Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Estava num barzinho com alguns amigos e não pude deixar de ouvir o papo da mesa ao lado. Duas mulheres: uma questionando o porquê de fulano não ter ligado, o porquê de não mandar mais mensagem, o porquê do dito cujo ter sumido. Enquanto a outra buscava mil justificativas para o caso, tais como:

Ele não está pronto para um relacionamento sério.

Ele está com medo dos próprios sentimentos.

Ele está se dedicando demais ao trabalho.

E daí pra pior.

Pausa dramática para um déjà vu.

Todas nós já estivemos, estamos ou estaremos nesta situação. Então pega na minha mão e vamos desbravar juntas.

Por que mentimos umas pras outras na tentativa frustrada de nos agarrarmos à antiga bandeira da esperança de um final feliz com pássaros azuis cantando? Temos tanto medo de dizer a verdade, afinal é uma fantasia em que todas nós em algum momento acreditou.

A maioria das mulheres se apaixona pela possibilidade de um relacionamento e não pelo cara. Cá entre nós: quantos encontros você enfeitou pra si mesma e para as suas amigas quando na verdade nem foi tão bom assim?

Nós ouvimos o tempo todo, desde a infância, o quanto é importante casar e construir uma família. E se por acaso fugimos a esse script, demos errado como mulheres. Não, minhas caras! A realidade é outra.

Primeiro é preciso estabelecer uma real relação de amor por si mesma. É clichê, eu sei. Mas nenhum clichê é clichê à toa. Você é a pessoa mais importante a ser conquistada. Já experimentou passar um tempo apenas consigo mesma? Conhecer as coisas incríveis que você é capaz de fazer? Estimular seus talentos e descobrir novos? Você é uma companhia maravilhosa! Por que não apreciá-la?

Não há nada mais sedutor do que uma mulher que sabe que é incrível.

Que se conhece e se ama em todos os detalhes. A energia que emanamos quando estamos à vontade conosco é contagiante. Não tenha dúvidas disso. E caso tenha, experimente. Nada melhor do que experiências próprias pra tirar qualquer interrogação da jogada.

Se você se pergunta demais sobre o que o outro sente, tentando ler os “sinais”, as entrelinhas, o mapa astral… No fundo já sabe a resposta: ele não está tão afim de você. E ESTÁ TUDO BEM! A gente sempre, SEMPRE sabe quando de fato existe o gostar.

Quem gosta não suporta esconder o afeto. É sufocante.

A ausência desse afeto não significa que você é menos capaz, inteligente ou atraente. Na verdade não significa nada. Não leve tudo tão à sério. Parte pra outra! Flertar é delicioso e divertido quando há leveza, sem expectativas.

Homens não costumam fazer joguinhos (exceto ‘artistas da sedução’, que traçam estratégias bem pensadas para seduzir. Estes são poucos e não é sobre eles que estamos falando). Mas quando o fazem, o objetivo é te manter disponível. E se gostam mesmo, não hesitam em demonstrar.

Saudades “pontuais”, às 2h30min da manhã de uma quinta-feira, não passam de carência. Definitivamente não é o mesmo que gostar ou estar apaixonado. Fica ao seu critério saciar o seu desejo também, consciente de que, por mais que pareça um romance, não é.

Quem gosta liga, manda mensagens e até viaja 300 km de bike nem que seja só pra um café ao seu lado. Pra quem gosta não existem dias ruins, trabalho demais, cansaço ou tempestade que impeça um encontro.

Quem gosta, dança na chuva cantarolando “Singing In The Rain” sem medo de ser ridículo. Ou de pegar um resfriado.

Imagem: Pexels

@ load more