Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Você já ouviu falar naquele ditado que ‘toda panela tem a sua tampa’? Ele geralmente serve para consolar alguém que está em busca de um amor, para acalmar a pessoa e indicar que um dia ela encontrará o par perfeito.

Neste artigo eu vim levantar algumas questões e mostrar que na verdade essa história de panelas e tampas não passa de um mal-entendido e que precisa passar por umas adaptações. Mas calma, na verdade isso é uma coisa muito boa. Continue a leitura e entenda porquê!

Nós não somos panelas, muito menos tampas

A teoria de que você é uma panela que encontra — ou encontrou — a tampa perfeita nem faz sentido. Primeiro por conta de uma obviedade: não somos panelas, nem tampas. Eu sei que é uma metáfora, mas se você pensar bem, ela não nos representa. Ao menos não dessa forma.

A princípio até parece uma boa comparação, já que existem vários modelos de panelas e tampas e somente os que foram feitos para elas é que encaixam com perfeição. No entanto, nós, seres humanos, mudamos constantemente.

Nossa forma de pensar, de enxergar a vida e até os ideais são construídos e desconstruídos diariamente. Isso significa, portanto, que será bem difícil encontrar alguém que seja ideal para você. Sem contar que hoje você pode ser uma frigideira e amanhã uma panela de arroz elétrica.

Ou seja, hoje você pode se dar muito bem com a pessoa, mas com o tempo as coisas podem mudar e a sua tampa pode não servir mais. Muitos relacionamentos chegam ao fim por conta disso. Por outro lado, tampas que não se encaixavam antes, podem se encaixar com o tempo.

Seres humanos podem evoluir juntos

O fato de que mudamos diariamente não quer dizer que você não possa ficar com uma pessoa por muitos anos ou para sempre. Só condiz com a realidade de que isso só acontece quando ambos escolhem seguir o mesmo caminho, lado a lado, progredindo juntos. É difícil? Sim. Muito. Mas não é impossível.

Cada história é única

Outro ponto importante de mencionar, é com relação a visão romantizada que diz que, ao encontrarmos a tampa da nossa panela, nunca mais haverá outro amor igual. Isso significaria que, se você viveu um amor intenso e ele acabou por algum motivo, você nunca mais passaria por essa experiência novamente.

Seria triste se fosse verdade, mas felizmente não é. Não temos como saber como será nossa vida no futuro, ele pode ser ainda mais bonito do que o passado. A única forma de descobrir isso é vivendo.

De fato, nenhum amor é igual ao outro. São sentimentos diferentes, em uma relação diferente, construído por pessoas diferentes.  Pode ser que você nunca esqueça uma pessoa que amou muito, mas isso não evitará que você se apaixone novamente. Para amadurecermos é importante entender que as memórias fazem parte de nós.

Elas influenciaram em quem somos hoje e isso é muito importante. Só não precisamos ficar presos nelas, nos lamentando e criando teorias de que nunca mais seremos felizes como naqueles momentos novamente.

Não espere a tampa perfeita

Fazem 84 anos…

Por conta de vivencias, podemos acabar com uns amassados aqui e outros ali. Aí quando chega a panela ou a tampa (dependendo de qual delas você se considera), não encaixamos perfeitamente. Mas ei, é normal! Ninguém fica intacto durante a vida.

Quando a fase da paixão passa e os defeitos começam a aparecer, não é hora de simplesmente pular fora e descartar — dependendo do defeito, né? Também não é para tolerar o que não deve.

É hora de trabalhar no relacionamento para melhorá-lo, tentar chegar a um consenso. Caso contrário, você passará o resto da vida procurando por uma perfeição irreal, que só existe em contos de fadas.

Ainda assim, é importante estar atento. Vai que você é uma panela de pressão e está tentando fechar com a tampa de uma chaleira? Ou vai que a tampa te machuque, te cause danos, te impeça de funcionar… Aí realmente não dá.

Só não se esqueça de que na realidade você é um ser humano e, se for para comparar com panelas, que sejam panelas mutantes que tenham o poder de alterar as estruturas e se modificar ao longo da vida.

Mas se realmente você precisar deixar a pessoa para trás, descubra como é possível seguir em frente, mesmo amando quem fica.

Imagem: Freepik

@ load more