vizinhos, procure saber sobre eles e sobre os donos da casa.

Organize as compras do mês

Lembra quando sua mãe ia no mercado com um bloquinho de anotações contendo tudo o que ela compraria? Leve essa dica para sua vida! Antes de sair para fazer mercado, pontue num bloquinho tudo o que está faltando em casa para não ter que voltar para comprar depois algum item que esqueceu. Ah, e lembre-se: compare preços e coloque na balança o custo x benefício.

Lave suas roupas no banho

Uma dica valiosa (mas que eu ainda não consigo colocar em prática) é: sempre que chegar da rua, lave o que puder das roupas no banho, mesmo que não consiga lavar roupas pesadas. Ao menos já adiante as peças mais delicadas e levinhas. Você poupa seu tempo, não acumula roupa suja e ainda dá uma aliviada no consumo de água e o meio ambiente agradece.

Economize!!

Você vai ter que aprender na marra a dar valor àquelas moedinhas que vivem rolando no fundo da bolsa. Quando a gente decide morar sozinha, precisamos rever nossas prioridades. Talvez aquelas festas nos fins de semana nem sejam tão imperdíveis assim, e quem sabe se não seria mais interessante fazer qualquer outro programa mais baratinho…

morar sozinha

É normal que no começo a saudade aperte no peito e você ainda se pegue gritando “Oh mãe traz a toalha aqui no banheiro! ”, mas aos poucos você vai se acostumando e percebendo que se desgarrar das asas dos seus pais vai lhe trazer um choque de maturidade necessário para todos os campos de sua vida.

Pense bem antes de tomar a decisão de sair de casa e morar sozinha, pois mesmo com mil dicas, tutoriais e filmes, na hora “H” tudo pode ser bem louco. Tem tudo pra dar certo mas também tem tudo pra dar errado, e isso só depende de você.

Te desejo sorte e paciência, pois você vai se sair bem.

Imagem: Inslee Haynes


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo sobre morar sozinha, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?

@ load more