Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Acho que posso afirmar com certa segurança que o dinheiro é um dos maiores tabus da modernidade. Pensa comigo: a gente fala de sexo, mas não fala dos nossos salários! E olha, isso precisa dar uma mudada. Enquanto você tiver medo de conversar sobre suas finanças pessoais, pedir dicas e pesquisar mais sobre o assunto, cuidado: o fundo do poço tem alçapão. E 2018 não precisa começar com esse medo bobo, né?

Mas não precisa se desesperar. Afinal, é pra isso que estamos aqui! Hoje vou te ajudar a encarar todas as suas dúvidas sobre como juntar uma graninha e até mesmo fazer mais. Para isso, vou precisar usar alguns termos chatinhos aqui, mas te juro que ABSOLUTAMENTE nada do que direi será um bicho de sete cabeças.

Então dê uma chacoalhada, deixe o tédio de lado…

… e venha aprender a ter mais controle de suas finanças pessoais em 2018:

finanças pessoais

A primeira palavra feia (porém necessária) desse texto é: Planejamento Financeiro

Uuh, bem séria essa daí, né? Me senti uns 10 anos mais velha só de digitá-la aqui. Mas saca só como isso pode ser mais simples do que se imagina: planejamento financeiro nada mais é que uma forma de proteger você e a sua família de todos aqueles perrengues que passamos durante a vida (desemprego, doença, uma decisão errada, dívidas e etc).

Mano, conheço pessoas que nem gostam de falar sobre isso porque acham que vão atrair a treta para si mesmas, mas sério… se ninguém te contou isso, chegou a hora da tia Lu contar: imprevistos ACONTECEM, você pensando neles ou não. A diferença é que se você já tiver pensado sobre eles antes e se precavido, pode ter certeza de que seu escudo de planejamentos estará prontinho pra te proteger.

E aí, depois de mandar a real, eu ainda vou fazer uma coisa melhor por você: vou te ensinar a sair dessa pindaíba e/ou mundo de incertezas econômicas e engatar em um planejamento financeiro tão maroto que suas finanças pessoais se tornarão motivo de inspiração para qualquer um que estiver por perto!

#PartiuPlanejarEntão

1. Entenda o que tá acontecendo com a sua grana

finanças pessoais

Faça duas colunas. Coloque o seu rendimento mensal de um lado e todas as suas DESPESAS mensais do outro. Subtraia suas despesas de sua renda. Esse valorzinho, minha cara, é que vai ser o nosso pulo do gato!

É ele que você usará para economizar, investir, pagar dívidas e construir um futuro financeiro melhor!

Se por acaso você realmente estiver no negativo e não sobra absolutamente nada no fim do mês, chegou a hora de repensar o seu estilo de vida. Tente pensar em todas as coisas as quais você faz e pode abrir mão. Procure sempre ter uma graninha extra para emergências e poupanças. Viver no limite NUNCA é interessante, nem a longo e nem a curto prazo.

2. Estabeleça objetivos

Esse passo aqui não dependerá de números, mas sim de sua imaginação. Qual é a visão da vida que você pretende ter algum dia? Com o que você sonha? Descreva esse seu futuro da forma mais detalhada o possível (se quiser, pode até desenhá-lo), mas ó: se baseie na realidade, ok? Estamos falando de realizações aqui, dessas bem possíveis e palpáveis. Sendo assim, pense, por exemplo, em uma casa de dois quartos, e não numa mansão de quatro andares.

3. Estabeleça metas específicas que podem tornar o seu sonho cada vez mais próximo

finanças pessoais

Alguns exemplos podem ser:

  • Se você sonha em ter uma casa, economize 10% do seu salário todo mês para conseguir dar entrada em uma daqui cinco anos;
  • Se você quer sair do vermelho, separe 5% do seu salário para conseguir pagar a sua dívida em dois anos;
  • Se você quer ter uma vida tranquila e estável, sem dificuldades, invista parte do seu dinheirinho em você mesma para conseguir avançar na e obter um emprego melhor e mais bem pago.

Enfim, cada um dos objetivos que você traçar a partir dos seus sonhos exigirão que você alcance uma série de “micro-metas”, como economizar dinheiro o suficiente para pagar algum curso, aprender sobre aplicações para ver sua graninha render e por aí vai. Só que aí, o outro pulo do gato é: pense nesses objetivos como seus passos para o futuro que tanto sonha. Pra cada meta alcançada, SEMPRE conte um passo adiante.

E mãos à obra!

Planejar e cuidar das suas finanças pessoais é tipo cultivar as plantinhas de um jardim, sabe? Tem que ser contínuo, cuidadoso e com uma dose cavalar de cuidado. Pense nas metas que te falei como sementinhas que você precisa regar para conseguir manter as flores que enfeitarão a sacada da sua casa, sabe?

Tirar essas finanças pessoais do fundo do poço pode parecer difícil, mas quando você coloca tudo na ponta do papel, te juro que fica mais fácil. A partir do momento em que começamos a entender o quanto entra, o quanto sai e o quanto podemos guardar (seja em poupança, títulos, aplicações e etc) nosso controle sobre a vida financeira fica MUITO maior.

finanças pessoais

Que tal fazer um teste e me contar se deu certo? Bora perder o medo de abrir nossa conta pelo menos uma vez ao dia pra saber o que tá rolando por lá? Só pra ter uma noção de quanto coê ainda tem e pode gastar? E que tal aprender um tico mais sobre investimentos pra fazer a grana render? Ó, tem tudo por aqui no Superela.

Bora exterminar essa noção de que dinheiro é um tabu e vamos começar a debater mais sobre ele? Vamos! E um super mega próspero 2018 pra nóis!

Imagem: Reprodução


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?

@ load more