Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Amiga, você já deve ter se questionado muitas vezes quando essas feridas que estão no teu peito vão se fechar, não é? Parece que você foi rasgada emocionalmente e está sangrando por dentro, mas ninguém vê…. Só você e Deus. Você se deita pra dormir, e fecha os olhos repetindo todas as noites já de forma automática as mesmas frases clichês de autoajuda: Não vou chorar, não vou pensar mais nisso, já superei”, mas sempre depois de alguns minutos todos os seus traumas passam como num filme na sua cabeça e você vê que essas bobeiras não ajudam em nada.

Sente raiva de si mesma, não é? Não consegue se perdoar pelos seus erros, mesmo depois de ter perdoado todos que te magoaram, mas não consegue deixar de se martirizar porque sente que na realidade toda essa situação é maior que você e te engole por completo. As marcas são fortes, profundas. Algumas já secaram e viraram cicatrizes, outras ainda estão abertas e você têm medo de que não fechem nunca mais. Psiu! Deixa eu te contar um segredo:

São essas marcas que você carrega que te mostram o quão forte você está sendo por, mesmo machucada, decidir continuar vivendo.

Um guerreiro numa batalha volta sempre ferido, mas a honra de suas feridas revela o quanto foi pesada a luta a qual sobreviveu.

Sem cicatrizes não temos passado, não temos história. Sim, que bom seria se levássemos apenas aquelas marquinhas no joelho de uma infância gostosa, mas quão amargos são os sinais de ter “quebrado a cara”, de ter sido traída por quem confiávamos, de termos estado no fundo do poço. Mas garanto que se essas marcas não estivessem lá, cometeríamos sempre os mesmos erros, não lembraríamos de como agir diante de situações parecidas as quais nos feriram, e viveríamos dando cabeçada na parede e murro em ponta de faca.

Cicatrizes são professoras, mestras em nos ensinar a como não voltar a agir. Aceite-as, ame-as e veja que elas não te definem, apenas te ajudam, e que todos esses machucados abertos no seu coração um dia, por mais que demorem vão sarar e virar sinaizinhos do quão forte você é.

Enquanto você pensar que você é sua cicatriz olhará pra si mesma com pena, com mágoa, mas se aprender a vê-las como amigas que muito têm a te ensinar sentirá até orgulho de carrega-las. A vida é assim mesmo pra todo mundo. A gente apanha, cai, se machuca, erra, se ferra, mas quem não?

Que tal seguir uma diquinhas legais que vão te deixar melhor?

Primeiro, pegue um papel e escreva nele sobre todas aquelas situações que você já passou, que já acabaram, mas ainda doem dentro de você. Diga exatamente como você se sente sobre isso, como você gostaria que tivesse sido e porquê. Use as palavras pra expressar exatamente o que te magoou e quem participou disso. Abra seu coração. Depois de escrever, vá até algum lugar que você esteja sozinha e se sinta confortável, e leia em voz alta pra você mesma tudo. Apenas leia, se possível sem julgamentos, sem rancor, e se for preciso chore, bote pra fora toda essa angústia. Após isso, você sentirá um grande alívio e perceberá que enfrentou tudo isso que te doía, que expressou pra si mesma o que te feria, e que é hora de se perdoar, afinal, agora isso só depende de você.

O segundo passo é ir até o espelho, se encarar com amor, aceitar o que aconteceu e dizer em alto e bom tom que sim, você se perdoa e perdoa a todas as pessoas que estiveram direta ou indiretamente envolvidas nessa sua ferida, e que de agora em diante não aceita mais olhar pro passado com tristeza, mas sim com compaixão e aceitação. Por último, ainda olhando o seu reflexo, diga:

“Obrigada vida por me dar uma oportunidade de superar isso, e ficar incrivelmente mais sábia e mais forte. Gratidão!”

Lembre-se também que o tempo é nosso amigo, ele ajudará nesse processo de cura interior.

Não precisa buscar tanto a perfeição porque ela é impossível. Foque na melhor parte, no aprendizado, em tudo o que aprendeu. Pare de se culpar, afinal você é humana! Nada mais que humana.

Que mania feia de absolver os outros e se auto-condenar! Deixa disso, querida. Quanto mais você focar no que te feriu mais você se destruirá e aumentará as chances de passar pela mesma coisa. Esqueça, releve, se cure, se ame, se perdoe! Você está aqui, não está? Você venceu, não venceu? Então pronto! Lembre-se que uma vencedora sempre traz marcas.

Imagem: Unsplash

@ load more