Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

É isso mesmo que você leu, quero te ajudar a trazer o amor próprio de volta. Não estou aqui para te ajudar a trazer “o amor” de volta. Trazer aquele cara que você teve um relacionamento e que hoje não quer estar mais com você.

Eu acredito que para atrair uma pessoa e ter um relacionamento amoroso saudável com ela, primeiramente precisamos nos amar! Primeiro precisamos nos tornar interessante para nós mesmas. Como esperar que alguém me ache interessante, se nem eu mesma acho isso? Como querer que alguém fique comigo, se nem eu estou satisfeita comigo mesma?

E vamos ser sinceras que ninguém fica com a gente, porque o obrigamos. Isso é totalmente egoísta e não tem amor verdadeiro de ambas as partes aí. É muito mais gostoso, quando um cara quer ficar com a gente porque somos alguém bacana e atraente aos olhos dele.

E o mais incrível nessa vida, não é necessariamente estar com alguém, mas é estarmos felizes com nós mesmas e nos amarmos incondicionalmente! Ou seja, quando apreciamos nossas qualidades, sabemos do nosso valor, sabemos nos perdoar e ser amorosas com nós mesmas independentemente da situação.

Com amor próprio, a vida fica muito mais leve e cheia de harmonia!

Falo tudo isso, porque eu mesma vivi tudo isso. Meu primeiro namoro durou 6 anos. Depois dessa relação, nunca mais consegui ter estabilidade amorosa. Houve namoros de curta duração e relacionamentos em que eu sentia muita insatisfação… Às vezes pela pessoa não atender às minhas expectativas e outras vezes porque me sentia enrolada pelo cara.

E foi quando eu elevei o meu amor próprio a um alto nível, comecei a me achar incrível e me apreciar por quem eu era, que eu atraí uma pessoa que tinha todas as qualidades que eu queria, que me admirava e com quem estabeleci um relacionamento saudável e cheio de amor!

Foi bem aquela coisa de que ele não veio para me preencher, pois eu já era completa. Ele veio para me transbordar! E pode acreditar em tudo que estou falando… não é motivação barata. Tudo isso funcionou, pois tem fundamentação na física quântica de que semelhante atrai semelhante. Em um outro artigo posso me aprofundar mais nesse tema de magnetismo.

Então que tal se amar primeiro? Chega que enrolação e vamos às dicas para trazer o amor próprio de volta e assim impactar positivamente todas áreas da sua vida, inclusive amorosa. ?

Como trazer o amor próprio de volta:

#1: Comunique

trazer o amor próprio de volta 1

O que você anda dizendo para os outros e para si mesma sobre você? Que você é zicada? Que você é feia? Se xinga? Quando alguém te elogia, você nega ou discorda?

Saiba que a nossa palavra tem muito poder! Quando você diz algo sobre você mesma, o seu cérebro entende isso como verdade e assim você cria emoções coerentes com a sua comunicação. Como assim?

Por exemplo… quando você diz que só se dá mal na vida, surgem sentimentos como tristeza, desânimo e sofrimento. Isso está totalmente desalinhado com o amor próprio. Seria muito mais fortalecedor e produtivo você dizer que sua vida tem muita coisa boa e que você é grata por ela.

Mesmo que ainda exista problemas em sua vida, focar nas coisas boas que você já é, faz ou tem vai te gerar emoções mais positivas sobre você mesma como a gratidão e a felicidade.

Portanto, comece a prestar atenção no que você vem comunicando. Evite se autocondenar, se depreciar e focar no que está ruim em sua vida. Exercite sua fala para se apreciar pelas suas qualidades, agradecer pelas coisas boas que te acontecem, se elogiar e aceitar elogios com gratidão.

Sei que isso pode parecer muito difícil! Realmente é desafiador. Mas é simples, vá treinando sua comunicação. No começo será mais estranho, mas aos poucos essa nova comunicação vai se tornando natural e o seu amor próprio aumentará.

#2: Expresse

trazer o amor próprio de volta 2

Além da sua comunicação verbal, é muito importante que a gente fique atenta à nossa expressão não verbal. Assim como o que eu penso e sinto afeta a minha fisionomia (expressão do meu rosto e posição do meu corpo), o contrário também é válido!

Deixa-me explicar melhor…

Se você ficar por um certo tempo encolhida com a cabeça para baixo, franzindo a testa e com a boca arqueada para baixo, você começará a ter sentimentos negativos como a tristeza.

Então que tal sorrirmos mais? No começo vai parecer meio forçado, mas você vai perceber com o tempo que começará a se sentir melhor. A ideia disso tudo é “treine até que seja”. Treine sua expressão corporal, até que você realmente se sinta mais feliz.

Além do sorriso, procure manter a postura ereta e cabeça erguida. Sabe a pose da Mulher Maravilha? Mãos nos quadris, ombros para trás e pés afastados. Ela é ótima para criarmos maior autoconfiança, elevar a autoestima e nos sentirmos poderosa!

Existem diversos estudos que comprovam o que estou falando e se você tiver curiosidade, assista ao TED da Amy Cuddy, da Universidade de Harvard, abaixo:

#3: Crie uma visão positiva

trazer o amor próprio de volta 3

Você sabia que o nosso cérebro não sabe distinguir entre o que é real e o que é imaginário?

Talvez hoje você não esteja se sentindo muito bem em relação a você mesma, esteja trazendo conceitos, ideias e imagens não tão boas sobre a sua pessoa. Talvez você fique relembrando momentos e situações da sua vida em que você se sentiu lá embaixo.

E toda vez que você relembra, você se sente mal novamente. Sabe por quê? O seu cérebro acha que você está vivendo tudo aquilo novamente. E as emoções negativas que você sentiu naquele momento ressurgem e talvez em até uma maior proporção por repetir isso tantas vezes em sua mente.

Então aqui a minha dica é trocarmos o filme que rodamos dentro da nossa cabeça!

Como você quer se sentir? Como seria uma cena incrível em que você consegue se imaginar com seu amor próprio em altos níveis? Pode ser você se expressando de forma feliz e entusiasmada com seus amigos ou você andando na praia e se sentindo em paz consigo mesma ou qualquer outra imagem. Você é quem define a sua cena ideal. ?

Reserve um momento para pensar nisso. Com isso definido, feche os olhos e comece a passar esse filme positivo em sua mente. Veja como você está e o lugar em que se encontra na cena, escute os sons e principalmente se sinta feliz, grata e em paz. Dê esses comandos ao seu cérebro, ele vai compreender.

Sempre que perceber que você está pensando em algo negativo sobre si mesma, tente trocar pelo que você quer ser… Crie uma visão positiva de autoestima para trazer o amor próprio de volta!

#4: Se perdoe

trazer o amor próprio de volta 4

Talvez mesmo você tentando criar uma visão positiva, os pensamentos negativos sobre si mesma retornem. Será que você está se condenando por algo que fez ou deixou de fazer? Se a resposta for sim, um passo muito importante para o amor próprio é saber se perdoar.

Eu mesma me sinto mal por algo que acredito que não foi legal ter feito. Seja porque passei vergonha, porque não atingi às minhas expectativas ou mesmo por algo errado que fiz. Mas ficar nessa vibe só me paralisa e me impede de caminhar com coragem e leveza em tudo o que faço. Ou seja, não adianta eu ficar me culpando. Nem você, tá?

Não dá para pegar uma máquina do tempo, voltar para trás e mudar o que aconteceu. Então que tal a gente olhar para a situação e aprender com ela? Refletir os aprendizados para sermos e fazermos melhor no agora e no futuro. Nesse processo de autorreflexão e lições para vida, conseguimos nos perdoar e aliviar nosso coração para entrar no amor próprio.

#5: Ame os outros

trazer o amor próprio de volta 5

Sei que agora vou parecer meio contraditória e dura, falando isso em um momento que você está precisando trazer o amor próprio de volta. Mas que tal focar mais em como você pode ajudar as pessoas ao seu redor do que focar somente no “eu”? Parar de pensar tanto “coitada de mim”, “eu estou na bad”, “não me dão o que eu merecia”, “o que vão pensar de mim”, eu, eu, eu” e por aí vai.

Porque uma coisa é fato e a física quântica afirma isso: no que você foca expande!

Quanto mais você focar no seu sofrimento e nos seus problemas, maiores eles serão e mais dificuldades surgirão. E se está tão difícil desenvolver e focar na sua própria autoestima, que tal começar se doando e amando as pessoas? E claro, fazendo isso na medida certa.

A ideia é que você enxergue o valor que você tem para as pessoas e também produza o sentimento de amor e aí o seu amor próprio será consequência. Experimente! Você vai ver o poder de expressar o amor pelos outros, seja com palavras, atitudes ou ações. Você se sentirá muito bem e atrairá cada vez a energia do amor para sua vida.

Concluindo… Amor próprio se constrói!

Às vezes parece que estamos em um buraco e que será impossível sair dele. Sentimos que não somos tão boas quanto gostaríamos de ser, que seremos e nos sentiremos assim para sempre ou que só um milagre para isso mudar.

A verdade é que hoje cada vez mais a área de desenvolvimento humano tem progredido e trazido ferramentas para ajudar pessoas como eu e você a trabalhar o amor próprio de forma mais rápida e prática. Quero que fique claro que não disse que aplicar tudo isso seria fácil. Mas é simples! Não existe muita complexidade. Vá treinando. ?

Mas se ainda assim estiver com dificuldades para colocar em prática e trazer o amor próprio de volta, busque ajuda! Quando você não está bem, você também não consegue ser o melhor para as pessoas e o mundo. Por isso, olhar para si mesma com amor é uma das melhores coisas que você pode fazer.  <3

Se você quiser bater um papo sobre esse assunto ou outras coisas mais da vida, marque uma conversa comigo aqui.

@ load more