Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Independência financeira é vida! Leia mais para saber como conquistar a sua.

Você trabalha duro, mas todos os dias parece ter que provar a alguém que você é boa no que faz. Felizmente, os tempos estão mudando (mesmo que lentamente) e o reconhecimento pelo seu trabalho começa a acontecer. Entre bônus, promoções e aumentos no salário você pode se ver um pouco perdida para não perder o foco das suas finanças.

Afinal, mais dinheiro no bolso deixa a gente tentada a comprar o que não cabe no orçamento. Por outro lado, tem um valor maior na conta corrente, além de dar um orgulho de ter conquistado aquilo, também pode ser uma oportunidade de conquistar sua tão sonhada independência financeira. Quando eu falo isso, não significa apenas sair da casa dos pais e conseguir pagar todas as contas sozinha.

Independência financeira também tem a ver com liberdade, tranquilidade e qualidade de vida. É poder viajar para onde quiser sem prejudicar as contas do mês. É comprar a casa própria e pagar tudo em dia. É se divertir e ser feliz sem abrir mão daquilo que gosta. Seria um sonho viver assim, não é?

A boa notícia é que sua independência financeira está mais perto do que você imagina. Não digo que será super fácil. Você precisa ter disciplina, foco e dedicação. Mas o esforço vai valer a pena. Um caminho para conquistar tudo isso é investir seu dinheiro (outra forma é ganhando na loteria, mas as chances são beeem pequenas, infelizmente).

Sabe aquele dinheiro que você tem guardado provavelmente na poupança? Já pensou em investi-lo em algum lugar em que ele pode render bem mais? Se te falta coragem ou um pouquinho de conhecimento, sem problemas. Para te ajudar, veja só alguns motivos para aplicar seu dinheiro e continuar construindo um futuro de sucesso.

3 motivos para você começar a investir e ter independência financeira

1. Mulher entende de dinheiro sim!

A razão principal para você explorar o universo dos investimentos é ser a prova viva de que mulher sabe cuidar muito bem das finanças. Essa história de que lugar de mulher é na cozinha e que quem cuida do dinheiro da casa é o homem já passou da validade há muito tempo. Para você ter uma ideia de que a gente entende muito do assunto: a presidente do Federal Reserve, órgão muito importante da economia dos EUA é uma mulher. Como alguém ainda pode duvidar do nosso potencial depois dessa? Nem todo mundo é expert no assunto, mas a internet está aí pra isso.

Além das redes sociais e memes que nos fazem rir, existe uma infinidade de lugares legais para você aprender sobre tudo: mecânica, culinária, relacionamento, química, história e, claro, economia. Saber investir é questão de tempo. Conhecendo como o Mercado Financeiro funciona e quais os tipos de investimento disponíveis, você vai conseguir eleger as aplicações que mais se adequam aos seus objetivos. E não se preocupe se precisar de ajuda. Não há vergonha alguma nisso. Às vezes, a palavra de quem entende do assunto poderá fazer uma grande diferença para você.

2. Valorize seu dinheiro de verdade

Minha mãe sempre diz: “qualquer dinheiro é dinheiro”. Ou seja, nã importa se você ganha um salário mínimo ou um salário de seis dígitos, é preciso valorizá-lo. Mas o que isso quer dizer, afinal? Pode ser comprar uma roupa nova ou passar um dia de beleza no salão, se for algo que você realmente precisa e te faça bem. Mas quando o assunto é investimento, a valorização tem a ver com a rentabilidade. Isto é, o retorno que você vai ter se deixar o dinheiro aplicado ali por um determinado período.

Vamos ver isso na prática? Se você tem R$ 1.000 e deixar esse valor na poupança por um ano, você terá algo por volta de R$ 1.064 de retorno. Agora, se você aplicar os mesmos R$ 1.000 em um título prefixado do Tesouro Direto, que é tão seguro quanto a caderneta, o valor após um ano será de aproximadamente R$ 1.081. A diferença parece pouca à primeira vista, não é? Mas se você conseguir investir um valor maior, a diferença entre os dois investimentos será ainda mais significativa. Sem contar que se o prazo também for maior, se você aplicar por dois anos por exemplo, a diferença também aumenta.

3. Vença seu medo de investir

independência financeira 2

“Será que meu dinheiro vai render mesmo? Será que vou perder tudo de um dia para o outro?”. Essas são algumas das dúvidas que passam pela nossa cabeça quando começamos a pensar sobre investimentos. E isso é super normal. Ter questionamentos é muito bom. Afinal, você só vai conseguir as respostas que precisa se fizer perguntas. O que não podemos fazer é nos deixar levar pelo medo e abrir mão de tudo por causa dele.

Na hora de investir é preciso ter cautela. Isso significa que você tem que ter tudo bem planejado para não correr riscos desnecessários. Agir sem pensar é um perigo nessas horas! Aplicar seu dinheiro não deve ser algo feito às pressas. A boa notícia é que nós, mulheres, costumamos ser bastante cuidadosas. Dessa forma, conseguimos manter os pés no chão para minimizar riscos. Por exemplo, quando o assunto é dinheiro, somos menos propensas a ir pela cabeça de um amigo ou familiar. Nós nos mantemos mais firmes e focadas e isso é essencial para conquistar bons resultados com os investimentos. Sem contar que nossa intuição feminina também ajuda bastante.

Temos a capacidade de sentir “no ar” que algo não vai bem. Melhor ainda: conseguimos enxergar o perigo antes mesmo que a situação nos cause algum prejuízo. É claro que na hora de tomar uma decisão importante sobre nosso dinheiro, não podemos nos basear apenas no feeling. Os riscos de um investimento devem ser analisados a partir de dados concretos. Uma análise bem feita pode fazer a diferença na hora obter bons resultados.

independência financeira 1

Agora ficou mais claro porque eu estou sugerindo que você comece a investir? Então: tenha mais confiança na sua capacidade de alcançar a tão sonhada independência financeira. Faça seu dinheiro trabalhar por você!


Terminou de ler este texto? Então que ajudar nossa leitora abaixo?

@ load more