Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Digamos que levou um pé na bunda, um toco, terminou um relacionamento longo, foi demitida, está na ‘crise dos 30‘, crise no casamento, etc. Ou esteja: passando por qualquer situação que interfira na maneira como se vê. Nessas horas tudo parece pior do que realmente é. Diversos sentimentos ruins vêem à mente. Pensamentos de derrota, fracasso, humilhação, raiva, tristeza, medo…

Se você está passando por isso, é comum sentir aquela preocupação inútil que nos assola:

O que as pessoas vão pensar de mim?

zona de conforto

Não se preocupe com os que os outros estão pensando, mas como você está enxergando a situação. Relacionamentos começam e terminam todos os dias. Pessoas são demitidas, se reinventam e encontram o trabalho dos sonhos. Pessoas rompem compromissos e descobrem que o amor próprio é o mais importante.

Nada é tão ruim quanto parece

As crises e dificuldades nos forçam a sair da zona de conforto e promover mudanças efetivas na vida. O importante é crescer com os golpes da vida ao invés de se recolher em uma bolha, se proteger do mundo ou se vitimizar.

Se está passando por uma situação ruim, comece a repensar sua vida. Reflita suas trajetórias e caminhos que percorreu  até o momento. Você está feliz com sua vida? Suas escolhas foram satisfatórias? Sente-se realizada?

Se a resposta para essas perguntas for não, esse é o momento de começar a focar em você.

Que sonhos você tem? Quais metas e objetivos traçou pra sua vida? Onde você quer chegar? Toda mudança importante começa de dentro pra fora e há situações em que é necessário uma crise  para nos chacoalhar e trazer-nos de volta ao centro – o  eu.

Nunca abra mão de si mesma!

Pense nas vezes que você disse sim às pessoas querendo dizer não. Lembre-se das vezes que abriu mão de um projeto pessoal para se adequar aos planos de alguém. Pense em quanto tempo dedicou a um trabalho que não gosta somente pela estabilidade financeira.

Abrir mão de nós mesmo em função de outros ou pelo medo da mudança e comodismo é adoecedor. E permanecer na zona de conforto. Para nossa saúde mental é necessário buscar um equilíbrio. Coloque-se em primeiro lugar. Tire um tempo pra pensar e reflita: quais sonhos e planos você deixou na gaveta? Quais objetivos você desistiu por medo do julgamento das pessoas? O que quer fazer por você mesma?

Seja egoísta! Coloque-se em primeiro lugar

Parece egoísta, mas o foco da sua vida é você. Se descubra primeiro, seja você o amor da sua vida. Torne-se a melhor companhia para si, trabalhe duro pra ser sua melhor versão e  o restante virá como mágica.

Sabe aquele cara que te deu o pé na bunda? Ele é realmente perfeito como imaginou? Aquele namorado que terminou com você é o homem dos seus sonhos? O seu emprego era satisfatório e fazia você se sentir realizada? Ou eram situações confortáveis?

Não se esqueça: o comodismo é paralisante. Nada de bom acontece na zona de conforto.

Se arrisque mais!

zona de conforto

O sabor de se aventurar e correr alguns riscos tornam a vida mais emocionante. Faz o coração acelerar, nos faz sentir vivos, vibrantes e cheios de energia.

Você tem muita força e potencial dentro de si, esperando a oportunidade para sair para fora, revolucionar sua vida e impactar as pessoas à sua volta.

Não tenha medo de falhar, de perder, de chorar… Comece devagar, supere seus limites, vença um medo por dia. Você vai ver que a coragem é libertadora!

Se sua mente for livre, nada acorrenta suas mãos. A vida fica mais leve assim.

Imagem: Pexels


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?

@ load more