Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Saiu até no Fantástico há pouco tempo um pouco sobre sugar daddies e sugar babies e tal matéria me chamou a atenção sobre o que os adeptos de esse estilo de relacionamento chamam de “estilo de vida”.

É muito comum associar a questão do relacionamento sugar ao homem como a pessoa com dinheiro e a mulher como aquela que é “bancada”, mas vocês sabiam que existem mulheres que patrocinam suas parceiras ou parceiros também?

Tudo é sobre uma questão de escolha. Sobre saber seu lugar no mundo e sobre onde se quer chegar.

Como funciona o relacionamento sugar?

É uma troca consensual. Às vezes um daddy/mommy é uma pessoa endinheirada, porém solitária e acredite se quiser, isso ocorre mais do que imaginemos.

Porém é muito difícil ainda sim encontrar alguém compatível com seus interesses e ambições, por isso eles buscam pessoas mais jovens, com garra e disposição para poder patrocinar.

Muita gente confunde a questão sugar com prostituição, mas isso é algo completamente errôneo. Não há um “pagamento” por encontros, mas sim presentes, recompensas e até facilidades que vêm com o passar do tempo.

É um relacionamento como qualquer outro, como um namoro, noivado ou até casamento, a questão é que uma das pessoas ali está ganhando mais do que somente amor e atenção do parceiro.

A palavra: Consentimento

Quando a gente fala de relacionamento sugar deixa claro que é uma relação entre dois adultos. Envolvimento com menores de idade é algo completamente mal visto aos olhos dos adeptos desse estilo de vida.

Sugar daddies e mommies costumam não gostar de pessoas desesperadas por dinheiro por esse motivo. Eles querem algo real, plausível e interessante pra eles, não uma pessoa que pode ser facilmente manipulada por bens materiais.

A regra é que seja algo interessante para ambos.

O relacionamento sugar pode casar com o feminismo?

Quando falamos de liberdade feminina deixamos bem claro a liberdade de escolha delas também. Seja para ter um relacionamento onde se banca alguém ou para receber mimos.

Não há nada demais em querer dar um “up” na sua própria vida, ou na vida de alguém.

Nesse texto por exemplo, eu quis deixar bem claro que as relações sugar podem envolver mulheres em posição de patrocinadoras, para quebrar com a ideia de que esse estilo de vida seja dominadora no sentido dos homens em tal posição.

Por que os daddies/mommies são  geralmente mais velhos e os babies geralmente novos?

Isso tudo acontece, pois os daddies/mommies costumam a ser pessoas que já se estabeleceram na vida. Enquanto as babies são pessoas começando a trilhar seu caminho e querem auxilio de alguém mais experiente.

Mas ainda sim não é uma regra, existem até sugar babies maiores de 30 anos, para aqueles que preferem pessoas mais maduras.

Como encontrar um sugar daddy com segurança?

Há muitos casos de meninas que sofrem com os famosos “salt daddies”, aproveitadores que podem fazer coisas horríveis com as garotas. Mas isso não é motivo para ter medo. Fique atenta! Se ele te oferece dinheiro por sexo, nudes, ou favores sexuais: corra!

Se ele te aborda (ainda mais sem mostrar o rosto) em sites que não são especializados nesse tipo de relacionamento, seja no Tinder ou no Instagram questione! Há algo de errado.

Onde encontrar um sugar daddy? Como posso me tornar uma sugar mommy?

Atualmente no Brasil há um site nacional que é referência em relacionamento sugar, o único que eu conheço inclusive. Você provavelmente já viu a propaganda deles em algum canto da internet.

Fundado pela americana Jennifer Lobo o MeuPatrocínio cuida da segurança das sugar e garante que é PROIBIDO qualquer comercialização dentro do site, focando em relações reais.

@ load more