Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

The Walking Dead é um seriado que está super em alta no momento. Antes de torcer o nariz: ahhh, mas eu não gosto de história de zumbis (tudo bem, eu também já fiz isso quando me indicaram a série) permita-se conhecer a história, que vai muito além da luta com os walkers (como eles chamam os zumbis), e traz um roteiro que evidencia a reação dos humanos em situações extremas e de desespero.

Com um roteiro desses, walkers, muita ação, um elenco de primeira e super diversificado, toda semana os fãs do seriado debatem o acontecido no último episódio. Nesta última semana, no 6º episódio da 7ª temporada (“S07E06 – Sweat”), o assunto do debate tristemente foi outro. O episódio foi focado na personagem Tara Chamber, interpretada pela atriz Alanna Masterson, quando ela sai em busca de suprimentos e conhece um novo grupo (não darei detalhes para não dar spoilers) e as pessoas passaram a comentar fervorosamente sobre o ganho de peso da atriz e do tamanho de seus peitos.

Alanna, gravou boa parte da 6ª temporada grávida, teve uma linda garotinha e continuou as gravações. Os comentários foram tantos e tão absurdos, que a atriz fez uma postagem no Instagram respondendo a essas críticas sem cabimento:

captura-de-tela-2016-12-01-as-16-09-40

Caros trolls do Instagram, body shamers e todos os homens e mulheres que acham que está tudo bem comentar sobre meu peso: eu espero que vocês não tenham filhos. E se vocês tiverem, espero que vocês ensinem a eles sobre gentileza e aceitação. Espero que eles aprendam que não é legal zombar das pessoas e dar apelidos para elas. Eu espero que algum dia VOCÊS aprendam o que é necessário para ser um pai ou uma mãe, gentil, altruísta e trabalhador, que se coloque no lugar dos outros. Talvez vocês não consigam enfiar na cabeça de vocês, mas cuidar de um bebê por um ano (e extraindo leite entre as gravações em uma van, no calor mortal do verão na Georgia) requer muito trabalho, determinação e organização. Portanto, antes que vocês saiam fazendo comentários sobre meu peito ser “muito grande” ou como eu fiquei “gorda”, saibam que essa garotinha teve o melhor início de vida. Eu nunca mudaria isso. Eu continuaria comendo com prazer as calorias necessárias para produzir leite para os pequenos ossos dela crescerem. Aliás, cresçam, porra. A mãe de vocês ficaria envergonhada de ter criado um julgador que faz bullying. Tenho certeza que ela sabe como você é “corajoso” por trollar e se esconder atrás de seu Iphone e computador. OBS: Eu ADORARIA ver qualquer homem ou mulher dando luz a um bebê, cuidar do bebê e trabalhar 17 horas por dia, sem dublê. OBS2: Sejam gentis uns com os outros. Nós precisamos disso mais do que nunca.

A resposta de Alanna foi incrível para tentar conter as críticas absurdas a respeito de sua forma. Nenhuma mulher precisa se desesperar para entrar em forma, ou voltar ao corpo que tinha, após o parto (leia mais aqui). Aliás, mesmo que a gravidez não fosse o caso, por que as pessoas se acham no direito de determinar o padrão de corpo que o artista deve ter? E pior ainda: tentar contato direto para mandar mensagens negativas e ofensivas. O corpo é a principal ferramenta no trabalho de um ator, não apenas sua forma, mas como ele se expressa. Na personagem Tara Chambler o peso não implica em problema algum. De que adianta pedir inclusão se cada vez que algo foge do padrão as pessoas ligam uma metralhadora de críticas saindo de suas mentes quadradas?

Quantas atrizes acima do peso você conseguiria enumerar aqui, atrizes que fazem algum papel que não seja cômico? Ou então de coitadinha? De cabeça só consigo me lembrar de Lena Duham no seriado Girls. Precisamos quebrar alguns esteriótipos e enxergar que todo mundo tem uma vida normal. Ou todo mundo tem uma vida anormal. A gorda não precisa ser a palhaça da turma, ela pode ser muito bem a atiradora, matadora de zumbis! Vamos parar com a gordofobia (leia mais aqui)! Vou parafrasear Alanna Masterson no encerramento de sua postagem, para encerrar a minha: “Sejam gentis uns com os outros. Nós precisamos disso mais do que nunca!”

 

@ load more