Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

O que eu faço durante a primeira transa? A penetração dói? Qual é a melhor posição? O que falar na hora H? As dúvidas para quem ainda não perdeu a virgindade são muitas. É um momento confuso da vida; uma mistura de sentimentos que envolve muitos receios, expectativas e desejos.

Para piorar a situação, há muito mitos e informações desencontradas que envolvem esse assunto. É comum ouvir de outras pessoas que a primeira vez será muito dolorida e insuportável, o que não é verdade.

Aqui vai o papo reto: a primeira transa pode ser, sim, sem dor e sangramento. O sexo não é e nem deve ser tão assustador como dizem por aí. Nos ensinaram a ter medo desse momento, mas é possível ter uma relação sexual prazerosa e especial.

Um dos pontos é estar preparada para o momento: visitar um médico previamente, conhecer os métodos de prevenção, saber se está com o cara certo, onde vai rolar, entre outros itens da listinha de responsabilidades.

A primeira transa só deve acontecer quando você estiver absolutamente pronta e confiante para isso, sem ceder às pressões do parceiro ou amigos. É melhor fazer sexo pelas razões certas e em um contexto com o qual você se sinta confortável (para não se arrepender depois).

Abaixo, separamos as principais dúvidas das meninas e algumas considerações importantes para quem quer dar o próximo passo e iniciar a vida sexual. Confira!

Tudo o que ninguém te contou sobre a primeira transa:

1. A primeira vez dói?

Quando se trata da primeira transa, a preocupação com a dor é algo absolutamente normal. Por desconhecimento, muitas meninas têm medo de que o rompimento do hímen – o tecido que reveste a abertura da vagina – cause um grau de desconforto difícil de suportar.

Porém, não é nada disso! A verdade é que, se a sua primeira relação envolver penetração, um pouco de dor no início é, sim, esperado. Mas ó, bem pouquinho.

Essa dor vem principalmente do nervosismo. Em momentos de tensão, os músculos da vagina tendem a se contrair, dificultando a entrada do pênis e aumentando o desconforto durante a relação sexual.

Mas não precisa ter medo: há muitas chances dessa dor ser mesmo muito pequena ou nem existir, em alguns casos. O segredo é relaxar, estar pronta e segura para que a primeira transa flua da melhor maneira possível para você.

Atenção: se a dor estiver muito grande, pare. Isso pode ser um sinal de que você precisa de mais preliminares para se excitar ou a ajudinha de um bom lubrificante, como veremos mais adiante.

2. Vai sangrar?

O sangramento é o resultado do rompimento parcial ou total do hímen. Embora a maioria das mulheres sangre (nada em quantidade anormal, além de algumas gotas, vale dizer), isso está longe de ser uma regra. Algumas delas nem notam vestígios de sangue durante a primeira vez.

Isso ocorre porque as meninas têm tecidos himenais diferentes e, em casos raros, não nasceram com nenhum. É o tamanho, tipo e espessura do hímen, portanto, que determinam a quantidade de sangue que sairá.

Além disso, o não sangramento pode também ter a ver com o local onde a membrana foi rompida, como em áreas com pouca vascularização.

3. O hímen se rompe durante a primeira transa?

Não necessariamente. Enquanto em boa parte das mulheres o hímen se rompe na primeira vez, em algumas o “lacre” só é rompido na segunda, terceira ou até mesmo depois de muitas relações sexuais.

Aqui, meninas, tem que ser levado em conta que há diferentes configurações de hímens. Alguns são menos resistentes e outros são mais elásticos e se rompem com mais dificuldade. Existem também os que são rompidos aos poucos, durante as primeiras relações, e aqueles que esticam e voltam para o lugar.

Outra coisa que pode acontecer é o hímen se romper antes mesmo da mulher perder a virgindade: ao usar absorventes internos, durante a masturbação e até com atividades físicas extenuantes.

Lembre-se que o hímen é apenas uma parte do seu corpo. Então, não faz sentido usá-lo para determinar se você é ou não mais virgem, ok?

4. Lubrificantes podem deixar tudo melhor

Como é um momento de grande expectativa e significado na vida de uma mulher, é normal ficar ansiosa/nervosa durante a primeira transa e nas horas que antecedem o ato.

Quando isso acontece, há a chance da menina não se excitar o suficiente e se autolubrificar, o que pode deixar o sexo mais desconfortável ou doloroso.

Com isso, uma dica que dou é usar e abusar dos lubrificantes. Diferente do que muita gente pensa, esse tipo de cosmético sensual não serve apenas para mulheres mais velhas que precisam de uma lubrificação extra.

É sempre bom ter uma ajudinha para deixar tudo mais suave e agradável, especialmente se você sentir alguma dor ao tentar a penetração pela primeira vez.

Prefira os lubrificantes à base de água, pois são hipoalergênicos e não danificam o látex dos preservativos.

5. Devo contar antes que sou virgem?

Nada de bancar a experiente! Mesmo que alguns caras fiquem intimidados com a informação, a sinceridade é a chave para o sexo acontecer com mais naturalidade, sem grandes problemas.

Ao falar abertamente sobre o seu nível de experiência, você e seu parceiro podem ser honestos sobre como cada um está se sentindo. Você pode tirar dúvidas e compartilhar seus receios e inseguranças.

Se porventura ele não receber bem a notícia ou não souber lidar com isso, talvez não seja a pessoa certa para a sua primeira vez.

O importante é saber que não há vergonha alguma em ser virgem. Afinal, todos passam, já passaram ou vão passar pela mesma coisa que você – ninguém nasce sabendo, não é mesmo?

6. Terei orgasmos na minha primeira transa?

Quanto se trata de prazer, é bom ter expectativas realistas. Isso significa que, de maneira geral, é incomum as meninas experimentarem um orgasmo logo de cara.

Os motivos para não conseguir chegar ao clímax são muitos. A mulher pode, por exemplo, estar muito preocupada com a dor, não ter tido preliminares suficientes ou não saber ainda o que é bom para o seu corpo na hora do sexo.

Independente do que for, fique tranquila! À medida que for se sentindo mais à vontade com seu parceiro e, claro, com você mesma, o orgasmo se tornará mais frequente.

Mesmo assim, não se concentre apenas em quando, como e se você chegará lá. A interação e experimentação dos corpos é tão parte da experiência sexual quanto o orgasmo.

7. As preliminares fazem a diferença

Carícias, beijos, masturbação mútua, amassos, um bom sexo oral. Geralmente pensamos nas preliminares como tudo que antecede a penetração. É como se fosse um “esquenta”, um aperitivo antes do prato principal.

Essa ideia, no entanto, sugere que essa fase de aquecimento não seja tão importante quanto o sexo vaginal ou anal. Mas é! Veja alguns motivos:

  • Muitas mulheres atingem o orgasmo durante as preliminares;
  • Uma boa preliminar quebra o nervosismo da primeira vez e aumenta a cumplicidade do casal;
  • Quanto maior a excitação antes da penetração, maiores as chances da vagina se lubrificar naturalmente (sem lubrificação = fricção = dor);
  • As preliminares podem ajudar o homem a ter uma ereção mais forte. Então, realmente, todo mundo ganha!

Na hora da primeira transa, é importante conduzir as coisas devagar para garantir que os dois estejam prontos. Você pode usar este momento íntimo como quiser; não há regras definidas a seguir!

8. Como me prevenir?

Se você está pensando em fazer sexo, é muito importante pensar na prevenção. Não cogite, em hipótese alguma, transar sem camisinha – mesmo que seu parceiro garanta que nunca fez nada antes. As pessoas mentem, infelizmente.

Além de evitar uma gravidez indesejada, os preservativos masculinos ou femininos protegem seu corpo contra doenças sexualmente transmissíveis e infecções.

Recomendo que, antes de se tornar sexualmente ativa, você consulte um médico para que ele possa te orientar com mais propriedade sobre os diferentes métodos de contracepção.

Aproveite a consulta para solucionar quaisquer dúvidas que tiver. Não tenha vergonha: eles estão acostumados a ouvir e falar sobre sexo, vaginas o tempo todo, todos os dias.

9. Você pode mudar de ideia quando quiser

Você e seu boy estão se beijando, o clima esquenta e, de repente, decidem que aquele é o momento ideal para rolar a primeira vez. Mas por um milésimo de segundo você pensa que não está preparada para fazer aquilo.

Está tudo bem! Você tem todo o direito de não prosseguir. Afinal, as pessoas mudam de ideia sobre pequenas coisas cotidianas, então por que seria diferente com algo tão íntimo e marcante como a sua primeira noite de sexo?

O segredo é segurar a ansiedade e esperar até que você esteja absolutamente certa de que está pronta para fazer sexo. A decisão é sua e de mais ninguém!

10. A importância da masturbação

Sem dúvidas, a masturbação é um bom caminho para tornar a sua primeira vez menos intimidante. Uma vez que você comece a explorar o seu próprio corpo, saberá o que esperar de si mesma quando chegar a hora.

Garotas que se masturbam aprendem como funcionam seus corpos, o que gostam e quais as zonas erógenas que sentem mais prazer. Com isso, a chance do nervosismo sair de cena na hora H é maior.

Se você ainda não é adepta da masturbação, separei algumas dicas aqui. O chuveiro, por exemplo, é um bom lugar para começar. Você também pode recorrer a um vibrador pequeno tipo bullet (cápsula) para estimular o clitóris.

11. Qual a melhor posição para a primeira transa?

Não existe uma regra sobre qual é a melhor posição para perder a virgindade, mas uma das preferidas é a tradicional e confortável “papai e mamãe” (a mulher fica deitada de barriga para cima e o homem se posiciona de frente e por cima dela).

Nela, o seu parceiro pode conduzir a relação caso você esteja se sentindo insegura. Também facilita os beijos, estímulos nos seios e a troca de olhares, o que é superimportante para passar confiança um para o outro.

12. Qual é o melhor lugar?

Você não quer que a sua primeira vez role em qualquer lugar e seja feita de qualquer maneira, não é mesmo? De preferência, escolha um local seguro e familiar para você.

É legal que seja algum ambiente onde vocês não possam ser interrompidos ou tenham que fazer tudo às pressas. Se conseguir, crie um clima romântico e capriche na trilha sonora para deixar tudo ainda mais especial.

13. Não crie altas expectativas

Por último, não menos importante: saiba que nem sempre a primeira vez será mágica. Filmes de comédia romântica e programas de TV costumam criar um ideal de sexo que muitas vezes pode não existir.

Está tudo bem iniciar a vida sexual e pensar “Foi só isso?! Sério?”. Se isso acontecer, não se decepcione. Realmente pode ser muito difícil relaxar durante a primeira experiência, especialmente se você estiver tensa e preocupada.

Nas próximas vezes, quando se sentir mais confortável – tanto com o ato em si quanto com o seu parceiro –, vá por mim: você definitivamente descobrirá os prazeres do sexo.

Seja feliz, sempre com segurança, prevenção e responsabilidade!

Gostou das dicas sobre a primeira transa? Se ficou alguma dúvida, escreva nos comentários ou mande uma mensagem aqui na minha página do Superela 😉

Aproveite também e conheça os produtos eróticos da Vibra Comigo. De preservativos a vibradores, lá tem tudo para incrementar ainda mais a sua primeira vez.

Imagem: Shutterstock

Área especial sobre Orgasmo Feminino

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Veja uma prévia do que espera por você

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com uma Sex Coach, além de falar sobre o assunto com outras mulheres!
Vamos nessa? 😉

Acessar o especial Orgasmo Sozinha
@ load more